A história se repetiu

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Esportes | Data: 03 maio 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
foto: Max Haack – Bahia Notícias

IMG_1717

“Este vai ser um jogo de erros. Vamos fazer um jogo seguro. Com certeza vão aparecer oportunidades no contra-ataque e vamos tentar aproveitar”, disse o treinador Evandro Guimarães no início da final do Baianão 2015. Mas o treinador não poderia prevê o comportamento apático de seu time, como também não poderia esperar que esta partida fosse semelhante a do ano de 2008, já que quase todo seu elenco não estava lá.

Naquele ano, o Vitória da Conquista, ainda com três anos de fundação, teve a sua primeira chance de ser campeão baiano. Sua última partida pelo quadrangular final foi contra o mesmo Bahia e uma vitória simples premiaria o alviverde como campeão. Mas o resultado final foi decepcionante. O Bahia aplicou cinco gols no Bode, que não conseguiu fazer nenhum. Porém, mesmo com o resultado, quem levou a taça foi o rival do tricolor, o Vitória.

Assim como naquele 4 de maio de 2008, o Conquista chegou à capital baiana com a confiança de toda a cidade do Sudoeste, já que a vantagem de poder perder por dois gols de diferença dava uma boa folga para Bode. Mas o resultado voltou a ser uma grande goleada: 6 X 0.  Dessa vez, o resultado deu o título ao próprio Bahia e deixou mais intenso o gosto amargo na boca dos torcedores alviverdes.

Além de virar o principal algoz do time conquistense, o clube da capital colocou em cheque todo o trabalho desenvolvido pelo clube nesses 10 anos. A campanha invicta, até este domingo, foi premiada com um segundo lugar inédito, porém muito triste, já que “tudo conspirava a favor”, como descreveu seu próprio presidente.

Os comentários estão encerrados.