77ª CIPM alerta sobre a fraude das cinquentinhas

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Polícia, Segurança, transporte, Vit. da Conquista | Data: 17 mar 2014

Tags:,

Da Redação

A adaptação é uma estratégia para não precisar emplacar a moto. Acima de 50 cilindradas já teria que utilizar placa.

cinquentinhaA fraude dos ciclomotores, conhecidos como cinquentinhas ou mobiletes, acontece quando, para não gastar com o emplacamento, muita gente compra motos pequenas e adultera o motor para que elas fiquem mais velozes. O problema é que, junto com a economia, a adulteração pode significar um grande risco à vida dos motociclistas. Uma moto de 50 cilindradas recebe um novo cilindro, ou adulteração de motor, que deixa sua capacidade elevada para mais de 100 cilindradas.

A adaptação é uma estratégia para não precisar emplacar a moto. “Acima de 50 cilindradas já teria que utilizar placa”, explica o comandante da 77ª CIPM, o Major PM Souza Lima. “É exatamente por ter um preço popular que as cinquentinhas fazem tanto sucesso. Custam em média R$ 2.800 e com um litro de gasolina dá para rodar até 60 km.” finaliza, o Major. O Código Brasileiro de Trânsito diz que para fazer adaptação em qualquer veículo, a pessoa precisa antes pedir uma licença ao Detran. Mesmo assim, mudanças de motor não estão previstas na lei. E quem faz esse tipo de adulteração está cometendo um crime.

Na hora em que decide turbinar uma moto de 50 cilindradas, o motociclista viola o Código de Trânsito, que prevê multa, cinco pontos na carteira de habilitação e retenção do veículo, até que ele volte ao padrão original. Além disso, ciclomotores são comumente usados para ações criminosas do tipo tráfico de drogas, homicídios, saidinha bancária, roubos diversos, etc, ajudados pela dificuldade de identificação dos ciclomotores e condutores pelas ausências de placas de identificação e uso dos capacetes. Por isso a acentuada fiscalização dos policiais da 77ª CIPM em torno desses veículos.

No dia 14 de março, um ciclomotor com motor adulterado foi apreendida por guarnição da Ronda Escolar da 77ª CIPM. Alfredo Sousa Santos, 80 anos, trafegava com a mobilete no Centro de Vitória da Conquista. O veículo, que estava com um motor de 125 Cc, e o condutor foram apresentados no DISEP.

Os comentários estão encerrados.