Prefeituráveis de Vitória da Conquista participam de debate com servidores municipais

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 06 set 2016

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

DSC_0631

Os candidatos a prefeitura de Vitória da Conquista realizaram um novo encontro para debater seus planos de governo para os próximos quatro anos. O debate ocorreu nesta terça-feira (6), na Faculdade Maurício de Nassau, e foi promovido pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv).

O debate destinou-se ao público composto por servidores municipais, moradores e estudantes de Vitória da Conquista. A ação visou contribuir com o atual momento pelo qual o município vem passando, que é a escolha do próximo Gestor Municipal.

DSC_0722

Na ocasião, compraceram os candidatos Arlindo Rebouças (PSDB), Enoque Matos (PSOL), Jean Fabrício (PCdoB), Zé Raimundo (PT), Joás Meira (PSB) e Roberto Dias (PDT). O candidato Herzem Gusmão (PMDB) justificou a sua ausência devido ao cumprimento de agenda em Brasília.

Marina Silva cumpre agenda em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 06 set 2016

Tags:, ,

Da Redação
Foto: Mateus Novais

Marina-2
Na manhã desta terça-feira (6), a ex-senadora e candidata a Presidência da República, Marina Silva, está em Vitória da Conquista participando de um evento do seu partido, o Rede Sustentabilidade.

Marina desembarcou em solo conquistense, às 9 horas da manhã. Do aeroporto Pedro Otacílio de Figueredo, ela seguiu para o Espaço Rafiki, onde participa de uma roda de conversa com correligionários locais.

A visita de Marina à cidade é em apoio à chapa que tem o jovem Caio Coêlho (REDE), como vice-candidato a prefeito de Vitória da Conquista. Além disso, Marina apoia o candidato Ricardinho, que representa o seu partido na cidade de Livramento de Nossa Senhora.

 

Justiça considera irregular propaganda eleitoral de Zé Raimundo

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 05 set 2016

Tags:, ,

Assessoria de Comunicação

TRE PA pedido da coligação ‘Uma Conquista Melhor’, a Justiça Eleitoral condenou o candidato do partido dos trabalhadores (PT) a retirar do ar parte de sua propaganda de Rádio e TV. Na propaganda exibida no dia 1º de setembro, o candidato José Raimundo Fontes tentou vincular sua imagem a continuidade da obra de construção do Corredor Perimetral.

Na ação, a coligação encabeçada pelo candidato Herzem Gusmão (PMDB), destaca o inciso I do art. 73 da Lei 9.504/97, que proíbe terminantemente “ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencente à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos territórios e dos municípios”.

O parecer da Justiça acata o pedido liminar e aponta que “o Representado [José Raimundo Fontes] afrontou a legislação eleitoral, tanto que exibiu em seu horário eleitoral a construção de obra pública, em sua fase de execução, com depoimento do atual gestor e de engenheiro da obra, dando conotação de que a obra para ser concluída depende da continuidade da administração, a qual defende na referida propaganda a eleição do Representado”.

Ao tomar conhecimento da decisão da Justiça, o autor da ação, Herzem Gusmão, afirmou que essa propaganda da perimetral não é um caso isolado, mas revela uma prática petista comum em todo país. “Não bastou a cassação de Dilma para o PT aprender os limites da Lei. Eles, em Conquista, mostram-se iguais, e continuam a manipular informações, cometer ilegalidades e manobrar ações de governo para obter vantagens políticas, pra enganar a população”, declarou Herzem.

Herzem também declarou que “quanto mais a eleição se aproxima, o desespero deles aumenta. Mas, dessa vez, estamos preparados pra reagir na justiça a essas práticas criminosas. E fazendo uma campanha limpa vamos junto com o povo de Conquista encerrar esse ciclo do PT na cidade”.

