Dez lugares para visitar no Brasil antes de morrer

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Cultura | Data: 01 maio 2016

Tags:, ,

IG

Baseados no livro “1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer”, listamos dez destinos imperdíveis no Brasil

Itacaré, no sul da Bahia: vilarejo abrigou um importante porto durante o Ciclo do Cacau

  Itacaré, no sul da Bahia: vilarejo abrigou um importante porto durante o Ciclo do                                                    Cacau – Foto: Gabriel Carvalho/Setur

 

A morte é a única certeza que temos sobre os segredos da vida, por isso livros como o best-seller “1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer”, editado em 18 idiomas, fazem tanto sucesso entre viajantes e curiosos.

São tantos destinos e curiosidades mundo afora que, certamente, a longa lista de sugestões de Patricia Schultz, autora da obra, será apenas uma prazerosa leitura de descrições de lugares interessantes. Por isso, o iG Turismo selecionou dez destinos nacionais sugeridos na versão brasileira do livro. Leia abaixo.

  1. Mercado Ver-o-Peso

Mesmo com a modernização que tomou conta de alguns pontos turísticos de Belém, capital do Pará e porta de entrada de viagens pelo Amazonas, o maior destaque da cidade ainda é o tradicional mercado ao ar livre, cujas barracas oferecem de tudo, sem exageros: doces, temperos, ervas medicinais, plantas, raízes aromáticas, essências, frutas e comidas típicas. É uma visita para todos os sentidos.

  1. Deserto do Jalapão

Essa talvez seja uma das viagens mais aventureiras e selvagens pelo Brasil. O “desconhecido” estado do Tocantins tem paisagens que reúnem, em um mesmo lugar, cerrado, savana e deserto (veja fotos na galeria ao final da página), e é para lá que vão os viajantes mais radicais. A região é conhecida pelas expedições que saem de Palmas em direção a Ponte Alta de Tocantins e exploram rios, cachoeiras e dunas. O corpo reclama, mas a alma agradece.

  1. Parque Nacional da Serra da Capivara

Esse impressionante parque arqueológico localizado no Piauí é considerado um dos mais importantes patrimônios culturais pré-históricos do planeta. A concentração de pinturas e gravuras rupestres de 100 mil anos, a variedade de paisagens e os pontos de observação privilegiados são os destaques desse distante destino pouco explorado pelo turismo. Milhares de anos de informações históricas que ainda podem ser conhecidas.

 

  1. Recife e Olinda

Essas duas cidades pernambucanas são tão diferentes que nem parecem que estão a menos de 10 quilômetros de distância. A primeira é frenética, tem visíveis influências holandesas e é recortada por pontes sobre o Rio Capiberibe. Olinda segue o caminho contrário e convida os visitantes a caminharem por suas ruas de casario colorido de estilo português. Uma viagem no tempo percorrida em poucos quilômetros.

  1. Campina Grande

Nem a paisagem exótica do sítio arqueológico do Ingá e as formações rochosas do Parque das Pedras, atrações próximas à Campina Grande, são suficientes para desviar a atenção do maior evento da cidade: a festa de São João. Durante todo o mês de junho, as festas juninas impressionam pelos números. O Parque do Povo, uma área de 42 mil metros quadrados concentra 300 barracas com bares e restaurantes que atendem os milhares de visitantes que buscam diversão ao redor de uma fogueira gigante ao som de forró. Impossível ficar parado – mesmo quem torce o nariz para o típico estilo musical.

  1. Pelourinho

No passado, o pelourinho resumia-se a uma coluna de pedra utilizada para castigar escravos. Mas, hoje, quem circula pelas ladeiras do bairro histórico de Salvador encontra uma animação impressionante. O bairro, que passou por um forte processo de revitalização, abriga casarões históricos, igrejas em estilo barroco e uma intensa vida cultural. Impressiona ver a harmonia do passado e do presente nas ruas do “Pelô”.

  1. Itacaré

Há tempos que o sul do litoral baiano é o destino quente dos turistas mais animados. E não estamos falando das altas temperaturas da Bahia. Itacaré, um vilarejo que abrigou um importante porto durante o Ciclo do Cacau, foi descoberto pelos surfistas e, anos mais tarde, foi invadido por visitantes atraídos pelos golpes de capoeira, o forró que embala as festas e as praias paradisíacas. O visual merece mesmo ser visitado antes de partir para o outro mundo.

