Conquistenses enfrentam longas filas para regularizar pendências junto à Justiça Eleitoral

0

Publicado por Editor | Colocado em Justiça, Política, Vit. da Conquista | Data: 09 maio 2018

Tags:, ,

Da Redação

O  Tribunal Regional Eleitoral de Vitória da Conquista está operando a todo vapor. Nesses dois últimos dias antes do encerramento do prazo, as filas podiam ser vistas de longe, isso porque muitos eleitores deixaram para fazer o procedimento no fim do prazo, e acabaram enfrentando um longo tempo de espera.

É importante lembrar que esta quarta (9) é data limite para quem tem pendências com a Justiça Eleitoral. Além do recadastramento, os serviços que só poderão ser feitos até este prazo são o alistamento eleitoral (1º título), alteração de dados, regularização de título cancelado e transferência de domicílio eleitoral. Para quem teve o título cancelado por falta da biometria, não haverá cobrança de multa.

“Como trabalho e estudo complicou, mas agora me arrependo, vou perder mais tempo nessa fila”, relata Ana Kaele, que trabalha no comércio de Vitória da Conquista e que, devido à correria do dia a dia, não conseguiu ir antes realizar o procedimento.

A estudante Lauane Aquino de Moura também deixou para a última hora, e mesmo enfrentando uma fila enorme, não perdia o entusiasmo ao falar da sua necessidade em fazer o recadastramento. ” Estou fazendo vestibulares e preciso do documento, se não fizer o recadastramento, fico impossibilitada de realizar a matrícula, que com certeza terei que fazer este ano” destaca a estudante.

O cidadão que tiver o título cancelado poderá sofrer alguns impedimentos, tais como, problemas para emissão e manutenção de passaporte, não receber aposentadoria ou pensão paga pelo Governo Federal, não realizar matrícula em instituição de ensino superior, deixar de tomar posse em cargo público, além da suspensão do Bolsa Família.


Mesmo não sendo mais obrigados a votar, o aposentado Miguel Pereira Santos, de 83 anos, e sua esposa Maria Lourdes, 73 anos, fizeram  questão de ir fazer o recadastramento para poder votar na eleição deste ano. “Tenho esperança em acertar em uns políticos de caráter melhor para o futuro dos jovens. Quero políticos honestos, que trabalhem para o povo”, salientou o aposentado.

Leilane Oliveira Santos Sande, aproveitou seu dia de folga para levar seus pais no Tribunal Regional Eleitoral de Vitória da Conquista.  “O exemplo que eu sempre tive deles é que a democracia é para todos. Temos que fazer o nosso melhor, como ele disse, pensando nas gerações futuras, não podemos perder a esperança no nosso Brasil”.

Para regularizar a situação junto à Justiça Eleitoral, o eleitor deverá comparecer ao cartório eleitoral ou unidade de atendimento, apresentando o original de um dos seguintes documentos: carteira de identidade ou carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal, controladores do exercício profissional (ex.: OAB, CREA, CRM etc.); documento que comprove a quitação das obrigações relativas ao serviço militar obrigatório ou prestação alternativa;Carteira Nacional de Habilitação (CNH), acompanhada, em caso de alistamento (primeira via do título), de outro documento oficial que informe a naturalidade; passaporte, desde que contenha informação relativa à filiação;carteira de trabalho (CTPS).

Os comentários estão encerrados.