Nova regra deixa 51% dos candidatos sem dinheiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 04 set 2016

Tags:, , ,

Estadão

IMAGEM_NOTICIA_5Na primeira disputa eleitoral após a proibição de doações de empresas a partidos e candidatos, o dinheiro anda escasso. Há um mês da votação, 51% dos 16.349 políticos que disputam as 5.568 prefeituras do país não arrecadaram nem um centavo sequer.

Entraram nas contas dos demais, somados, R$ 248 milhões, o que representa uma queda de 46% em relação ao que ocorreu em 2012, quando se comparam períodos equivalentes das campanhas. Além dos 8.269 candidatos que declararam ter receita zero até a sexta-feira, outros 3.901 (24% do total) registraram arrecadação inferior a R$ 10 mil.

A redução das verbas, além do fim do financiamento empresarial, está relacionada ao fato de as campanhas terem ficado mais curtas. Há menos tempo para arrecadar – e, em tese, os custos também diminuirão. A escassez de recursos se traduz em menor impacto visual. Com raras exceções, nas ruas há menos bandeiras, cartazes e santinhos.

O PT, maior beneficiário de doações de empresas até recentemente, agora orienta seus candidatos a driblar a falta de recursos com a produção de propaganda para internet e programas de TV usando telefone celular, cartolina, pincel atômico e placas de isopor. Na falta das empresas, os próprios políticos passaram a ser a principal fonte de financiamento das campanhas. …Leia na íntegra

Marina Silva visita Vitória da Conquista na próxima semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 01 set 2016

Tags:, ,

Hoje tem debate na OAB com candidatos a prefeito de Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 01 set 2016

Tags:, , ,

da Redação

IMG_1382

Será travado hoje o 1º debate  entre os candidatos a prefeito de Vitória da Conquista. A OAB tomou a iniciativa e o local escolhido será o auditório da própria  OAB/Conquista. O evento está marcado para às 18h30 com vagas limitadas.  Cada candidato só poderá levar entre convidados e assessores 12 pessoas. Os órgãos de imprensa terão  até às 12h30 desta quinta-feira (1/09), para solicitar credenciamento.

Além da OAB, o debate conta com participação de  várias instituições locais interessadas em conhecer propostas dos candidatos como  o Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), Associação dos Distribuidores e Atacadistas da Bahia (ASDAB), Associação das Indústrias de Vitória da Conquista (AINVIC), Associação Comercial e Industrial de Vitoria da Conquista (ACIVIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato dos Contadores e Técnicos em contabilidade de Vitória da Conquista (SINCONTEC BA) Sindicato do Comércio Varejista, Atacadista de Vitória da Conquista (SINCOMÉRCIOVC) e a Cooperativa Mista de Agropecuária Conquistense (COOPMAC).

Estas entidades de classe integram o movimento intitulado Pró-Conquista. O debate tem por objetivo tomar conhecimento dos programas de governo de cada candidato e apresentar solicitações e propostas dos segmentos profissionais acima mencionados para o futuro gestro da cidade que será conhecido nas eleições de 2 de outubro. Na disputa pela Prefeitura de Conquista estão Arlindo Rebouças (PSDB). Enoque Matos (PSOL), Fabrício Falcão (PCdoB), Herzem Gusmão (PMDB), Joás Meira (PSB), José Raimundo Fontes (PT) e Roberto Dias (PDT).

Michel Temer toma posse como presidente e terá mandato até 2018; vídeo

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 31 ago 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Nesta quarta-feira (31 de agosto), o plenário do Congresso Nacional deu posse a Michel Temer como presidente da República. Ele já estava no cargo interinamente desde o afastamento de Dilma Rousseff por consequência da abertura do processo de impeachment dela, em maio deste ano. A posse foi dada pelo presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A posse foi marcada logo após o plenário do Senado decidir pelo impedimento da presidenta e Temer ser notificado de que assumiria definitivamente a Presidência da República até 31 de dezembro de 2018, quando termina o mandato.