  1. Chapada dos Guimarães

A paisagem das três chapadas brasileiras mais famosas proporcionam sensações que, por si só, já valeriam para passar os últimos dias na Terra. Mas é a dos Guimarães, no Mato Grosso, que o livro “1.000 Lugares Para Conhecer Antes de Morrer” recomenda. A região, localizada no centro da América do Sul, está vinculada ao ecoturismo e é ali que os mais aventureiros praticam rapel e trekking em meio ao Cerrado. O destino também é procurado para peregrinação mística de visitantes curiosos que querem saber de perto o início de histórias fabulosas sobre aparições de OVNIs e duendes.

  1. Pantanal

O Pantanal não sai mesmo do imaginário brasileiro, mesmo que, de tempos em tempos, volte em forma de reprise de novela. A variedade natural da região, considerada a maior extensão de terras inundáveis do planeta, é tão complexa que conta com uma flora de três lugares diferentes: amazônica, cerrado e chaco. Talvez seja por isso que as terras alagadas do Pantanal sirvam de moradia para 650 espécies de animais, enquanto as fazendas e hotéis ecológicos são os principais refúgios dos turistas aventureiros.

  1. São Miguel das Missões

Hoje, são apenas ruínas, mas o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade continua firme desde 1983. O turista encontra em São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, o que sobrou das construções históricas que, no século 16, serviram para abrigar padres jesuítas durante a catequização de milhares de índios guaranis. O espetáculo do pôr-do-sol sobre as fachadas das construções e o show que conta a história das missões são os dois principais atrativos.

 

 

Vadinho Barreto e projeto Quintas de Maio são homenageados na Câmara

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 29 abr 2016

Tags:, , ,

Da Redação

quintas_de_maio28_Abr_67Foto: Ascom Câmara

Na noite dessa quinta-feira (28), a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista realizou uma audiência pública que homenageou os 11 anos do Projeto Quintas de Maio, idealizado pelo músico Vadinho Barreto. A iniciativa tem como objetivo reverenciar o trabalho desenvolvido por Vadinho e sua contribuição para a cultura local.

A proposta do Projeto Quintas de maio nasceu no intuito de promover o resgate artístico e cultural intercambiando valores e experiências artísticas locais, estaduais e nacionais, que há mais de uma década vem contribuindo para o fortalecimento e o desenvolvimento cultural em Conquista. Na oportunidade, Vadinho contou histórias de sua caminhada como músico, especialmente, à frente do Quintas de Maio.

“Fazer cultura não é fácil”, disse Vadinho, que também elencou as várias pessoas que o auxiliaram na sua jornada. Além disso, o músico ressaltou que o Projeto já conquistou três selos dos Correios, reconhecimento de um trabalho sério e comprometido com a cultura.

 

Heleusa Câmara Figueira reconhecida na Câmara Municipal pelo Proler/Uesb

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Educação, Vit. da Conquista | Data: 27 abr 2016

Tags:, , ,

da Redação

Com informações e foto da Ascom/Câmara

EleuzaO mandato do vereador Coriolano Moraes (PT), mais conhecido como Professor Cori, realizou uma importante Audiência Pública, uma das mais relevantes da Casa neste ano, para homenagear o Proler/Uesb idealizado pela Professora Heleusa Figueira Câmara. O programa foi lançado em Vitória da Conquista em 1992.

A professora Heleusa Câmara foi alvo de homenagens e do reconhecimento pelo extraordinário projeto que visa estimular e resgatar o gosto pela leitura. A leitura engrandece a alma (Voltaire). Na sua fala agradeceu ao vereador Professor Cori pela realização da audiência pública e pela ajuda ao Proler, na época em que ele ocupou a Secretaria de Educação. Destacou a presença de todos que ocupavam a mesa, agradecendo ao prefeito Guilherme Menezes (PT), representado pelo secretário de governo Edwaldo Alves Silva. Lembrou a importante participação do ex-prefeito Murilo Mármore, “o apoio a comitiva de 22 pessoas da Fundação Biblioteca Nacional que viriam a Conquista para instalar o ponto piloto do Proler foi decisiva para que nossa cidade tivesse um programa como esse” disse.

