Em vídeo, as marcas da destruição da Serra do Periperi que o PT apoia

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 24 mar 2017

Tags:, , , ,

da Redação

A Serra do Periperi vem sofrendo agressões de invasores e grileiros de terra. O mais grave é que deputados e vereadores do PT apoiam esta estupidez e crime flagrante contra a natureza.

O vídeo mostra imagens irrefutáveis da devastação criminosa e orquestrada e conta com o apoio irresponsável de deputados e vereadores petistas.

Diante desta triste realidade, a Prefeitura tem anunciado que as ofensivas irão continuar tão logo a Justiça conceda a reintegração de posse, já que alguns barracos estão ainda habitados.

Nos últimos dias, as ações criminosas foram intensificadas após as irresponsáveis declarações e pronunciamentos de parlamentares do PT.

Invasão, fogo, destruição e matança da flora e fauna

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 24 mar 2017

Tags:, ,

da Redação

O secretário José Antonio, titular da Secretaria do Meio Ambiente, tirou as fotos do seu celular que mostram a destruição de vegetação do alto da Serra do Periperi, onde estão acontecendo as invasões que são estimuladas por políticos do PT. No alto da foto é possível notar 3 homens que participaram da ação criminosa, ateando fogo na vegetação.

A impermeabilização de grande parte da Serra do Periperi – tem sido responsável pelo volume e força das enxurradas em dias de chuva intensa na cidade. Veículos são arrastados pela correnteza, e muitas casas e estabelecimentos comerciais são invadidos. A devastação na serra precisa de urgente apoio do Ministério Público e da Justiça.

O prefeito Herzem Gusmão (PMDB), entrevistado no programa Sudoeste Hoje, da Rádio Clube FM (95,9), assegurou que quem construir em áreas públicas, em especial nas de preservação ambiental, terão os naturais prejuízos. A prefeitura continuará a ofensiva contra os invasores.

A Prefeitura ajuizará ação de reintegração de posse na certeza que logrará êxito. A secretária Luzia Vieira, do Meio Ambiente, tem um plano de imediatamente restaurar a vegetação com plantio de várias espécies de árvores nas áreas afetadas pela destruição. “Não irei permitir desordem e anarquia”, disse o prefeito em entrevista no rádio.

A Secretaria de Desenvolvimento Social, identificou apenas 3 famílias, na invasão do Cidade Maravilhosa, que serão amparadas pelo aluguel social.

Governo lança o processo de licitação da barragem do Rio Catolé

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Meio Ambiente, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 24 mar 2017

Tags:, ,

da Redação

Foto: Ilustração

Com informações da Sihs

Governo Michel Temer vai liberar R$ 141 milhões do Ministério das Cidades para a barragem do Rio Catolé

A Barragem do rio Catolé, está sendo esperada com grande expectativa pela população conquistense. Ela será responsável pelo abastecimento da região de Vitória da Conquista.

O Governo Federal, através do Ministério das Cidades, já aprovou o projeto que terá liberação de R$ 141 milhões. O processo de licitação já foi lançado. A barragem do Rio Catolé beneficiará 350 mil habitantes, cujo investimento está orçado em R$ R$ 204 milhões, sendo R$ 182 milhões para a construção do maciço e R$ 22 milhões em ações de sustentação.

A barragem que será construída no município de Barra do Choça, terá capacidade para armazenar 23,4 bilhões de litros de água, volume quatro vezes maior do que a capacidade de armazenamento da barragem de Água Fria II. “Com mais este empreendimento, avançaremos substancialmente do ponto de vista do abastecimento humano”, comemorou Cássio Peixoto, reforçando que universalizar a água e saneamento básico está entre as principais metas do Governo Rui Costa.

Importante realçar a participação do Governo Federal na obra ao autorizar liberação de R$ 141 milhões.