Assista a posse do presidente Michel Temer

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 31 ago 2016

Tags:,

Após impeachment, Senado não cassa os direitos políticos de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 31 ago 2016

Tags:,

Da Redação

Dilma BBO processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) foi aprovado nesta quarta-feira( 31) no Senado. Sessenta e um senadores votaram a favor do impedimento da petista, alegando crime de responsabilidade fiscal. Vinte foram contra. No entanto, na segunda votação no plenário, os senadores mantiveram os direitos políticos de Dilma.

O resultado da votação foi de 42 votos a favor da cassação, 36 contra e três abstenções. Para que Dilma ficasse inelegível por oito anos, era necessário que dois terços do Senado, ou seja, 54 senadores votassem pela inabilitação. Essa definição já era esperada até mesmo por aliados da petista, pois ela junto a Luís Inácio Lula de Silva tentaram angariar votos de alguns senadores indecisos, mas não foi o suficiente para evitar o afastamento definitivo.

Com a aprovação do impeachment, o peemedebista Michel Temer tomará posse ainda hoje sendo efetivado no cargo de presidente do Brasil. Em seguida, ele viaja para a China, onde vai participar do encontro do G-20.

Pelos discursos a favor e contra, Dilma não escapará da cassação

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 31 ago 2016

Tags:, , ,

da Redação

Foto: ilustração

congresso impeachment

Pelos discursos, são 81 que integram o Senado da República, a cassação da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), será inevitável. São necessários 54 votos para definir o fastamento definitivo de Dilma. O Governo Federal já contabiliza mais de 60 votos. Confiram como os senadores se manifestaram durante a longa sessão que faz parte do processo de votação do impeachment na Casa.

Favoráveis

Gladson Cameli (PP-AC); Antônio Anastasia (PSDB-MG); Ataídes Oliveira (PSDB-MG); Lucia Vania (PSB-GO); Lasier Martins (PDT-RS); Ronaldo Caiado (DEM-GO); Alvaro Dias (PV-PR); Antonio Valadares (PSB-SE); Dario Berger (PMDB-SC); José Medeiros (PSD-MT); Cassio Cunha Lima (PSDB-PB); Eduardo Amorim (PSC-SE); Aecio Neves (PSDB-MG); Magno Malta (PR-ES); Valdir Raupp (PMDB-RO); Ivo Cassol (PP-RO); José Aníbal (PSDB-SP); Garibaldi Alves (PMDB-RN); Paulo Bauer (PSDB-SC); Eunício Oliveira (PMDB-CE); Cidinho Santos (PR-MT); Flexa Ribeiro (PSDB-PA); Ricardo Ferraço (PSDB-ES); Benedito de Lira (PP-AL); Zezé Perrella (PTB-MG); Wilder Morais (PP-GO); Sérgio Petecão (PSD-AC); Hélio José (PMDB-DF); Rose de Freitas (PMDB-ES); Ana Amélia (PP-RS); Simone Tebet (PMDB-MS); Waldemir Moka (PMDB-MS); Pedro Chaves (PSC-MS); Reguffe (sem partido-DF); Fernando Bezerra (PSB-PE); Cristovam Buarque (PPS-DF); José Agripino (DEM-RN); Dalírio Beber (PSDB-SC); Tasso Jereissati (PSDB-CE); Eduardo Lopes (PRB-RJ); Davi Alcolumbre (DEM-AP); José Maranhão (PMDB-PB);  Romário (PSB-RJ)

Contrários

Jorge Viana (PT-AC); Roberto Requião (PMDB-PR); Angela Portela (PT-RR); Fátima Bezerra (PT-RN); Lídice da Mata (PSB-BA); Gleisi Hoffmann (PT-PR); Vanessa Graziottin (PCdoB-AM); Humberto Costa (PT-PE); Regina Souza (PT-PI); José Pimentel (PT-CE); Paulo Paim (PT-RJ); Armando Monteiro (PTB-PE); Randolfe Rodrigues (Rede-AP); Lindbergh Farias (PT-RJ); Otto Alencar (PSD-BA); João Capiberibe (PSB-AP); Roberto Muniz (PP-BA);   Elmano Férrer (PTB-PI)