Ex-prefeito e ex-ministro falam do Proler

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Educação, Vit. da Conquista | Data: 27 abr 2016

Tags:, ,

da Redação

Com informações e foto da Ascom

Por iniciativa do mandato do vereador Prof. Cori (PT), em Audiência Pública, a Câmara Municipal prestou homenagem ao PROLER/UESB um projeto que estimula a leitura. O evento contou com a presença da professora autora do programa, Heleusa Câmara; o secretário de governo do município, Edwaldo Alves; o ex-prefeito de Conquista, Murilo Mármore; o ex-ministro da Educação, Ubirajara Brito e a representante da UESB, Vanessa Lima.

Murilo Mármore

MuriloO ex-prefeito de Conquista, Murilo Mármore, compareceu ao evento e valorizou o projeto que muito tem contribuído na formação de jovens. Murilo destacou que em sua gestão como prefeito foi criado o Conselho Municipal de Educação, o primeiro da Bahia, e a criação da Biblioteca Central. O ex-prefeito lamentou que o país valorize pouco o ensino. “É preciso que nós façamos muito mais. É fundamental que os nossos professores, nossos colegas, passem para os pais de seus alunos a importância da leitura. Essa necessidade não morre nunca. Porque o Brasil, lamentavelmente, ainda apresenta índices absolutamente reprováveis no quesito educação”, disse Murilo.

Ubirajara Brito

O ex-ministro, Ubirajara Brito, destacou os trabalhos realizados no MEC no Governo José Sarney (87/88): “Tenho sempre na memória que, enquanto estávamos lá, focamos no ensino técnico e escolhemos Conquista para receber o antigo CEFET, hoje IFBA. Nenhum país vai crescer sem a educação fundamental, ensinar as crianças a ler e a contar. Foi assim que a Alemanha e o Japão resolveram seu problema no século 19. A educação fundamental também foi investimento de outros tantos países no século 20”, lembrou.

BiraO professor falou da importância de preparar e estimular os professores para tão nobre missão.  Lembrou que os professores no Brasil estão despreparados, “não por conta deles, mas dos governantes que não sabem valorizar o profissional. Afirmou também que a internet  está destruindo a leitura das crianças – que desde cedo aprendem a dedilhar o celular, o tablete e isso é nocivo. Nós estamos destruindo e minimizando a importância do livro de papel. Hoje os jovens não sabem nem escrever porque perderam o hábito de pegar o papel e a caneta”, sentenciou.

Achiles abre projeto ‘Retiros Autorais’, no Teatro Carlos Jehovah

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 26 abr 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

ACHILES

O cantor e compositor Achiles, radicado em Vitória da Conquista, dará o ponta-pé em seu mais novo projeto: ‘Retiros Autorais’. A proposta são encontros entre compositores. A primeira edição traz a compositora Ana Barroso e acontece na próxima quinta-feira (28), no Teatro Carlos Jehovah, às 20 horas.

Depois de anunciar um hiato em seu projeto CAIM com o instrumentista Marcus Marinho, Achiles prepara o lançamento de seu primeiro EP, intitulado “Divino e Ateu”. O trabalho está sendo produzido por Tiago Menezes e inclui composições em parceria com amigos compositores, como Marcus Marinho, André Fernandes, Conrado Pera e Paulo Monarco.

Ana Barroso é cantora, compositora e atriz. De 2008 a 2010 foi vocalista da banda Brincando de Cordas, importante grupo do cenário musical baiano; em 2011, juntamente com seu pai Nagib Barroso, representou o Brasil em Sankt Gallen, Suíça, com o relevante show musical intitulado Um Dia de Brasil. Como atriz, atuou em oito espetáculos teatrais e nas montagens de “Cenas Brasileiras”, no I Festival de Ópera Brasileira, com as composições de Elomar Figueira. Hoje, depois do nascimento de Lira, sua primeira filha, Ana sente-se inspirada e feliz rumo ao seu primeiro CD autoral.

Quem assina a direção musical da primeira edição dos Retiros é o músico e compositor Tiago Menezes.

