Alunos protestam contra fechamento de escola em Jequié e acampam dentro da unidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Educação, Geral | Data: 14 jan 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é pel.gif

Fonte: B. Noticias

Foto: Marcus Cangussu

Estudantes do Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira, localizada no bairro de Jequiezinho, na cidade de Jequié, ocupam a unidade desde a sexta-feira (10), em protesto contra o fechamento do colégio. Os estudantes se revezam para dar continuidade ao protesto, que não tem fim previsto. O plano do governo Rui Costa (PT) é municipalizar o prédio, o transferindo para a gestão municipal.

Segundo os manifestantes, o Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira tem um ensino de qualidade, com alunos premiados e já com procura para novas matrículas. A unidade localizada no bairro de Jequiezinho encerrou o ano passado com 617 alunos. Para este ano, já estavam confirmadas as matrículas de 380 alunos que já estudam no local, no entanto, mais vagas seriam abertas, para a comunidade externa.

“Esse colégio atende cerca de 640 alunos que fazem parte do Ensino Médio, que é diferenciado por ser integral. O aluno chega às 7h e só sai às 16h40, com direito a três refeições, duas merendas e um almoço” conta o professor Keldo Andrade.

Outro problema destacado pelo professor Keldo Andrade, é o que irá acontecer com a turma do EJA, programa de Educação para Jovens e Adultos voltado para pessoas que não tiveram condição de estudar em idade apropriada. ” O Colégio Maria José de Lima Silveira é o único da região com essa modalidade. Se perder o colégio, se o colégio é fechado, eles não vão poder mais estudar porque os colégios mais próximos aqui não oferecem essa modalidade”, ressaltou o professor.

A pasta, que nega a falta de diálogo.

A secretaria afirma que se mantém em contato com a comunidade escolar para discutir a viabilidade da transferência dos estudantes para os Colégios Modelo, Estadual de Jequié (antigo Polivalente) e o Colégio da Polícia Militar. Segundo a secretaria, todos eles dispõem de infraestrutura adequada para atender os alunos.

Em nota enviada ao BN, eles informam ainda que “garantem o atendimento a todos os estudantes do Ensino Médio nas escolas estaduais da Bahia e, conforme determina o artigo n° 10 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) n° 9.394/1996, asseguram o Ensino Fundamental a partir da colaboração com os municípios”. Dessa forma, o governo ressalta que “realiza estudos constantes para reorganização da rede escolar, o que leva em conta a frequência dos discentes nos últimos cinco anos, a capacidade de infraestrutura para atendimento, existência e escolas próximas com a mesma oferta e capacidade física para recepcionar os estudantes.

Os comentários estão encerrados.