Não declararam

Fernando Collor (PTC-AL)

Acir Gurgacz (PDT-RO)

 

Eventual posse de Temer deve seguir rito de Itamar

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 31 ago 2016

Tags:, ,

da Redação

Estadão Conteúdo

Itamar

Se confirmado o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff, o presidente em exercício, Michel Temer, tomará posse em Sessão Solene do Congresso Nacional. O rito será fechado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), mas há pontos definidos na Constituição e o modelo deve seguir o que aconteceu quando Itamar Franco assumiu a presidência em 29 de dezembro de 1992, após a renúncia de Fernando Collor, que teve a abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Entre a renúncia de Collor e a convocação da Sessão Solene passaram-se pouco mais de três horas para que Itamar fosse empossado. No caso de Temer, entretanto, a situação é um pouco diferente.

Após o julgamento, Dilma e Temer serão notificados na decisão do Plenário do Senado. Então, Renan convoca a Sessão Solene, o que pode acontecer – como quer o Planalto – logo após revelado o resultado. Se Renan decidir seguir o modelo adotado pelo então presidente do Senado em 1992, senador Mauro Benevides, Temer deve ser recepcionado pelo peemedebista em seu gabinete e aguardar líderes para alguns cumprimentos. Itamar foi acompanhado dos líderes que o “buscaram” na sala de Benevides até o Plenário da Câmara, onde são realizadas as Sessões Solenes. Na cerimônia, o presidente do Congresso dirige algumas palavras ao presidente que será empossado. Não há até o momento previsão de discurso de Temer, que pelas regras estabelecidas, deve apenas fazer um juramento.

O Planalto quer que a cerimônia seja o mais breve possível a tempo de Temer cumprir todos os compromissos agendados na viagem à China. No caso de Itamar, antes de ler o compromisso, ele entregou ao presidente da Casa sua declaração de bens. E então fez o juramento, conforme o previsto no artigo 78 da Constituição: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a União, a integridade e a independência do Brasil”. O artigo 78 prevê ainda que, “se decorridos dez dias da data fixada para a posse, o presidente ou o vice-presidente, salvo motivo de força maior, não tiver assumido o cargo, este será declarado vago”. Uma fonte do Planalto lembra ainda que, no caso da posse de Itamar, curiosamente o Hino Nacional foi cantado duas vezes, uma na abertura da sessão, uma outra logo depois do juramento de Itamar – o que não necessariamente pode se repetir.

Senadores debatem na última sessão do impeachment

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 30 ago 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

A última sessão de julgamento do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff deve ser longa e se estender até a madrugada. Primeiro, haverá debates entre acusação e defesa. Em seguida, será iniciada a discussão dos senadores. Logo após, será aberto espaço para encaminhamento de dois senadores favoráveis e dois contrários ao impeachment.

Só após todo esse trâmite é que será aberto o painel para que os senadores votem. O voto é nominal e aberto, computado pelo painel eletrônico, onde o resultado final será divulgado.

Assista ao vivo:

Discurso agressivo ajudou opositores de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 30 ago 2016

Tags:, ,

da Redação
Conteúdo Diário do Poder

Dilma BBDiscurso agressivo falando e ‘GOLPE’ pode até ampliar o placar – Foto: Pedro França/ Senado

Após o agressivo discurso em que reiterou a lorota de “golpe”, o Palácio do Planalto consultou senadores supostamente indecisos e ficou ainda mais otimista pela confirmação do impeachment de Dilma Rousseff, na votação desta terça (30). Os dilmistas continua céticos. A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) prevê 62 ou 63 votos contra Dilma: “O depoimento muda o cenário, mas para ampliar o placar”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Aliados de Renan Calheiros diz que ele manterá a “neutralidade” e não votará no impeachment. Mas não é o que Michel Temer espera dele.