Prefeitura alerta sobre impactos resultantes de ocupações em áreas de preservação ambiental

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 23 mar 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações da Ascom / Prefeitura (Conteúdo)

Eliminação da vegetação nativa, degradação do solo e ameaça de perda de mananciais são apenas alguns dos transtornos

Em meio às discussões sobre a ocupação de áreas de preservação ambiental em Vitória da Conquista, é preciso que sejam mencionados justamente os impactos ambientais causados por essas intervenções. Afinal, a maior parte das áreas de preservação que se encontram ocupadas na cidade, concentram-se na Serra do Periperi, que, historicamente, é o maior patrimônio ambiental do município.

“É uma unidade de conservação protegida por leis ambientais. A sua diversidade de fauna e flora, e os recursos naturais, estão sendo ameaçados devido a essas invasões”, informa a secretária municipal de Meio Ambiente, Luzia Vieira. “Uma parte da serra já está desprotegida. Então, se ocorrem essas invasões, o que nós temos de vegetal é retirado, o material fica todo solto. E esse material é todo percolado, lixiviado para o centro da cidade”, acrescenta Luzia.

Os processos de “lixiviação” e “percolação”, mencionados pela secretária, referem-se à perda de nutrientes do solo, extraídos pela chuva que passa por ele em grande volume e em alta velocidade – consequências da retirada da vegetação, que é a etapa inicial de qualquer processo de ocupação em áreas ambientais.

Transtornos e inundações – As consequências ambientais das ocupações são detalhadas pela secretária: “Estão utilizando máquinas pesadas e estão retirando a vegetação nativa, o que deixa o solo fácil de ser levado por águas da chuva, que vão com certeza causar vários transtornos à nossa cidade. Além disso, a serra possui vários mananciais e olhos d’água que são importantes para a manutenção das bacias hidrográficas do Rio Pardo e do Rio Catolé.  Esses olhos d’água, sendo aterrados, com certeza vão desaparecer”.

Com a falta de vegetação, o “material” que é levado pela chuva para o centro da cidade, como explica Luzia, não envolve apenas a terra fina, solta do solo. Envolve ainda cascalho, pedras e tudo o mais que as enxurradas conseguirem levar da serra para as áreas urbanas situadas em locais de menor altitude. “A água, nas chuvas, aumenta bastante e pode causar transtornos e inundações”, explica Luzia.

A fim de evitar que tais prejuízos – ambientais e sociais – persistam e prejudiquem o meio ambiente e a população, a Prefeitura se vale da Lei de Ordenamento e Uso do Solo, que confere ao poder público municipal a prerrogativa de impedir qualquer tipo de ocupação e construção em áreas de preservação ambiental.

Ações de desocupação – Foi o que houve no sábado, 18, durante a ação de desocupação de uma área de preservação ambiental no bairro Cidade Maravilhosa. A ocupação se estendia por aproximadamente 35 mil metros quadrados e, segundo cálculos da Administração Municipal, já apresentava mais de 100 lotes demarcados e a presença de pelo menos 30 pessoas (já devidamente notificadas pelo município).

Havia ali 38 barracos de lona, 10 construções de alvenaria e 2 de madeira. A ação deixou intactas 4 construções, pois elas abrigavam um grupo de 8 pessoas – as únicas presentes ali, no momento em que ocorreu a ação.

Ação semelhante já havia sido feita pela Prefeitura em janeiro, em outra ocupação localizada numa área de cerca de 40 mil metros quadrados do bairro Nova Cidade. Como os números relativos a ocupações são flutuantes, a Administração Municipal constatou que a situação ali permanece. Dados do final da semana passada informavam que a mesma área – desocupada em janeiro – já apresentava 30 novos barracos de lona e mais de 100 outros lotes demarcados. Havia ainda 6 construções de alvenaria, das quais 3 estavam ocupadas.

‘Agredindo o meio ambiente’ – Em ambas as ocupações – Nova Cidade e Cidade Maravilhosa – havia o mesmo tipo de procedimento: retirada da vegetação (às vezes, depois da realização de queimadas na mata), ruas abertas de forma desordenada e com a ajuda de máquinas motoniveladoras, e ainda a intenção, por alguns ocupantes, de comercialização de lotes.

