A Gol em Conquista é uma Vitória

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 ago 2019

Tags:,

Por Alberto Melo Viana

Quando o menino iria imaginar ao sair daquele velho caminhão com as máquinas e tipos da Tipografia Conceição, da Praça da Bandeira, em Conquista rumo à Avenida João Gualberto, em Curitiba, em julho de 1969, há exatos 50 anos, que neste agosto da Festa de Nossa Senhora das Vitórias, pudesse ser ele o primeiro passageiro a desembarcar do moderno Boeing 737\700, que fez o voo inaugural da empresa Gol no trecho Aeroporto de Guarulhos – GRU para o novíssimo Aeroporto Glauber Rocha – VDC, em Vitória da Conquista. Sob o controle do Comandante Zulin a aeronave pousou suavemente como pousa um beija-flor sugando o doce de uma rosa, na pista do novo aeroporto da cidade e da região.

Muitas foram, nestes 50 anos, as viagens de CWB\Curitiba|VDC\Conquista, desde os velhos marinetes, aos também velhos ônibus de várias empresas que levavam, ou levam, 24 horas de São Paulo  para Conquista varando a Rio Bahia, e ainda as 9 horas que levava, na época, entre Curitiba e São Paulo, na antiga e perigosa Regis Bittencourt: uma epopeia que só a força da juventude é capaz de realizar. E também as perigosas viagens de carro, como de uma vez que o menino e um colega de escola, que não dirigia, em 1971, empreenderam uma viagem recorde, e até hoje não consegue imaginar como conseguiu sair de Curitiba pelas 4 da madrugada e chegar em Conquista pelas horas, no mesmo dia, portanto, num fusquinha 1969, que só parava para os abastecimentos e pequenas refeições. Enfim, foram muitas as viagens tanto nos ônibus; quanto nos carros ora pela Dutra|Rio Bahia, ora pela Fernão Dias|Rio Bahia.

Eram tão duras estas viagens que o menino, já não tão menino, ficou 13 anos entre 1980 e 1993 sem vir na sua Conquista. Na volta, todo saudoso, pode ver, ainda, na casa de uma tia que o hospedou, várias reminiscências de sua infância e começo de adolescência, que anos depois juntadas deram a exposição Lembranças, realizada no Museu Regional da UESB, em novembro de 2005, que teve uma memorável fala da saudosa e querida Heleusa Câmara, que fazendo uma leitura, uma a uma, das 12 fotografias da mostra foi buscar com as doces palavras que somente ela sabia pronunciar, um bocado da história de Conquista, desde Mãe Neném (Maria Odília Correia Santos, bisavó do menino e filha de Joaquim Correia de Melo, primeiro intendente republicano de Conquista) cuja casinha no Alto do Jurema o menino conseguiu preservar com sua fotografia. E Heleusa  falou também de Glauber, porque o menino em suas Lembranças também falou de Glauber; falou dos Traques Conquista, que o próprio pai do menino, artesão e artista, que sempre foi, fazia para os filhos e primos brincarem na fogueira de São João. Falou bonito a inesquecível Heleusa que está na Luz em algum lugar deste infinito universo em vivemos!!! Salve Heleusa, viu só o menino achou um jeito singelo de te homenagear!!!

Pois bem, o menino fez todo contente o voo inaugural da Gol GRU|VDC, lotado em seus 138 lugares sob o comando da seguinte tripulação: Comandante Zulin; co-piloto Rafael Silveira e os comissários Quintaneira; David Achinger e Isabela Fuhrman. Fez o voo para marcar a história; já que agora, aos 67 anos, o menino só quer mesmo fotografar, fazer arte. Tanto que daqui de Conquista parte no dia 15 rumo ao Ceará, onde em
Quixeramobim começa um novo projeto no rastro de Antônio Conselheiro e aí é outra longa história. Mas sem antes ajudar a sua Conquista como fez ontem, dia 8, pela manhã, em reunião com Jaime Lerner, antes de embarcar no voo que o levaria ao Aeroporto de Guarulhos.

O menino sai de Curitiba as 12:25 e chega em Conquista as 16:25, com a conexão. 4 horas, portanto. E o menino maravilhado, para fotografar, terminou sendo o primeiro a desembarcar no histórico voo 1686, da Gol, no dia 8 de agosto de 2019!!!

O menino, que tem a formação no jornalismo, agora é um profissional da comunicação, da fotografia, do ensino, da cultura, do turismo, mas sobretudo; mas sobretudo da escrita com a luz, que é também poesia e arte!

Os comentários estão encerrados.