Para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Dilma foi repetitiva, técnica e sem conteúdo político. “Objetividade faria bem”, destaca.

Nem mesmo Lula e Chico Buarque aguentaram ouvir Dilma durante muito tempo. Logo no primeiro intervalo, o cantor militante “vazou”.

Professores da Uesb vão às ruas em protesto contra o Governo do Estado

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Educação, Política | Data: 30 ago 2016

Tags:, ,

da Redação
Foto: Adusb

FOTOBB

As Universidades Estaduais da Bahia estarão de luto nesta terça-feira (30) para protestar contra a maneira como os professores foram tratados pela segurança do governador Rui Costa (PT), por ocasião da inauguração da UPA do Hospital de Base.

 Em Conquista a Adusb convocou a comunidade  acadêmica e a população  a participar de ato público na Praça da Escola Normal, às 9h30. No protesto será exigida uma investigação para apurar as agressões sofridas pelos professores e o fim da criminalização dos movimentos sociais. (…) “É inadmissível que em um Estado democrático e de direito, o Governo tente silenciar a população com o uso da força. Vista-se de preto e participe!”, diz trecho da nota que a Adusb divulgou no site oficial.
Em decorrência dos acontecimentos do último dia 22 de agosto a Adusb divulgou uma nota oficial. Confira:

Leia a nota oficial da Adusb.

Durante todo o dia de hoje,  a comunidade universitária das quatro Universidades Estaduais vestirá preto e discutirá a violência do Estado contra os movimentos sociais. Em Vitória da Conquista, os manifestantes que estarão concentrados na Praça da Escola Normal  seguirão de lá em marcha até o centro da cidade para cobrar que os fatos sejam investigados e o Estado responsabilizado.

Primeiro debate entre prefeituráveis de Vitória da Conquista ocorre nesta quinta (1º)

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 29 ago 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_1382

Como já antecipado pelo BLOG DA RESENHA GERAL, o primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Vitória da Conquista ocorrerá nesta quinta-feira (1º de setembro), no auditório da OAB Conquista. A atividade está agendada para as 18h30, com vagas limitadas à capacidade do auditório e ocupação por ordem de chegada.

Segundo os organizadores do evento, o debate tem por objetivo tomar conhecimento dos programas de governo de cada candidato e apresentar solicitações e propostas dos segmentos profissionais acima mencionados.

O debate é uma promoção de várias instituições locais: Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Vitória da Conquista, em parceria com Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), Associação dos Distribuidores e Atacadistas da Bahia (ASDAB), Associação das Indústrias de Vitória da Conquista (AINVIC), Associação Comercial e Industrial de Vitoria da Conquista (ACIVIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato dos Contadores e Técnicos em contabilidade de Vitória da Conquista (SINCONTEC BA) Sindicato do Comércio Varejista, Atacadista de Vitória da Conquista (SINCOMÉRCIOVC) e a Cooperativa Mista de Agropecuária Conquistense (COOPMAC).

3º dia do programa eleitoral; assista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 29 ago 2016

Tags:,

por Mateus Novais

Assista o terceiro dia do Programa Eleitoral Gratuito veiculado em Vitória da Conquista:

Ouça os candidatos a prefeito no Rádio em Vitória da Conquista

0

Publicado por Rafael Gusmão | Colocado em Geral, Política | Data: 29 ago 2016

Eleições-2016

Dilma faz sua defesa no plenário do Senado; assista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 29 ago 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Dilma Rousseff irá se defendeu hoje, no Senado, da acusação de ter editado em 2015 decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e também de usar dinheiro de bancos federais em programas do Tesouro [as chamadas pedaladas fiscais].

Depois da fala de Dilma, prevista, inicilamente, para durar 30 minutos, terão início os questionamentos dos senadores. Cada parlamentar terá até cinco minutos para fazer perguntas. O tempo de resposta de Dilma é livre e não será permitida réplica e tréplica. A expectativa é de que a o depoimento dure todo o dia e se estenda até parte da noite.