“Isso estimula a favelização, a grilagem, a comercialização de lotes, agride totalmente o meio ambiente”, observa o secretário municipal de Infraestrutura, José Antônio Vieira. “Em grande escala, pode alterar até o microclima da região de Vitória da Conquista”, acrescenta.

Segundo Vieira, o poder público municipal continuará a monitorar os processos de ocupação, fazendo as devidas notificações e recorrendo aos procedimentos que julgar necessários, valendo-se do amparo legal que lhe confere poder de polícia diante de construções consideradas clandestinas. “A Prefeitura não vai permitir nenhum tipo de ocupação de áreas públicas, nem de áreas de preservação ambiental”, assegura o secretário.

Dia Mundial da Água lembra que economia deve ser rotina

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 22 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação


Desde maio do ano passado, Vitória da Conquista vivencia mais um racionamento de água. Esse cenário, que se repete pela quarta vez na cidade, não tem data para chegar ao fim, por isso, a população precisa se esforçar para reduzir o consumo.

Situações de desperdício, como lavar calçadas com água tratada, por exemplo, não podem acontecer, mesmo quando o racionamento terminar. Ações para evitar o desperdício devem virar rotina em todos os lares, afinal, a água é um bem finito.

Nos últimos anos, Vitória da Conquista cresceu bastante e, infelizmente, a oferta de água é insuficiente para atender toda a demanda. Falta investimentos do poder público, que já tinha conhecimento que chegaríamos a esse triste cenário, e também falta chuva. De acordo com a Embasa, a Bahia está enfrentando “a pior seca dos últimos 100 anos”.

Com a mudança de estação, as chuvas devem diminuir ainda mais e os níveis da barragem de Água Fria I e II, que abastecem Vitória da Conquista, também devem cair. O que pode amenizar os efeitos é realmente o baixo consumo da água. A população deve ter consciência que para a situação não piorar ainda mais é necessário que ela faça a sua parte.

Sessão especial debate Campanha da Fraternidade 2017

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 17 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista realizou nessa quinta (16) sessão especial sobre a Campanha da Fraternidade 2017. A campanha acontece no período da Quaresma (quarenta dias anteriores à Páscoa), é realizada Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e desempenha uma importante tarefa social, promovendo uma discussão entre Igreja e sociedade.

Neste ano, a Campanha tem como tema “Bioma Brasileiro e Defesa da Vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação”. Durante a sessão, o Arcebispo da Arquidiocese de Vitória da Conquista, Dom Luís Gonzaga Pepeu, destacou que no Brasil a dimensão comunitária da Quaresma é vivenciada e assumida através da Campanha da Fraternidade. Ele lembrou que a cada ano a Igreja trabalha com uma temática ligada a algo que precisa ser mudado e em 2017 a instituição volta o seu olhar à preservação dos biomas brasileiros.

“O objetivo geral da Campanha da Fraternidade é despertar em todos nós a preocupação de cuidar da criação, especialmente dos biomas brasileiros”, completou o Arcebispo.

Incêndio atinge a vegetação da Serra do Gerais em Ituaçu

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 13 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Informe Barra

Desde o último sábado (11), um incêndio atinge a vegetação da Serra do Gerais, na cidade de Ituaçu, na Chapada Diamantina. De acordo com o Informe Barra, voluntários da cidade, com o apoio da Brigada de Barra da Estiva, estão trabalhando na tentativa de conter as chamas.

Mas, devido ao mato seco, o fogo segue intenso e o município deve solicitar o apoio do Bahia Sem Fogo. Segundo os voluntários, com o auxilio de uma aeronave o trabalho de combate ao incêndio se facilitaria, já que o local é de dif´cil acesso. As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

Prefeitura e Ministério Público planejam a 4ª edição do Projeto Eco Kids e Eco Teens

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 11 mar 2017

Tags:, , ,

da Redação
Com informações da Ascom / Prefeitura (Conteúdo)

Na tarde dessa quinta-feira, 09, membros das Secretarias de Meio Ambiente, Comunicação e Educação participaram de uma reunião com a promotora de Justiça, Karina Cherubini, que atua na área de meio ambiente. O encontro, que aconteceu na sede do Ministério Público Estadual, teve como principal objetivo discutir e planejar a 4ª edição do Projeto Eco Kids e Eco Teens em Vitória da Conquista.

