Conquista 179 anos: município tem buscado ainda mais avanços na área da Saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 08 nov 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

Secom/PMVC (Conteúdo)

Neste ano de 2019, muito trabalho vem sendo feito para garantir resultados positivos e oferecer melhor qualidade dos serviços públicos de saúde do município, desde a Atenção Básica, atenção especializada aos serviços de média e alta complexidade.

“Apesar dos desafios enfrentados neste ano, continuamos empenhados, no sentido de manter os serviços de qualidade e resolutivos para a população. Isso significa que estamos planejando e nos organizando mais ainda para que isso se reflita em serviços”, afirma o Secretário de Saúde, Alexsandro Nascimento Costa.

Em 2019, foram reformadas 6 unidades de saúde da família e inaugurados o Ambulátorio de Saúde Mental e sede do CAPS AD III.

Atenção Básica – De janeiro a outubro, algumas unidades de saúde passaram por reforma, ampliações e inaugurações de novas sedes. Na zona urbana, a Unidade Básica de Saúde Dr. João Melo Filho, no bairro Ibirapuera, e a Unidade de Saúde da Família Jardim Valéria, mudaram de endereço para atender à população local com mais comodidade no acolhimento. E ainda neste mês de novembro, será entregue as novas instalações do Centro de Saúde Régis Pacheco, que vai passar a funcionar na Avenida João Pessoa, no centro da cidade.

Prefeito Herzem Gusmão e vice-prefeita, Irma Lemos, entregam reforma da unidade de Saúde da Família de Dantelândia à população

Já na zona rural, a população das localidades de São Sebastião e Dantelândia passaram a contar com unidades de saúde da família reformadas e ampliadas, a fim de garantir melhor estrutura física para atuação dos profissionais no atendimento ao público. Além disso, a Prefeitura também fez a reforma do Posto de Saúde Joel Batista dos Santos, situado no povoado de Corta Lote, que foi ativado para atender cerca de 500 moradores da região.

E para garantir melhor cobertura dos serviços de Atenção Básica na zona rural, também foram adquiridos e distribuídos 160 tablets para os agentes comunitários de saúde realizarem o cadastro domiciliar individual e territorial dos usuários de abrangência, além do registro das visitas domiciliares.

E não para por aí! As obras de ampliação da Unidade de Saúde da Família do Miro Cairo estão em andamento, assim como a construção da nova Unidade Básica de Saúde do bairro Vila América.

Atenção Especializada – Os serviços de Saúde Mental também tiveram avanços significativos neste ano. No mês de fevereiro, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) III foi inaugurado em sede própria, no Bairro Felícia.

Já no mês de maio, o município também passou a contar com a sede própria do Ambulatório de Saúde Mental, inaugurado no Complexo de Saúde (Cemae). O novo espaço veio para ampliar a oferta de assistência especializada em saúde mental, acolhendo pessoas em sofrimento psíquico moderado.

A Clínica Municipal de Reabilitação Dr. Sebastião Rodrigues Castro é uma iniciativa da atual gestão e considerada referência na área de fisioterapia, ortopedia e angiologia e também no tratamento de feridas crônicas ou de difícil cicatrização. O serviço vascular, por exemplo, realizou, de janeiro a outubro, 4.502 atendimentos para tratamento de pacientes com tempo superior a dois meses da existência da ferida, utilizando curativos de alta tecnologia para auxiliar no processo de cicatrização da lesão. Com isso, 185 pacientes tiveram alta no tratamento em feridas crônicas e alguns com até 25 anos de lesão.

Vigilância em Saúde – Na área de Vigilância em Saúde, as taxas de infestação predial do mosquito Aedes Aegypti caíram, graças ao empenho dos agentes de endemias, parcerias com outras secretarias e instituições de ensino do município e a implantação de novas estratégias de controle. Como foi o caso do Bairro Santa Terezinha, que recebeu o programa piloto sem uso de larvicidas e inseticidas, o que diminuiu o índice de infestação de 15,2% para 5,1%, em apenas 60 dias de trabalho.

Na área de Vigilância Epidemiológica, a taxa de incidência de sífilis congênita caiu para 1,42%, para cada 100 mil habitantes, o que corresponde ao número de quatro casos confirmados até o fim do primeiro semestre em Vitória da Conquista. E esse resultado positivo se deu por meio da descentralização do diagnóstico e tratamento da doença para a porta de entrada do serviço de saúde pública: a atenção básica.

Regulação, Controle e Avaliação do SUS – Quem busca o serviço na Central de Regulação de Procedimentos e Exames Especializados (CRPEE) pode perceber que a sede está passando por reformas estruturais e também na parte funcional do serviço, que passou a contar com um novo sistema de marcação, próprio do município, implantado e desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Prefeitura.

No segundo semestre de 2019, foi implantado no município o Núcleo de Cirurgias, que foi criado para otimizar a fila de espera dos pacientes que aguardam por procedimentos cirúrgicos. Vale destacar que de janeiro a setembro foram realizadas 16.779 cirurgias no município.

Para o serviço de Tratamento Fora do Domicilio (TFD), foram adquiridos dois veículos para transporte sanitário de pacientes com dificuldades de locomoção, em processo de tratamento de hemodiálise e com alta cirúrgica. Além disso, foi reativada Motolância, mais um veículo a serviço do SAMU 192 no município e acionado nos casos que necessitam de uma resposta operacional mais rápida e eficaz no atendimento às situações de urgência e emergência.

Novos horizontes – De acordo com o secretário de saúde, em 2020 muito ainda vai ser feito em Vitória da Conquista. A grande aposta é na qualificação dos profissionais da rede municipal de saúde. “Qualificando melhor os profissionais, nos tornamos mais resolutivos e os serviços se tornam mais coordenados e perto das pessoas. Esse é o horizonte que a gente visualiza para saúde de Conquista”, finaliza.

Os comentários estão encerrados.