A greve impôs a Prefeitura a não estender o benefício do ponto facultativo aos professores

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 13 nov 2018

Tags:, ,

da Redação
Foto: Ilustração/Google

A Smed – Secretaria de Educação solicitou da administração municipal a exclusão das atividades escolares do ponto facultativo decretado ontem, e publicado no Diário Oficial.

No Decreto de nº 19.002, o artigo, no Art. 3º determina: Não se aplica o disposto nesse Decreto às Escolas da Rede Municipal de Ensino, ficando mantido o calendário escolar aprovado pelo Conselho Municipal de Educação.

As greves anuais, que fazem parte da triste história do radicalismo do Simmp, têm prejudicado a Educação nas escolas municipais.

A Prefeitura tomou outra medida em defesa do calendário escolar, exigido pelo MEC – Ministério da Educação, que não serão mais toleradas as paralisações sem o devido desconto do dia não trabalhado na folha do trabalhador faltoso.

Assembleia

A Smed vai sugerir que a programação das assembleias permanentes do Simmp – Sindicato do Magistério – sejam realizadas em horário que não prejudique as aulas. A Smed avalia possibilidade de efetuar corte de salários dos dias não trabalhados, dos professores, por conta da ausência da sala de aula. A Smed trabalha duro para cumprir o calendário escolar de 200 dias letivos em cada ano.

 

Os comentários estão encerrados.