O projeto, que já foi executado em algumas escolas da rede municipal, consiste na criação e circulação de um jornal  sobre meio ambiente, voltado e preparado por alunos das escolas de ensino fundamental, públicas e privadas. Tendo como principal objetivo promover a conscientização ambiental por parte dos estudantes.

“Esse primeiro encontro teve como principal objetivo apresentar um pouco mais do projeto para as escolas que participarão dessa nova edição”, pontuou Karina. “ É um projeto que teve início em 2009, na cidade de Ilhéus e já alcançou reconhecimento nacional. Temos certeza que essa 4ª edição também será um sucesso”, acrescentou a promotora.

Ao todo, três escolas do município participarão do Projeto: Centro Educacional Eurípedes Peri Rosa; Escola Municipal Euclides da Cunha; e a Escola Municipal Milton de Almeida Santo. “ Todas essas escolas terão apoio total do núcleo pedagógico da Secretaria de Educação, já temos uma sistemática elaborada com algumas propostas para serem executadas dentro do projeto”, afirmou a coordenadora pedagógica, Cristina Leilane.

Além das escolas municipais, também participarão dessa edição os colégios estaduais Camilo de Jesus Lima e Dr Orlando Leite, além do colégio Opção. Durante a reunião, foram distribuídos jornais Eco Kids e Eco Teens produzidos em outros municípios.

O projeto conta com a parceria da Prefeitura municipal de Vitória da Conquista, do Ministério Público, dos Conselhos Municipais, da Diretoria Regional de Educação (Direc-20), entre outras instituições.

Lomantão ganha novas mudas no lugar de eucaliptos erradicados

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 10 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Secom PMVC

Cerca de 20 eucaliptos que, segundo estudos técnicos feitos pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Vitória da Conquista, já estavam com o ciclo de vida vencido, foram retirados do Estádio Lomanto Júnior. No lugar, foram plantadas 50 novas mudas das espécies Flamboyant e Pau Ferro.

Ainda conforme a Secretaria,  quando são detectadas árvores mortas, elas são erradicadas. E a cada árvore que se erradica, há o cuidado de se plantar o dobro ou o triplo de espécies diferenciadas.

As duas espécies escolhidas para substituição dos eucaliptos são plantas que se adaptam bem ao clima e ao solo de Vitória da Conquista. O Flamboyant, além de ser de grande porte, tem um crescimento rápido e floresce em determinadas épocas do ano. Já o Pau Ferro é uma espécie nativa, cujo crescimento não é tão rápido quanto o do Flamboyant. Mas a planta tem a característica de soltar um grande número de sementes, que germinam e dão origem a novas plantas – ou seja, ela forma verdadeiros “bosques” em torno de si, esclarece a pasta.

Incêndio em Rio de Contas atinge nascente de rios e mata animais

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 06 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação


Desde a última sexta-feira (3) um incêndio de grandes está destruindo a vegetação de nascentes de rios e matando animais no Parque Natural Pico das Almas, na cidade de Rio de Contas. De acordo com informações da  Secretaria de Meio Ambiente da cidade, o incêndio está controlado, mas ainda há focos.

Os Bombeiros Militares informaram, na noite de domingo (5), que após o trabalho durante todo o dia, os brigadistas conseguiram combater o fogo em diversos pontos do Parque. Ao todo, 10 bombeiros militares e 12 brigadistas trabalham no local. As equipes ainda contam com o auxílio de um helicóptero.

Até o momento, não há informações de quando as chamas começaram e nem do que pode ter provocado o incêndio. Também não se sabe o tamanho da área que foi atingida pelo fogo.

