Conquista urgente! Sociedade civil se mobiliza para resolver problemas de segurança pública

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 dez 2013

Tags:

Site Balanço do Dia

reunião

Recentemente Vitória da Conquista foi destaque no noticiário, classificada como uma das 3 cidades baianas que estão registrando um índice de crescimento acima da média nacional. Os analistas da área econômica são unânimes em afirmar que este desenvolvimento destacado se deve, quase que exclusivamente, à eficiência da iniciativa privada local, em setores como saúde, educação e construção civil.

Há alguns meses foi criado na cidade um grupo formado por representantes de vários setores: médicos, empresários, jornalistas, professores, profissionais liberais, etc,  que se propõe a interferir diretamente na solução dos principais problemas que afetam à sociedade conquistense. Esse grupo recebeu o nome de “Conquista Urgente”, e mais do que simplesmente discutir os problemas, pretende realizar ações efetivas que levem às soluções.

reunião-3

Na noite desta terça feira (3), integrantes desse grupo participaram de uma reunião do Conselho de Segurança do Município, realizada no salão da igreja de Nossa Senhora das Candeias. Entre as questões abordas no encontro, estava a urgência da construção de uma estrutura para abrigar os condenados pela justiça, que faça frente ao caos em que se encontra o sistema prisional da cidade. A situação é tão grave, que a Defensoria Pública solicitou a interdição de uma ala inteira do presídio Nilton Gonçalves, que, segundo afirmação do próprio diretor da unidade, não apresenta condições mínimas para continuar funcionando.

Também é do conhecimento de boa parte da população, a  interrupção da construção do novo presídio da cidade, cuja obra não passou da fundação, depois de ter consumido cerca de 6 milhões de reais antes de ser abandonada pelo governo. Outro problema grave, é que mesmo tendo uma população de mais de 300 mil habitantes, o município de Vitória da Conquista ainda não apresenta um local onde possa abrigar os adolescentes que cometem atos infracionais.

reunião2

Diante desse quadro caótico observado em um setor vital para a segurança pública, representantes da sociedade civil fizeram uma proposta que , além de ser inédita na história do Estado, se for colocada em prática, representará a desmoralização do poder público no que se refere à capacidade de realizar as obras necessárias para resolver as carências do sistema prisional. Fazendo valer o espírito empreendedor que tem caracterizado o povo conquistense, foi lançada durante a reunião, a proposta de que a iniciativa privada se organize para construir, tanto a casa de acolhimento de menores, quanto o presídio.

A proposta não ficou só na conversa. Uma parte do grupo ficou responsável pela elaboração de orçamentos para saber quanto vão custar as obras. A partir daí se pretende avaliar a possibilidade de elaborar estratégias de captação de recursos junto à iniciativa privada, e, logo depois, preparar e a executar do projeto. Quando questionados sobre a possibilidade do governo do estado não aceitar a oferta, a resposta veio rápida e objetiva.

– Se o governo não quiser que nós realizemos o que ele já gastou tanto e ainda não conseguiu fazer, ele vai ter que se entender com a opinião pública – declarou um dos integrantes do grupo.

Os comentários estão encerrados.