Projeto

Em cada edição, serão intercaladas interpretações de canções do artista anfitrião com apresentações de composições do(a) artista convidado(a) da vez. Os “Retiros Autorais” primam pela informalidade dos encontros entre compositores, nos quais a música também é combinada com relatos de trajetórias pessoais, expectativas profissionais dos artistas e suas motivações criativas.

Câmara de Vereadores homenageia os 11 anos do Projeto Quintas de Maio

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 26 abr 2016

Tags:, ,

Da Redação

Quintas-de-MaioNa próxima quinta-feira (28), a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista irá realizar uma Audiência Pública sobre os 11 anos do Projeto Quintas de Maio. O mesmo, idealizado pelo músico Vadinho Barreto, busca promover o resgate artístico e cultural intercambiando valores e experiências artísticas locais, estaduais e nacionais.

A primeira edição do Quintas de Maio, na época ainda intitulado “Projeto Todos Os Cantos” ocorreu no ano de 2003 e inicialmente foi desenvolvido devido à necessidade de tornar as atividades culturais mais presentes no cotidiano do conquistense. Com isso, já na segunda edição, o projeto passou a ser respaldado pela sociedade e por empreendedores sensíveis às causas voltadas ao resgate da qualidade musical e da produção de cultura regional, ampliando espaços para compositores, intérpretes e autores.

Ao longo desse período, o projeto foi ganhando força e destaque na cidade, representando hoje uma das principais ações culturais de Conquista. A sessão em homenagem ao Projeto Quintas de Maio acontecerá às 19 horas na Plenário Carmem Lúcia.

Feira gastronômica movimentou o fim de semana em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 18 abr 2016

Tags:, ,

Da Redação
fotos: Rafael Gusmão

DSC_1149
A terceira edição do “Dia de Feira” foi realizada nesse fim de semana em Vitória da Conquista. A ação, que já passou pela Olívia Flores e pelo Bairro Brasil, aconteceu na Praça Orlando Leite, a pracinha do Gil, no Bairro Recreio.

Como nas outras edições, a feira gastronômica, que também conta com música, moda e artesanato, atraiu milhares de conquistenses, mostrando que a proposta do evento já se consolidou na cidade.

Durante o sábado e o domingo, quem foi à feira tinha à disposição diversas barracas de comidas, que ofereciam os mais variados cardápios. E para animar o público, djs e cantores deram o tom da festa, relembrando músicas das antigas micaretas.

Escolas de dança se unem em prol de instituições beneficentes de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 14 abr 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_4140

As principais escolas de dança de Vitória da Conquista, Ballet Lorena Albuquerque, Arabesk, Itana Leão e o grupo Dançart, decidiram se unir para produzirem o espetáculo beneficente “Unidos pela dança”. O projeto SolidariedArte, que está na sua sexta edição, acontecerá no dia 27 de abril, às 15h, no CEMAE.

Durante todo o mês de abril, quando se comemora o Mês da Dança, as quatro escolas participantes estão se mobilizando para a arrecadação de donativos, que serão entregues em instituições filantrópicas de Conquista. Algumas instituições já confirmaram presença no espetáculo: ​APAE; Creche Tia Zazá; Conquista Criança; Projeto Coração de Retalho e Creche Pepe.

De acordo com a idealizadora do projeto, Lorena Albuquerque, “o principal objetivo do projeto é aproximar diversos públicos da grandiosa arte que é a dança e disseminar essa cultura entre aqueles que não têm acesso a ela”.

Para ajudar o projeto, a pessoa só precisa trocar um quilo de alimento não-perecível ou material de higiene pelo ingresso do espetáculo. Os ingressos podem ser encontrados nas escolas de danças.

Elomar lança livro “A Era dos Grandes Equívocos”

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 13 abr 2016

Tags:,

A Tarde

IMG_1301

Um pacote de beiju, uma caneca vazia, uma caixa de remédios, uma Bíblia, um som Gradiente 3 em 1, um canivete, lápis e canetas, cadernos com anotações e muitos papéis espalhados disputam o espaço de uma mesa com um computador.

Essa mesa fica encostada numa janela que dá para a Serra da Tromba, onde o sol se põe queimando o horizonte e pintando a paisagem cinzenta da Gameleira, zona rural de Vitória da Conquista – a 512 km de Salvador.