Pontos de Entrega Voluntária de Lixo são implantados em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 17 fev 2017

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Secom PMVC

A Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da coordenação de Limpeza Pública, está implantando na cidade os Pontos de Entrega Voluntária de Lixo (PEV). Tratam-se de contêiners de 30 metros cúbicos, utilizados para o descarte do lixo. Eles recebem o material trazido por carroceiros e também pelos caminhões da Prefeitura que fazem a coleta de entulho nas residências, por meio da Operação ‘Cata Bagulho’.

Nesses locais, os próprios moradores podem descartar lixo não doméstico. Os PEV contam com servidores para monitorar o procedimento, e o lixo depositado nos contêiners é descartado no aterro sanitário. A medida irá substituir o procedimento antigo, no qual o entulho era depositado em terrenos a céu aberto.

Dois locais já foram beneficiados com a novidade: a Urbis VI e o bairro Santa Helena. De acordo com a coordenação de Limpeza Pública, até o mês de março, o município deverá contar com o total de oito pontos. Assim, ao passo em que os PEVs forem sendo implantados, os antigos pontos de descarte de entulho serão desativados. O objetivo da iniciativa é organizar e gerir o lixo com responsabilidade e respeito ao meio ambiente.

 

Cetas recebe Sucuri de aproximadamente cinco metros

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 13 fev 2017

Tags:, ,

Da Redação
foto: Rafael Gusmão


Desde a última quinta-feira (9), uma cobra Sucuri, de aproximadamente cinco metros, está sob os cuidados dos profissionais do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Vitória da Conquista. Esta é a segunda Sucuri que chega ao órgão.

O animal foi capturado por fazendeiros na cidade de Ibirataia. A cobra foi encaminhada ao Cetas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), que a encontrou.

De acordo com o coordenador do Cetas, Aderbal Azevedo, o animal ficará no Centro até que seja encontrada um local ideal para ele, com com água e vegetação.

Meio Ambiente vai dar ênfase a arborização urbana

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 22 jan 2017

Tags:, ,

da Redação

Com informações e foto da Ascom / PMVC

????????????????????????????????????

A meta da atual gestão de Meio Ambiente  é fazer de Vitória da Conquista uma cidade mais arborizada. O primeiro passo, no entanto, é cuidar da vegetação já existente com frentes de trabalho para embelezamento, limpeza e  organização da cidade, esforços realizados de forma integrada entre as secretarias municipais. A Coordenação de Meio Ambiente e a Secretaria de Serviços Públicos, por exemplo, têm feito mutirões para a manutenção das praças e jardins da cidade.

Na manhã desta sexta-feira, 20, a equipe de Meio Ambiente trabalhou na avenida Olívia Flores com serviços de poda de gramado, árvores e arbustos e monitoramento das espécies. Por conta desse monitoramento, esta semana, duas árvores mortas foram erradicadas na Olívia Flores, uma delas, um jacarandá antigo, que ficava logo no trecho inicial da avenida .

“Ao perceber que uma árvore pode oferecer risco à população, é realizado um laudo técnico pela secretaria para se estudar em que pode se preservar aquela árvore. As que estão mortas são erradicadas e substituídas. Geralmente, para cada erradicação, nós plantamos de três a quatro árvores”, explica a coordenadora. …Leia na íntegra

Dois homens são presos por crime ambiental e PM resgata 11 periquitos silvestres

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 21 jan 2017

Tags:, , , ,

Da Redação

Foto: divulgação 77ª CIPM

Os periquitos silvestres, que apresentavam marcas de maus tratos, eram comprados por R$ 3 vendidos a R$ 10. Os dois homens, de 22 e 34 anos, de identidade não divulgada, que estavam com os animais, foram presos no bairro Vila América, em Vitória da Conquista, pela Polícia Militar.

Ao todo, 10 filhotes, da espécie Periquito da Caatinga, que estavam em uma caixa, foram resgatados pelos policias, que também encontraram um periquito adulto em uma gaiola. Os homens não tinham qualquer tipo de documentação que comprovassem a propriedade dos pássaros.

