Em entrevista coletiva, diretor da Cidade Verde condena transporte alternativo em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação
foto: Rafael Gusmão

DSC_0007
No fim da tarde desta quarta-feira (03), a direção da Cidade Verde, uma das empresas de ônibus que opera em Vitória da Conquista, realizou uma entrevista coletiva para falar sobre um problema que vem atingindo o transporte público formal na cidade. “Queremos dar para vocês uma noção do que é a complexidade do transporte público e mostrar para vocês o quanto estamos sendo dilapidados, atacados, com essa clandestinidade devastadora encima do transporte público”, disse o diretor da Cidade Verde, Sergio Hubner, sobre o objetivo do encontro.

Assim, durante a entrevista, Hubner destacou as principais questões negativas relacionadas ao transporte clandestino. Em primeiro lugar, o diretor afirmou que as vans que agem clandestinamente são excludentes, pois não transportam várias pessoas, como deficientes físicos, idosos ou estudantes. Além disso, por não terem linhas definidas, elas atuam nos locais que querem e nos horários que os próprios motoristas determinam, deixando o usuário vulnerável.

Para o diretor da Cidade Verde, o trabalho clandestino dos vanzeiros pode provocar um colapso no transporte público de Vitória da Conquista, em um futuro próximo. Segundo ele, as empresas de ônibus, além de pagar todos os impostos e os funcionários, têm que arcar com uma série de ações para promover um transporte coletivo de qualidade para a população. Enquanto que o clandestino não tem nenhum custo. Além disso, com  a ação constante das vans, há um impacto direto no faturamento da empresa, que pode gerar prejuízos para a comunidade. “Então, não é justo a gente conviver com essa situação de refém, de sítio, que a gente vem sofrendo no sistema”, destacou  Hubner.

 

Os comentários estão encerrados.