É nela que Elomar Figueira Mello trabalha – ora compondo, ora desenhando, ora escrevendo. Quase sempre preso às atividades da fazenda Casa dos Carneiros, o menestrel completou 78 anos em dezembro último, cheio de projetos e com novidades a tirar da bruaca. O mais recente foi o lançamento do seu segundo livro, ocorrido no final de março em Vitória da Conquista, A Era dos Grandes Equívocos, em edição limitada e independente. “É um cacete, é uma crítica violenta, porque lá tem um mundo de informações e opiniões, em termos técnico-científicos, político, econômico e espiritual”, antecipou o autor, em 2012.

Ao longo das suas 320 páginas, Elomar fala sobre assuntos polêmicos do século 20, como a falta de exatidão da matemática, a não lógica Aristotélica, a razão para estudar e a ideia de que caminhamos rumo às trevas – em processo de involução. Para isso, o escritor criou um gênero literário, o mão-de-prosa. …Leia na íntegra

Centro de Cultura recebe encontro de projetos culturais conquistenses

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 02 abr 2016

Tags:,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

DSC_0826

O Centro de Cultura Camilo de Jesus está sendo palco do encontro de várias formas de arte, neste fim de semana. O 1º Encontro Cultural de Vitória da Conquista reúne diversos projetos culturais da cidade para debater e demonstrar seus trabalhos.

A sexta-feira (1º de abril) foi marcada pelas oficinas e rodas de debate, acerca de movimentos socioculturais de Vitória da Conquista. Já neste sábado (02), a programação se alongará durante todo o dia e noite, com apresentações de capoeira, dança, teatro, música, exposições artísticas, demonstrações de artes marciais e grafite, palestras culturais e oficinas.

“O objetivo é movimentar o centro de cultura e juntar a arte e cultura de Vitória da Conquista em torno de um só projeto. A perspectiva é que este evento vire uma marca, para levarmos ele para outros bairros do município”, revelou Alci Oliveira, coordenador do evento.

Neojiba inicia mapeamento da equipe que integrará núcleo do projeto em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 31 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0806

Nesta sexta-feira e sábado (1º e 2 de abril), integrantes dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Projeto Neojiba) iniciam o mapeamento da equipe que vai compor o projeto em Vitória da Conquista. Uma oficina será realizada com monitores do Programa Conquista Criança, da Pastoral do Menor e da Orquestra Conquista Sinfônica no Memorial Régis Pacheco, a partir das 14h.

Além da oficina, os participantes da oficina terão a oportunidade de adquirirem novos conhecimentos relacionados à integração social por meio da prática coletiva e de excelência da música.

O projeto Neojiba beneficia mais de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em seus Núcleos de Prática Orquestral e Coral e através de ações de extensão, como a Rede de Projetos Orquestrais da Bahia e o Projeto Neojiba nos Bairros.

Espetáculo infantil ‘Barrinho, o menino de barro’ entra em cartaz em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 31 mar 2016

Tags:,

Amanda Silveira

IMG_0035A caravana de teatro volta a desembarcar em Vitória da Conquista, dessa vez, com o espetáculo “Barrinho, o menino de barro”. As sessões acontecerão nos dias 9 e 10 de abril, às 16h30, no Auditório do Cemae.

“Barrinho” é da mesma produção dos espetáculos João do Pé de Feijão e Noite do Pijama, que levaram mais de 2400 crianças conquistenses ao teatro em novembro do ano passado.

Dessa vez, a ElenCO, Companhia Artística Elen Vila Nova, novamente se une a renomada companhia teatral de Salvador, a Quatro Produções Artísticas, para apresentar ao público de Vitória da Conquista o encanto de “Barrinho”, baseado na história de um dos livros da escritora e poetisa, Mabel Veloso, a filha mais velha de Dona Canô, que mergulha no mundo das relações humanas, tudo sob o ponto de vistas das crianças.

O texto foi adaptado pelo diretor, dramaturgo e doutor em Artes Cênicas João Sanches e dirigido por Fernanda Paquelet, indicada ao prêmio Braskem de Teatro 2013 por este trabalho. Neste ano, “Barrinho” levou o troféu de melhor espetáculo pelo mesmo prêmio.

