“Bahia deixa oportunidades passarem”, diz Geddel, que quer o debate com Wagner

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 05 jan 2010

Tags:, ,

do Política Livre / Bahia Notícias

“Ele (Jaques Wagner) diz que não sabe porque deixamos o governo. Ele sabe sim", disse o ministro

Em seu comentário semanal transmitido pela Rádio Metrópole, o ministro Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional fez um panorama histórico para mostrar que a Bahia, nas décadas passadas, se distanciou de outros estados do Nordeste e se transformou na terceira cidade do país por sua capacidade de criar condições para atrair investimentos. Geddel também lamentou o fato de que atualmente o estado “se apequenou”.

“Enquanto no Ceará, Pernambuco e até Minas Gerais – governos que não são do partido do presidente Lula, e até de oposição ao presidente Lula – trabalham, suam a camisa, fazendo seus estados crescerem, na Bahia estamos vendo as oportunidades passarem. O governo estadual dorme em berço esplêndido. Sobrevivendo somente das iniciativas do governo federal”, afirma, para destacar entre essas iniciativas federais a liberação pela Sudene – órgão do Ministério da Integração – de incentivos fiscais para empresas que queiram modernizar-se e ampliar seus empreendimentos na Bahia.

Desejo do debate com Wagner – Se o clima já anda tenso no cenário político baiano, as coisas tendem a esquentar ainda mais quando iniciarem os debates e programas partidários nas emissoras de rádio e televisão. O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), que é candidato ao Governo da Bahia, demonstrou total ansiedade, em entrevista ao Se Liga Bocão com José Eduardo na  Itapoan FM, com a chagada das propagandas eleitorais e prometeu discutir fortemente com o governador Jaques Wagner (PT), que segundo o peemedebista, se faz de desentendido com a saída do seu partido da base do governo.

“Ele (Jaques Wagner) diz que não sabe porque deixamos o governo. Ele sabe sim. Eu posso relatar dezenas de motivos, como a falta de apoio à Prefeitura de Salvador, à UPB (União dos Municípios da Bahia) e outros descasos com a população”, arrematou. O titular do Governo Federal voltou a bater na questão da Segurança Pública, ao dizer que JW não prioriza a situação e deixa o assunto sob responsabilidade do secretário César Nunes. Sobre a última pesquisa do Datafolha, que o coloca em 3º lugar nas intenções de voto, Vieira Lima se mostrou satisfeito com o resultado, já que se considera menos conhecido do que os outros candidatos, que disputaram eleições majoritárias e a situação tende a mudar.

Escreva um Comentário

Faça o login para publicar um comentário.