Dez lugares para visitar no Brasil antes de morrer

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Cultura | Data: 01 maio 2016

Tags:, ,

IG

Baseados no livro “1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer”, listamos dez destinos imperdíveis no Brasil

Itacaré, no sul da Bahia: vilarejo abrigou um importante porto durante o Ciclo do Cacau

  Itacaré, no sul da Bahia: vilarejo abrigou um importante porto durante o Ciclo do                                                    Cacau – Foto: Gabriel Carvalho/Setur

 

A morte é a única certeza que temos sobre os segredos da vida, por isso livros como o best-seller “1.000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer”, editado em 18 idiomas, fazem tanto sucesso entre viajantes e curiosos.

São tantos destinos e curiosidades mundo afora que, certamente, a longa lista de sugestões de Patricia Schultz, autora da obra, será apenas uma prazerosa leitura de descrições de lugares interessantes. Por isso, o iG Turismo selecionou dez destinos nacionais sugeridos na versão brasileira do livro. Leia abaixo.

  1. Mercado Ver-o-Peso

Mesmo com a modernização que tomou conta de alguns pontos turísticos de Belém, capital do Pará e porta de entrada de viagens pelo Amazonas, o maior destaque da cidade ainda é o tradicional mercado ao ar livre, cujas barracas oferecem de tudo, sem exageros: doces, temperos, ervas medicinais, plantas, raízes aromáticas, essências, frutas e comidas típicas. É uma visita para todos os sentidos.

  1. Deserto do Jalapão

Essa talvez seja uma das viagens mais aventureiras e selvagens pelo Brasil. O “desconhecido” estado do Tocantins tem paisagens que reúnem, em um mesmo lugar, cerrado, savana e deserto (veja fotos na galeria ao final da página), e é para lá que vão os viajantes mais radicais. A região é conhecida pelas expedições que saem de Palmas em direção a Ponte Alta de Tocantins e exploram rios, cachoeiras e dunas. O corpo reclama, mas a alma agradece.

  1. Parque Nacional da Serra da Capivara

Esse impressionante parque arqueológico localizado no Piauí é considerado um dos mais importantes patrimônios culturais pré-históricos do planeta. A concentração de pinturas e gravuras rupestres de 100 mil anos, a variedade de paisagens e os pontos de observação privilegiados são os destaques desse distante destino pouco explorado pelo turismo. Milhares de anos de informações históricas que ainda podem ser conhecidas.

 

  1. Recife e Olinda

Essas duas cidades pernambucanas são tão diferentes que nem parecem que estão a menos de 10 quilômetros de distância. A primeira é frenética, tem visíveis influências holandesas e é recortada por pontes sobre o Rio Capiberibe. Olinda segue o caminho contrário e convida os visitantes a caminharem por suas ruas de casario colorido de estilo português. Uma viagem no tempo percorrida em poucos quilômetros.

  1. Campina Grande

Nem a paisagem exótica do sítio arqueológico do Ingá e as formações rochosas do Parque das Pedras, atrações próximas à Campina Grande, são suficientes para desviar a atenção do maior evento da cidade: a festa de São João. Durante todo o mês de junho, as festas juninas impressionam pelos números. O Parque do Povo, uma área de 42 mil metros quadrados concentra 300 barracas com bares e restaurantes que atendem os milhares de visitantes que buscam diversão ao redor de uma fogueira gigante ao som de forró. Impossível ficar parado – mesmo quem torce o nariz para o típico estilo musical.

  1. Pelourinho

No passado, o pelourinho resumia-se a uma coluna de pedra utilizada para castigar escravos. Mas, hoje, quem circula pelas ladeiras do bairro histórico de Salvador encontra uma animação impressionante. O bairro, que passou por um forte processo de revitalização, abriga casarões históricos, igrejas em estilo barroco e uma intensa vida cultural. Impressiona ver a harmonia do passado e do presente nas ruas do “Pelô”.

  1. Itacaré

Há tempos que o sul do litoral baiano é o destino quente dos turistas mais animados. E não estamos falando das altas temperaturas da Bahia. Itacaré, um vilarejo que abrigou um importante porto durante o Ciclo do Cacau, foi descoberto pelos surfistas e, anos mais tarde, foi invadido por visitantes atraídos pelos golpes de capoeira, o forró que embala as festas e as praias paradisíacas. O visual merece mesmo ser visitado antes de partir para o outro mundo.

  1. Chapada dos Guimarães

A paisagem das três chapadas brasileiras mais famosas proporcionam sensações que, por si só, já valeriam para passar os últimos dias na Terra. Mas é a dos Guimarães, no Mato Grosso, que o livro “1.000 Lugares Para Conhecer Antes de Morrer” recomenda. A região, localizada no centro da América do Sul, está vinculada ao ecoturismo e é ali que os mais aventureiros praticam rapel e trekking em meio ao Cerrado. O destino também é procurado para peregrinação mística de visitantes curiosos que querem saber de perto o início de histórias fabulosas sobre aparições de OVNIs e duendes.

  1. Pantanal

O Pantanal não sai mesmo do imaginário brasileiro, mesmo que, de tempos em tempos, volte em forma de reprise de novela. A variedade natural da região, considerada a maior extensão de terras inundáveis do planeta, é tão complexa que conta com uma flora de três lugares diferentes: amazônica, cerrado e chaco. Talvez seja por isso que as terras alagadas do Pantanal sirvam de moradia para 650 espécies de animais, enquanto as fazendas e hotéis ecológicos são os principais refúgios dos turistas aventureiros.

  1. São Miguel das Missões

Hoje, são apenas ruínas, mas o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade continua firme desde 1983. O turista encontra em São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, o que sobrou das construções históricas que, no século 16, serviram para abrigar padres jesuítas durante a catequização de milhares de índios guaranis. O espetáculo do pôr-do-sol sobre as fachadas das construções e o show que conta a história das missões são os dois principais atrativos.

 

 

Os comentários estão encerrados.