Bahia é líder em casos de violência sexual contra crianças e adolescentes

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Polícia | Data: 21 set 2012

Tags:, , ,

Da Redação

Até junho deste ano, 962 crianças e adolescentes sofreram abuso sexual no estado. Um dos casos mais recentes é o de uma adolescente de 12 anos, moradora da cidade de Pilão Arcado, que teve um filho do agressor.

O dado é da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), registrado através de ligações do Disque 100. Segundo a secretaria, a Bahia é o estado com o maior número de casos de violência sexual em todo o país. Até junho deste ano, 962 crianças e adolescentes sofreram abuso sexual no estado. 250 foram exploradas sexualmente.  Por telefone, foram registradas 1.980 denúncias só na Bahia – 12% do total do país (16.080). Atrás da Bahia vem São Paulo (1.607 denúncias) e Rio de Janeiro (1.578).

Entre os casos ocorridos nos últimos dias no estado, destaca-se o caso de uma adolescente de doze anos, moradora da cidade de Pilão Arcado. Após abuso sexual, ela ficou grávida e deu à luz ao filho do agressor. O caso está sendo investigado pela polícia civil de Juazeiro.

Segundo dados do Ministério Público, as agressões que partem de desconhecidos constituem a maioria dos casos (31%), seguidas pelos abusos de pais (16%) e padrastos (14%). Na avaliação da Secretaria Especial de Direitos Humanos, a estatística é piorada pelo baixo número de inquéritos instaurados. Na Bahia, a única delegacia especializada neste tipo de crime é a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), que fica no bairro Pitangueiras de Brotas, em Salvador.

Mas todas as denúncias feitas pelo Disque 100 são apuradas. Em Vitória da Conquista, as denúncias feitas por telefone são encaminhadas para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, que fica no Distrito Integrado de Segurança Pública, onde os casos são investigados e as providências tomadas, em caso de constatação deste tipo de crime.
 

 

Os comentários estão encerrados.