Os periquitos resgatados foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), e os os homens, que responderão por crime ambiental, foram conduzidos ao Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep).

Galos de briga e pássaros silvestres são apreendidos em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente | Data: 29 nov 2016

Tags:, ,

Da Redação

apreensao-600x399
A Gerência de Defesa e Fiscalização Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) realizaram duas operações que apreenderam pássaros silvestres e galos de briga em Vitória da Conquista.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, no último dia 23, uma operação desmontou um local que servia para treinar e preparar galos para o combate, inclusive com intervenções cirúrgicas e aplicação de compostos químicos e alimentícios. No local, foram apreendidos 83 galos que seriam comercializados na região. O responsável pelo local responderá por crime de crueldade contra animais.

No dia seguinte, 24, uma nova operação nos bairros Patagônia, Kadija e Jurema apreendeu 77 aves de várias espécies de diversas regiões do país, como trinca-ferro, cardeal e custipio, criadas para o comércio ilegal. Os infratores serão penalizados e responderão pelos danos causados ao meio ambiente. As aves foram encaminhadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Município (Cetas), onde serão recuperadas para retornarem à natureza.

Jornalista cobra solução para Lagoa das Bateias em editorial

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 13 out 2016

Tags:,

Editorial

Por Fábio Sena (Blog)

Não demora, como em Chico, todos verão emergir o monstro da Lagoa.

Não demora, como em Chico, todos verão emergir o monstro da Lagoa.

Senhor futuro prefeito da cidade de Vitória da Conquista, saudações!

Embora regido pelo elemento terra – já que capricorniano –, é pela água que me dirijo a vossas senhorias. Digo “vossas senhorias” porque, singularmente, há, nos dois, um prefeito em potencial. E essa prefeiturabilidade só se manifestará, plenamente, ali pelas ave-marias do dia 30. Por ora, vou no plural e, assim, alcanço a ambos. E, mesmo que um de vós assuma e outro, não, ainda assim, lá em Salvador, na Assembleia Legislativa, um de vós continuará lutando por Conquista… e pela Lagoa, quero crer.

Imagino que vossa Gusmânica pessoa, ou vossa Raimúndica personalidade estejam, nestora, imersas em compromissos mil, já que se avizinha a votação em segundo turno da eleição do novo prefeito de Vitória da Conquista, que será um de vós. Mas presumo que vossas senhorias – e vou aqui tascar um indubitavelmente – já disponham, em vossos programas de governo, de pronta resposta ao tema que ora vos submeto. Refiro-me à Lagoa das Bateias.

E assim é porque, no caso específico da proposta Gusmânica, temos a promessa de “realizar e executar um Projeto de Recuperação do Parque Urbano da Lagoa das Bateias, respeitando a Política Urbana existente na Constituição Federal e o Estatuto da Cidade.” Não sei, exatamente, qual a sutil diferença entre realizar e executar, mas isso é de pouco importância. Os engenheiros devem saber distinguir. O que, de fato, importa é que há no programa, pétrea, a promessa de recuperação da Lagoa, que é líquida (Valei-nos, Edgar Morin!.)

E é assim porque, no caso específico da proposta Raimúndica, embora não cite nominalmente a lagoa, compromete-se em “contribuir para garantir e utilizar de forma racional, integrada e sustentável os recursos hídricos disponíveis; e colaborar e viabilizar meios de preservação dos recursos hídricos, mediante a constituição de comitês de bacias e ações de preservação das nascentes de microbacias em nosso território”. Quero supor que, no meio de tantas palavras, alguma delas esteja se referindo à Lagoa. …Leia na íntegra

Embasa divulga notícia distante da verdade sobre volume de água na barragem

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 07 out 2016

Tags:, , ,

da Redação

foto-barra

A notícia divulgada pelo BRG, que o nível de armazenamento das barragens que abastecem Vitória da Conquista e Belo Campo aumentou, carece de uma investigação. O último levantamento divulgado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), que as barragens Água Fria 1 e 2 contam atualmente com 47% da capacidade total – não merece nenhum crédito.

