Determinações da Justiça também são descumpridas no Hospital de Base

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 03 abr 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: reprodução TV Aratu

hospital_geral_vitoria_conquista

Após a morte de um recém-nascido, que esperava o cumprimento da liminar solicitando a transferência do Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista, para um tratamento cardiovascular, outros casos apareceram na cidade. No Hospital de Base quatro pacientes com aneurisma cerebral precisam fazer cirurgia com urgência, porém, nem mesmo a decisão da Justiça consegue garantir esse direito.

Uma idosa de 67 anos foi internada a mais de três meses no Hospital e até hoje aguarda uma transferência para continuar o tratamento em uma unidade de saúde em Salvador. Recentemente, a Justiça expediu uma liminar forçando a transferência, mas até agora a determinação judicial não foi cumprida. “Saiu a liminar no dia 19 de fevereiro e nada foi resolvido ainda. A gente não tem condições financeira para pagar a cirurgia dela”, afirmou Reinado Santos (foto), filho da idosa, à reportagem da TV Aratu.

liminarAssim como Reinaldo, outras famílias aguardam a transferência já com a liminar em mãos. As famílias dos outros três pacientes contam que as cirurgias são remarcadas constantemente, por falta de material ou o não funcionamento de algum equipamento. “A medicação para a dor eles dão, mas o que resolve é a cirurgia e ela não está aguentando mais”, revelou o filho de um paciente.

As famílias lamentam a situação e dizem estar desiludidas até mesmo com a Justiça. “A liminar diz que era par ser feito a cirurgia dentro de 48 horas. Mas minha mãe está aí desde 16 de fevereiro e nada. Falaram quatro vezes que iria fazer a cirurgia, quando chega no exato momento, não faz”, diz Reinaldo.

A direção do hospital informou que dos quatro pacientes, três realizarão o procedimento cirúrgico até a próxima quinta-feira. Em relação a idosa, mãe de Reinaldo, que está internado há três meses, a direção informou que a demanda já foi repassada para a Regulação Estadual e aguarda o surgimento da vaga.

Os comentários estão encerrados.