Corpo do soldado PM Cerqueira está sendo velado na 1ª Igreja Batista

5

Publicado por Editor | Colocado em Polícia | Data: 02 dez 2010

da Redação

O corpo do soldado PM Elias Silva Cerqueira, morto na tarde de ontem (1º), pelos assaltantes Robinho e Leonardo, ambos do Bairro Jurema, está sendo velado no templo da 1ª Igreja Batista de Vitória da Conquista.

Cerqueira era filho de Dona Conceição, membro da referida igreja evangélica. O trânsito está interrompido em frente a igreja que fica localizada na Praça Caixeiros Viajantes.

O sepultamento está marcado para às 16 horas da tarde desta 5ª feira (2). Às 15 horas será celebrado um culto fúnebre a pedido da família do PM. Cerqueira foi morto quando tentou socorrer a estudante da FTC, Cacilda, aluna do curso de enfermagem.

O PM estava acompanhado da esposa Adriana e do filho de 5 anos. A corporação está abalada e muitos militares foram tomados por grande emoção no necrotério do Hospital de Base.

O Major Ivanildo, ex-comandante da CAESG de Conquista hoje na CAEMA, por telefone, lamentou profundamente a morte do PM. “Esses elementos eram conhecidos da polícia. Contra eles, várias prisões foram efetuadas”, protestou sem entender porque os bandidos não estavam presos. Contra os criminosos tinha pedido de prisão, faltando o deferimento da justiça.

Comentários: (5)

Certamente todos os irmaos e integrantes desta grande e gloriosa familia que é a policia militar, estao muitos abalados e chocados por mais uma baixa na corporação. Um policial digno, que na sua hora de folga tentou sair em defesa da sociedade e infelismente foi abatidona presença de sua familia (esposa e filho), por marginais que na quela localidade plantava o terror. LAMENTAVEL
QUE DEUS O ABENÇOE O SOLDADO CERQUEIRA E PROTEJA OS QUE AQUI CONTINUAM ARRISCANDO SUAS VIDAS PARA NUS PROTEGER

E agora onde estão os direitos Humanos, que dão guarida a bandidos e tira do seio da familha um cidadão de bem?. Em busca da realização de seus sonhos, atrás de cada família há um homem chamado de pai, sem ele a desistrutura psicologica está instalada espero que a “justiça”consiga alguma forma de amparar este filho que ficou sem o seu orientador

Mais um caso de heroísmo da Polícia e omissão e morosidade da Justiça. Acontece todos os dias. O policial arrisca a própria vida para defender a sociedade, combatendo e conduzindo um marginal a delegacia. Lá, como de costume, já se apresentam ao conduzido, os “advogados de porta de cadeia”, que se aproveitam das brechas na justiça e sua ineficiência, e logo conseguem um “habeas corpus” em favor do bandido. Em poucas horas o delinquente ganha as ruas e fica mais alguns anos cometendo crimes enquanto seu caso é julgado. Nesses espaço de tempo cidadãos e policiais morrem. Mas se qualquer bandido reclama de “abuso de autoridade” a situação muda. Rapidamente aparecem a imprensa, OAB, Força Tarefa, Promotoria… Rapidamente tratam de julgar e punir a polícia. Até quando…?

Eu fico penalizado com a situação desta familia, mas infelizmente temos que admitir que o policial atuou sem malicia , e na sua anciedade pelo cumprimento da lei não pensou no risco que corria ele , e sua familia, e a questão que o companheiro colocou é de serta forma para se pensar, até que ponto pode-se visualisar um ser como humano???

ate que ponto nois iremos chegar,policia que defende a sociedade é vitima dos criminosos.DEUS ESTEIJA COM A FAMILIA E COM A CORPORAÇÂO.

Escreva um Comentário

Faça o login para publicar um comentário.