A história começa quando um menino modela um boneco de barro que se torna seu brinquedo favorito. Em uma noite de lua cheia, o menino deseja profundamente uma companhia, alguém com quem possa conversar, e então olha para o céu e pede um irmão. Como num passe de mágica, o brinquedo ganha vida e começa a falar.

Como se não bastasse trazer ao público a reflexão sobre um tema sensível, o espetáculo veio para marcar também o respeito às diferenças e a acessibilidade no teatro. “Barrinho” é todo coreografado em Libras (a linguagem de sinais), o que possibilita as pessoas que tem deficiência auditiva compreender todo o desenrolar da história.

Conquista recebe 1º Encontro Cultural neste fim de semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 31 mar 2016

Tags:,

Da Redação

cartazNeste fim de semana, será realizado no Centro de Cultura Camilo de Jesus o 1º Encontro Cultural de Vitória da Conquista. A atividade, que está sendo realizada pelo Projeto Ação Universitária, terá início nesta sexta-feira (1º), a partir das 18 horas.

Na oportunidade, haverá uma mesa redonda que discutirá diversos temas acerca de movimentos socioculturais de Vitória da Conquista. Entre os convidados a participar do encontro, estarão representantes do legislativo, executivo e judiciário, representantes de instituições religiosas e movimentos culturais da cidade.

Já no sábado (02), a programação terá inicio a partir das 8 horas e se alongará durante todo o dia, com presentações de capoeira, dança, teatro, música, exposições artísticas, demonstrações de artes marciais e grafite, palestras culturais e oficinas.

Geraldo Azevedo visita Elomar e anuncia possível retorno do projeto ‘Cantoria’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 21 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0407Na noite desse domingo (20), o cantor e compositor Geraldo Azevedo declarou que ele e o menestrel Elomar Figueira Mello estudam retornar com o projeto “Cantoria”.  O comunicado foi feito durante a apresentação do cantor Exposição de Conquista. O show aconteceria, segundo Azevedo, no teatro da Casa dos Carneiros, no povoado da Gameleira, zona rural da cidade.

“Estive hoje com meu amigo Elomar e conversamos sobre realizar o ‘Cantoria’ na Casa dos Carneiros. Acho que vai vir uma grande novidade por aí”, declarou Geraldo.

Esta seria a quarta vez que o projeto ‘Cantoria’ seria realizado. Os dois primeiros foram gravados no Teatro Castro Alves, em Salvador, respectivamente nos anos de 1984 e 1988, tendo como participantes Elomar, Geraldo Azevedo, Vital Farias e Xangai. O terceiro, de 1995 e também gravado no Castro Alves, foi o Cantoria “canto e solo”, com apenas Elomar.

*Na foto, Geraldo Azevedo está ao lado da assessora de Elomar, na Casa dos Carneiros.

Rapper Rico Dalasam encerra temporada do projeto ‘Conversa Infinita’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 17 mar 2016

Tags:, ,

12-Rico_Dalsam_Henrique_Grandi_6

A última semana do projeto Conversas Infinitas no Centro de Cultura traz como foco principal a diversidade e convida rapper Rico Dalasam (SP) para compartilhar sua experiência. Com o tema “Aceitação, Gêneros e Ferveção: Por vozes em respeito à diversidade”, Rico apresenta ao público conquistense sua história e luta para unir o orgulho negro com o movimento LGBT nos seus trabalhos. O debate começa às 18h30, no foyer do Centro de Cultura e tem entrada gratuita.

Desafiando a normalidade nas questões musicais e de gênero, Rico Dalasam chama atenção da crítica nacional por seu ineditismo rítmico. Ele desafia a noção de normalidade na música e nas questões de gênero, inaugurando a cena queer rap do Brasil. Hoje, após já ter trabalhado como cabelereiro e editor de moda, ingressou no rap nacional, tornando-se uma das principais apostas da música nacional contemporânea.

