Aprovação da Lei de Organização Básica deve aumentar efetivo do Corpo de Bombeiros

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Segurança | Data: 20 nov 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Bombeiros_079A nova Lei 20.981/14, aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) na última quarta-feira (19), organiza a estrutura do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM-BA) e desvincula a corporação da Polícia Militar. Com isso, a corporação passa a ter condições administrativa e financeira para realizar licitações e contratos, bem como promoções no quadro funcional. A expectativa é que a decisão crie possibilidades de ampliação do efetivo.

Atualmente o CBM-BA dispõe do efetivo de 2,3 mil homens. De acordo com o coronel José Nilton Nunes Filho, a perspectiva é dobrar esse número. “Essa Lei de Organização Básica nos dá a perspectiva de [chegar a] 5.058 homens. Há perspectiva muito boa de começarmos a avançar neste contexto [de incremento de pessoal]. Provavelmente novos concursos serão abertos e teremos mais presença em cidades onde ainda não estamos”.

Além de 123 cargos comissionados, no CBM-BA serão criadas 1,7 mil vagas para cabos. A corporação também pode ter a oportunidade de criar novas unidades. Atualmente, a instituição possui 15 Grupamentos e nove subgrupamentos.

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 138/2014, que desvincula o Corpo de Bombeiros da estrutura da PM e o coloca ligado à Secretaria da Segurança Pública, já havia sido aprovada por unanimidade pela Alba, em junho deste ano. Porém, os projetos de lei 20.980/14 e 20.981/14 instituem a organização básica da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, respectivamente.

Os comentários estão encerrados.