Anunciado em 2011, Planetário ainda não saiu do papel

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 07 maio 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_1003Funcionários da Emurc trabalham na lenta construção do Planetário. Foto: divulgação PMVC

O projeto foi lançado com a proposta de se criar a Cidade da Ciência, um complexo para difusão de conhecimento e formação científica e tecnológica ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia. O segundo Planetário da Bahia (o primeiro já está em funcionamento em Feira de Santana desde 2008) funcionaria no Centro Audiovisual Glauber Rocha e deveria estar pronto no fim do primeiro semestre de 2012. No entanto, as obras avançaram muito pouco.

Segundo anunciou a Prefeitura Municipal, em setembro de 2011, a expectativa do governo era iniciar as obras em outubro, com inauguração para junho do ano seguinte, num orçamento geral estimado em R$ 3 milhões – 1,2 milhão só para o Planetário. Um edital para aquisição dos equipamentos do planetário seria publicado ainda em 2011.

No entanto, em 2016, a obra não saiu do papel, nem mesmo o Centro Glauber Rocha, onde também funcionaria o Centro de Artesanato Municipal, está aberto para o público. Cinco anos após ser anunciado, a grande novidade do Planetário foi a aquisição dos equipamentos, ocorrida no último mês de março.

Ancorado nesta informação, a Secretaria Municipal de Educação realizou um novo passeio pela obra, na quinta-feira (5) passada. Durante a visita, o secretário de Educação, Gustavo Leão, reeditou o discurso do Governo Municipal apresentado na época do lançamento do projeto. “Foi uma decisão da Administração Municipal de beneficiar o município com uma das mais completas e eficazes ferramentas de ensino, que contempla os sentidos visual, auditivo e emocional”.

A questão até então não informada pela Prefeitura é quando todo esse importante equipamento começará a beneficiar os estudantes do município.

Os comentários estão encerrados.