Lançou, em 2015, seu primeiro trabalho, o EP Modo Diverso, reunindo 6 músicas autorais, que narram suas experiências de vida enquanto jovem, negro e gay, morador da periferia da Grande São Paulo. Porta-voz de um discurso repleto de orgulho do que se vive e, principalmente do que se é, Rico Dalasam também já lançou três videoclipes, das faixas “Aceite-C”, “Não posso esperar” e “Riquíssima”, nas principais redes de televisão do país, como MTV e Multishow, além de já ter atingido, através deles, mais de meio milhão de pessoas na internet. …Leia na íntegra

Festival de arte performática ocupa ruas de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 16 mar 2016

Tags:,

IMG_1692Coletivo Ubuntu é uma das atrações do festival

Neste fim de semana, Vitória da Conquista sediará a primeira edição do festival de artes performáticas e intervenção urbana ‘Conquista Ruas’. O evento é uma iniciativa de artistas e produtores locais e reúne atividades performáticas pelas ruas, encontros, bate-papos e mostra de vídeos e fotografias de performances artísticas e intervenções urbanas.

Segundo a organização do festival, a atividade “tem como objetivo estimular ações coletivas, compartilhando experiências e percepções da cidade, com foco na construção de experiências poéticas no cotidiano. O festival busca, também, um intercâmbio cultural e a troca de conhecimentos entre os agentes artísticos-culturais da cidade e de outros lugares”.

Confira a programação: …Leia na íntegra

Artista critica falta de estímulo à Cultura durante entrega da Medalha Glauber Rocha

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 16 mar 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_1642Kétia Damasceno, produtora e integrante da Companhia Operakata de Teatro. Foto: Ascom Câmara

Nesta quarta-feira, 16 de março, quando se comemora o Dia Municipal da Cultura, a Companhia Operakata de Teatro e o idealizador da Mostra Cinema Conquista, Esmon Primo, foram homenageados com a Medalha Glauber Rocha. A honraria é concedida pela Câmara de Vereadores a uma personalidade e uma entidade que tenham contribuído para o desenvolvimento, difusão e valorização da cultura no município.

Esmon Primo não pôde comparecer a solenidade devido a problemas dentro de saúde sua família, mas foi representado pelo professor e pesquisador Marcelo Lopes, que leu uma mensagem enviada pelo produtor. No texto, Esmon fez questão de agradecer às pessoas que foram importantes para sua trajetória cultural: o cineasta Glauber Rocha e sua mãe, Dona Lúcia Rocha; o amigo e também produtor cultural, Jorge Melquisedeque; o jornalista e crítico de cinema, João Carlos Sampaio; e o artista Paulo Thiago Leite.

“Eu me sinto carregado de contentamento, por ter escolhido para viver e trabalhar aqui, em Vitória da Conquista, nos últimos trinta anos, e mesmo não tendo nascido nesta cidade, essa alegria com certeza vem de ter conhecido, aproximado e compartilhado com algumas pessoas “onipresentes”, a batalha com e pelo cinema e o audiovisual, e também por ter chegado a este grato momento em que sou indicado para receber a Medalha Glauber Rocha, pela Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista”, agradeceu Esmon.

IMG_1651Professor Marcelo Lopes representou o produtor Esmon Primo. Foto: Ascom Câmara

Já a entidade homenageada, a Cia Operakata, foi representada pela produtora e integrante do grupo, Kétia Damasceno. Ela ressaltou que a Operakata vem se apresentando em palcos baianos e do eixo Sul-Sudeste do Brasil, o que é motivo de orgulho para o grupo de teatro. “Tenho muito orgulho desta terra, por representar o interior da Bahia, o interior forte. Representar que a Bahia não se limita à capital do estado. Nós temos 417 municípios que precisam ser reconhecidos. Nós temos um grande celeiro cultural”, falou.

No entanto, Kétia lamentou que o município pouco conhecesse o trabalho da Operakata. “Quantas que aqui estão presentes, inclusive nossos vereadores, nossos representantes, conhecem a Companhia Operakata?”, questionou. A produtora cultural relatou uma história, vivenciada em 2014, que ilustra o problema: “Quando nós estávamos em Vitória (ES), num Teatro Municipal lindíssimo, de quase 300 anos, encontramos estudantes de Geografia [da Uesb de Vitória da Conquista] que nos conheceram lá. Nunca tinham nos assistido aqui na cidade”.