O assoreamento que mostra a foto, a barragem não vem recebendo nenhuma manutenção de limpeza, denota que as chuvas que caíram, apesar da melhora, nunca poderá representar 47% da capacidade de armazenamento de água.

A ausência de uma Agência Reguladora –  permite que a empresa do Governo do Estado da Bahia continue a enganar a população. Como as promessas da construção das barragens do Rio Pardo e a do Rio Catolé, que não não foram cumpridas – o Governo faz mais uma propaganda enganosa para tentar reduzir as críticas que vem sofrendo e acalmar a população.

Racionamento

A ordem é abrir as torneiras agora durante a campanha eleitoral para serem fechadas logo no dia seguinte a 30 de outubro – data da realização da eleição no 2º turno.

 

Em Salvador, o Dique; em BH, Pampulha; no Rio, Rodrigo de Freitas; em Conquista…

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 20 set 2016

Tags:, ,

Por Fábio Sena (Blog)

Pode não parecer à primeira vista, mas isto é uma lagoa.

Pode não parecer à primeira vista, mas isto é uma lagoa.

Um pesquisador de meio ambiente ou um amante do turismo ecológico que resida em outra cidade e que, despertado o interesse de estudo sobre unidades de conservação ambiental em Vitória da Conquista, obtenha acesso à descrição do Parque Lagoa das Bateias no site oficial da Prefeitura Municipal, há-de se encantar com a narrativa ali exposta. “A Lagoa das Bateias faz parte da sub-bacia da Bacia do Rio Santa Rita, que integra a do Rio Verruga e localiza-se na zona urbana de Vitória da Conquista, possuindo uma área de aproximadamente 53 hectares. Após a intervenção da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, a área da Lagoa recebeu uma nova estrutura, tornou-se uma Unidade de Conservação, que além de desempenhar funções de manutenção dos mananciais hídricos e de ter importância como monumento paisagístico e área de lazer para a cidade, estimulou investimentos em saneamento, conservação, educação ambiental, lazer e turismo”.

lagoa2

Sendo oportunizada a este mesmo pesquisador ou turista ecológico uma visita in loco ao parque, em poucos minutos ele dirá da gritante distância entre teoria e prática, ou entre intenção e gesto, como preferiria Chico Buarque de Holanda. Arquitetada para assegurar melhores condições de habitabilidade à antiga ocupação do Bairro Santa Cruz com um conjunto de obras que incluía a construção de um canal de macrodrenagem que liga a Serra do Peri-Peri à Lagoa das Bateias, a unidade de conservação está longe de cumprir suas missões, entre elas a de espaço de convivência. Moradores do entorno temiam desde 2005, quando o Município na gestão de José Raimundo Fontes deu início às obras de requalificação, que a área se transformasse num novo “pinicão”. Adivinhos ou pessimistas, o fato é que a profecia está quase a se cumprir. A obra custou mais de R$ 20 milhões. O ex-prefeito José Fernandes Pedral Sampaio a ironizou: “Projetei uma lagoa, fizeram uma ilha”.

Bois.

O dono deste gado permitiu que os mesmos se alimentasse e fizessem a cesta por ali mesmo.

Quem ainda frequenta o Parque Lagoa das Bateias percebe que, entre 2007 (quando o equipamento foi entregue ao público) e 2016, a área – que teve seus momentos de esplendor – sofreu degradação em múltiplas dimensões e afugentou mesmo os mais renitentes frequentadores, ciclistas e pedestres. A lagoa é uma unanimidade às avessas. Antes uma exuberante paisagem natural e formidável espaço de convivência humana, atualmente o parque é um ambiente descuidado, feio, agredido por descarte de objetos indesejáveis como sacos plásticos e entulhos. Tornou-se um ambiente lúgubre, que exala mau cheiro. O mato ganhou expressão. As tabuas invadiram a lagoa e o belíssimo espelho d’água, que um dia serviu de fundo a românticos registros fotográficos, está escondida sob vasta e indesejada vegetação. …Leia na íntegra

Prefeitura segue tombando árvores em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 08 ago 2016

Tags:,

da Redação

Corte XX

A Prefeitura de Vitória da Conquista segue erradicando árvores na cidade. Os motivos apresentados não são claros para especialistas a exemplo do corte de um flamboyant ocorrido no final do mês de março. Foi mais uma bela árvore que tombou vítima da implacável motosserra da Prefeitura.

