Bebê internado no Hospital Esaú Matos aguarda há 20 dias por cirurgia de urgência

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 04 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Foto: reprodução/ Tv Sudoeste

Yuri Levi Teles Primo, um bebê de apenas um mês de vida, sofre de uma doença cardíaca causada pela má formação congênita, conhecida como tetralogia de fallot. Ele está internado há 20 dias no Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista, aguardando uma cirurgia que precisa ser feita urgentemente para corrigir o problema.

Yuri corre risco de morte caso não seja transferido para uma das unidades de saúde de Salvador, porque os hospitais de Vitória da Conquista não realizam os exames e a cirurgia que o pequeno garoto necessita.

A direção do Hospital Esaú Matos informou que diariamente são enviados relatórios do estado de saúde do bebê para central de regulação do Estado, além da solicitação para a transferência de hospital. A resposta é sempre de que não há vagas disponíveis.

O Ministério Público interveio na situação e no dia 21 de dezembro, o juiz Rodrigo Souza Brito, da comarca de Boquira, onde a família de Yuri vive hoje, expediu uma liminar judicial que determinava que a transferência do bebê fosse feita no prazo de até 12 horas, estabelecendo o pagamento de multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão.

No entanto, a liminar não foi cumprida e a Justiça acolheu pedido do Ministério Público. O governador Rui Costa e o secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas Boas, foram intimados pela Justiça de forma que possam garantir imediatamente a transferência do bebê. Caso a decisão não seja acatada novamente, eles deverão pagar multa pessoal de até R$ 60 mil e responder pelo caso criminalmente.

De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), apenas os hospitais Ana Nery e Santa Isabel, em Salvador, podem acolher o tratamento que Yuri precisa, e que a transferência será realizada até a próxima sexta-feira (6).

 

Os comentários estão encerrados.