Após greve, calendário letivo da Uesb só deve ser regularizado em 2017

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 10 ago 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

UESB1

Com o fim da greve nas universidades estaduais, que durou 86 dias, a comunidade acadêmica da Uesb já começa a contabilizar os prejuízos e prever o que aconteceria se mais um movimento paredista fosse deflagrado pelos servidores técnico-administrativos. Até o momento, a maior perda se refere ao calendário acadêmico, que foi interrompido quase na metade.

Até o momento, foram 57 dias de aulas em 2015. No entanto, pela lei, devem ser 100 dias em cada semestre. Com isso, faltam 43 dias para que o primeiro semestre do ano seja concluído, o que deve acontecer na primeira semana de outubro. Já as férias devem ocorrer no mês de janeiro. Ou seja, o calendário letivo seria regularizado apenas em 2017; e com aperto.

O calendário deve ser divulgado depois da reunião do Conselho Superior de Ensino e Pesquisa (Cosep), que deve ocorrer no próximo dia 19. Mas, a paralisação dos servidores, que pode se desenrolar em uma greve, preocupa a comunidade acadêmica, já que a volta às aulas geralmente ocorre de forma lenta após estas mobilizações. Nos cursos de graduação, o retorno é imediato, porém, os cursos de pós-gradação e cursos de extensão, os programas vão convocando os alunos paulatinamente para aquelas atividades que estiveram suspensas.

Os comentários estão encerrados.