Na época o blog solicitou e obteve de dois técnicos informações que atestaram que a Prefeitura cometeu mais um grave crime ambiental. Nas redes sociais a população protestou.

“Estive no local fotografei o cerne da árvore. O cerne apresenta cor clara sem pontos escuros. Os anéis bem definidos e o tronco completamente sadio”, informou um técnico. Sobre os pontos escuros detectados na foto enviada “os pontos escuros são folhas (folíolos) que caíram dos galhos”, observou.

Repeteco 

Arvore BB

Neste final de semana mais uma árvore foi sacrificada na Famec, localizada na confluência da Avenida Rosa Cruz com a Ivo Freire Aguiar.  A exemplo da observação feita pelos técnicos, não quiseram ser identificados temendo represália da Prefeitura, a foto da árvore da Famec que foi sacrificada, mostra pedaços de tronco bem definidos – sem apresentar brocas. Com a palavra a PMVC.

 

Sejam bem-vindos à Praça José Marinho de Andrade!

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 20 jul 2016

Tags:, , ,

Por Nathyala Figueredo (Ponto Plus)

Praça

As praças são fundamentais para o estabelecimento das relações sociais e a construção do cotidiano da vida urbana, além de serem imprescindíveis para o desenvolvimento sustentável das cidades. Além disso, elas contribuem de forma significativa para a melhoria da qualidade de vida da comunidade e do seu meio ambiente. Por concordar com esses princípios, o Grupo Marinho de Andrade, gestor da marca TEIÚ, encontrou no projeto “Adote uma Praça”, da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, uma oportunidade para realizar mais um investimento socioambiental.

Segundo o presidente do grupo, Helder Mendes, aderir a esse projeto é mais uma forma de contribuir com o meio ambiente e também de agradecer aos conquistenses todo o carinho que têm com a marca TEIÚ e com a sua história. “Estamos felizes não somente por criar um novo ambiente para a comunidade usufruir e sentir-se bem, mas também pelo fato de que a praça está localizada no encontro da rua Gerson Sales com a Avenida Régis Pacheco, local em que, no ano de 1957, a TEIÚ, na época denominada Saboaria Conquistense, iniciou as suas atividades”, destaca.

MarinohoO projeto arquitetônico e paisagístico foi pensado para que pudesse interagir tanto visualmente quanto fisicamente com todos os elementos que fazem parte do seu entorno, de forma a proporcionar um ambiente agradável para a convivência e interação social. Para Helder Mendes, participar desse projeto não se resume apenas em reformar o local, pois é necessário pensar em cada detalhe para que a praça cumpra a sua função e
seja de fato utilizada pela comunidade. “Pensamos em cada ponto do projeto e acompanhamos de perto todas as etapas da sua execução para que tudo fique perfeito”, complementa.

A praça abrigará também um monumento em homenagem ao desenvolvimento da indústria de larga escala em Vitória da Conquista e ao seu pioneiro, o saudoso empreendedor José Marinho de Andrade, fundador da TEIÚ. Para José Luís Marinho, diretor comercial do grupo, um monumento em homenagem ao desenvolvimento da indústria de larga escala e ao homem que foi seu pioneiro é também uma forma de preservar a história da cidade para as atuais e futuras gerações.

A Praça José Marinho de Andrade, está prestes a ser apresentada a Vitória da Conquista. “Estamos na fase de conclusão das obras e, em breve, a data da inauguração será anunciada. Desde já, desejamos boas-vindas a todos”, conclui Helder Mendes.