Conquista: Hospital Esaú Matos inicia reforma em enfermarias da Obstetrícia

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 29 abr 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

Fonte:Secom/PMVC

Por meio do projeto “Adote uma enfermaria”, a Fundação de Saúde de Vitória da Conquista (FSVC), que administra o hospital, deu início às reformas de mais duas enfermarias da ala Obstétrica. A obra é fruto da parceria entre o Hospital Municipal Esaú Matos e o empresariado local segue rendendo bons resultados para o atendimento maternoinfantil no Sudoeste da Bahia.

A reforma contempla pintura, recuperação dos pisos, melhorias nas instalações elétricas e hidrossanitárias e a substituição das louças e do mobiliário. Todas as intervenções atendem às normas da Vigilância Sanitária. A obra está sendo realizada graças à doação de materiais feita pela Construtora Albuquerque.

O Esaú Matos é referência em toda a Bahia em atendimento obstétrico e pediátrico. Em 2018, foram registrados 5.985 internamentos na Obstetrícia e 919 na Pediatria.

“O Esaú Matos e o Laboratório Central são instituições 100% SUS e que atendem Conquista e mais de 70 cidades circunvizinhas. Desde 2017, temos buscado reestruturar esses serviços. No entanto, sozinhos não conseguimos fazer os investimentos necessários. Daí a importância do apoio do empresariado local”, enfatizou o diretor-geral da FSVC, Felipe Bittencourt.

 expectativa com o “Adote uma enfermaria” é promover um ambiente humanizado, de bem-estar e qualidade aos usuários e familiares e desenvolver a concepção de responsabilidade social. O projeto visa agregar recursos (financeiros ou materiais), via parcerias solidárias, para a reforma de 18 enfermarias da Obstetrícia e 6 da Pediatria, incluindo os banheiros.

Para o engenheiro Fábio Torres, sócio-diretor da Construtora Albuquerque, ser parceiro da FSVC é uma forma de contribuir socialmente para a melhoria da qualidade do atendimento em Saúde prestado à população. “Vejo como de suma importância ajudar o hospital, pois ele presta atendimento não só para Conquista, mas para a região, e a sociedade tem que fazer por onde. E se não podemos fazer 100%, outras empresas podem contribuir também para que o resultado seja um grande trabalho”, comentou.

Os comentários estão encerrados.