Kétia ressaltou que esse desconhecimento interno se estende a outros artistas, que muitas vezes acabam indo embora, por falta de políticas públicas culturais. Mas, segundo a produtora cultural, esse problema vem de muito tempo e chegou a afetar até o cineasta Glauber Rocha, que dá nome a premiação. “Infelizmente, na história real, Glauber não gostava da cidade por ter tido recusado, diversas vezes, apoio a seus projetos”, disse.

Ela também apontou a interdição do Centro de Cultura como exemplo do descaso com a Cultura local. “Nós não conseguimos mais fazer apresentações locais. […]Precisamos de ações de formação. Precisamos que os nossos legisladores olhem com mais seriedade e mais importância para o que é cultura”, defendeu.

Medalha Glauber Rocha homenageará personalidades da cultura conquistense

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 15 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

cena chamando públicoCia. Operakata de teatro será um dos homenageados da Medalha Glauber Rocha 2016

Nesta quarta-feira (16), a Câmara Municipal de Vitória da Conquista realiza a solenidade de entrega da Medalha Glauber Rocha, que celebra o Dia Municipal da Cultura. A comemoração foi instituída pela Lei 1367/2006.

De acordo com o artigo 2º da referida Lei, serão entregues as Medalhas Mérito Cultural Glauber Rocha, para uma personalidade e outra para uma entidade, que tenham contribuído de forma relevante para o desenvolvimento, a difusão e a valorização da cultura no município. Os homenageados nesse ano são o produtor cultural Esmon Primo e Companhia Operakata de Teatro.

A Sessão Solene realizada pela CMVC será realizada no Plenário Vereadora Carmem Lúcia, às 08h30.

Geraldo Azevedo completa grade de atrações da Exposição Conquista 2016

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 24 fev 2016

Tags:, ,

Da Redação

geraldoazevedo
Como divulgou o BLOG DA RESENHA GERAL, assim como no último ano, a Exposição Conquista 2016 contará com shows abertos ao público. Neste ano, que a festa completa 50 anos de história, a principal atração do evento será Geraldo Azevedo.

O cantor pernambucano se apresentará no domingo, 20 de março, última noite da exposição. Nos dias anteriores, as apresentações serão de artistas regionais, como forma de valorizar a cultura local. Além disso, como também ocorreu na última edição da Exposição, haverá uma noite dedicada à música gospel.

Confira a programação completa:

  • 11 de março
    19h – Baião de Dois
    21h – Leo Pretoo e Banda;
  • 12 de março
    19h – Evandro Correia
    21h – Tom Lemos e Banda;
  • 13 de março
    20h – Distintivo Blues;
  • 14 de março
    20h – Vadinho Barreto e Brincando com Cordas;
  • 15 de março
    GOSPEL
  • 16 de março
    19h – Banda Mion
    21h – Chega Mais;
  • 17 de março
    19h – Tina Rocha
    21h – Elas Cantam (Anos 80);
  • 18 de março
    19h – Chris Honoratto e Banda
    21h – Alisson Menezes;
  • 19 de março
    19h – Chirlei Dutra
  • 20 de março
    Manno Di Souza
    21h – Geraldo Azevedo

Produtor musical Miranda é um das atrações do Grito Rock Conquista, em março

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 22 fev 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

idolos

O produtor musical e ex-jurado dos programas Ídolos e Astros (SBT), Carlos Eduardo Miranda, estará em Vitória da Conquista no mês de março. Miranda irá participar, junto com outros três palestrantes e mais quatro atrações musicais, da 6ª edição do Grito Rock de Vitória da Conquista, organizado pelo Coletivo Suíça Bahiana.

O evento (9 a 12 de março), que já foi realizado no teatro e na concha do Centro de Cultura, no Viela Sebo Café e no Apogeu e até em cima de um trio elétrico, na programação do Carnaval Conquista Cultural de 2014, agora vem com a proposta de ocupar os bares da cidade, além de um curso especial voltado pra bandas, artistas e demais agentes da música.

Todas as atividades de formação irão acontecer no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, às 18h30, e às 14 horas no sábado. Os shows terão couvert artístico entre R$ 10 e R$ 15, a depender do bar. Já a programação de palestras é totalmente gratuita. Confira: …Leia na íntegra