Assista ao vivo:

Brasil quer o impeachment

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 29 ago 2016

Tags:, , ,

da Redação
Conteúdo Diário do Poder

“Acho que Temer faz parte de um processo transitório e que o mercado, a economia e até o próprio cenário internacional receberam o nome dele de maneira muito positiva” Ana Paula  Hemkel, 44 anos, ex-jogadora de vôlei da Seleção Brasileira. (Foto: Felipe Gabriel/ISTOÉ)

Resignada com o próprio infortúnio político, a presidente afastada Dilma Rousseff acalentou uma última aspiração nos dias antecedentes à derradeira votação do impeachment: ela não gostaria de terminar como Fernando Collor, em 1992. Cortejado por meia dúzia de auxiliares, o ex-presidente foi compelido a deixar o Palácio do Planalto por uma porta lateral, de onde seguiu até o helicóptero presidencial debaixo de vaias. Ao piloto da Aeronáutica, Collor arriscou emitir uma última ordem. Como resposta, recebeu um rotundo “não”. Pressentira ali o epílogo de sua melancólica passagem pelo poder.

DOBRO DO APOIO EM 100 DIAS
O protocolo do adeus e as circunstâncias políticas atuais podem até impedir a reprise do episódio, mas – como Collor – Dilma não deixará saudades. A maioria dos brasileiros continua a apoiar o impeachment, prefere o presidente em exercício Michel Temer a ela e vislumbra um horizonte de esperança a partir da saída da petista do poder. São as principais conclusões de um levantamento realizado entre os dias 20 e 24 de agosto pelo instituto Paraná Pesquisas, a pedido da revista IstoÉ. Às vésperas do último ato no Senado para o afastamento definitivo, a pesquisa exibe um cenário tétrico para Dilma. Segundo a amostragem, 65,5% dos brasileiros, se fossem senadores e tivessem de comparecer à sessão marcada para terça-feira 30, votariam pelo “Fora, Dilma”. Apenas 29,5% diriam “não” à cassação. Confrontada em outra pergunta com a única opção em jogo durante a apreciação do impeachment, ou seja, se quem deve governar o País dali em diante é Dilma ou Temer, a maioria optou pelo presidente em exercício do PMDB: 41,2%. A petista aparece com 21,9%. Ou seja, em 100 dias de governo, Temer já ostenta quase o dobro da preferência dos brasileiros para governar no País em relação à Dilma Rousseff. …Leia na íntegra

Os 109 dias de solidão da dama de ferro do PT

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 28 ago 2016

Tags:, ,

Vera Rosa, Estado de S.Paulo

Desde que Dilma Rousseff deixou o Planalto, há 109 dias, uma foto com seu rosto de guerrilheira, emoldurado por grossas lentes, repousa solitária num poste de energia elétrica diante do palácio hoje comandado pelo presidente em exercício Michel Temer. A imagem em preto e branco, já rasgada, aparece ao lado de uma convocação desbotada pelo tempo. “Lutaremos em todas as trincheiras até o último minuto”, diz a presidente afastada no cartaz, que exibe a hashtag #VoltaDilma.

Dilma Rousseff (Foto: Filippo Monteforte / AFP)
Dilma Rousseff (Foto: Filippo Monteforte / AFP)

 

A cinco quilômetros dali, no Palácio da Alvorada, a mulher que responde a processo de impeachment por crime de responsabilidade ainda tem na ponta da língua o mesmo discurso da resistência com o qual pretende enfrentar seus algozes amanhã, quando irá ao plenário do Senado para se defender.

Ao que tudo indica, porém, Dilma viverá nesta semana seus últimos dias de poder em Brasília. No Alvorada, ela participou de treinamento intensivo para responder às perguntas mais duras dos senadores, muitos deles seus ex-ministros, com dois umidificadores ligados na sala para espantar a seca.

Saiba mais

Os 109 dias de solidão da dama de ferro do PT