Docentes e técnicos da Uesb paralisam atividades no dia 29 de abril por mais recursos

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 25 abr 2014

Tags:, ,

Na terça (29), docentes e técnico-administrativos da Uesb paralisarão suas atividades em protesto contra a crise financeira das Universidades Estaduais da Bahia (Ueba). A comunidade acadêmica tem sofrido com a falta de professores, salas de aula, infraestrutura, bem como condições precárias de estudo e trabalho. Como forma de combater os problemas, o Movimento defende 7% da receita líquida de impostos (RLI) para o orçamento das Universidades. Professores, técnicos e estudantes estarão mobilizados na manhã da terça em frente aos portões da Uesb. A suspensão de atividades também ocorrerá na Uefs, Uneb e Uesc.

A crise orçamentária que já pairava nas Universidades Estaduais em 2013 se agravou consideravelmente este ano com a redução de quase 12 milhões nas verbas de investimento e custeio. No mês passado, o governo anunciou que não pretende ampliar o quadro de vagas para docentes em 2014. A autorização para contratação de professores substitutos poderá ocorrer apenas mediante comprovação de dotação orçamentária. No entanto, o Fórum de Reitores já anunciou ao governo os problemas financeiros vividos pelas Ueba. Tal situação pode inviabilizar até mesmo a contratação de substitutos.

Enquanto o governo ignora as Universidades, docentes sofrem com a negação de direitos trabalhistas como promoção, progressão e adicional de insalubridade.  Estudantes continuam com uma política de permanência estudantil inadequada, falta de salas de aula, laboratórios e livros. Técnico-administrativos há quatro anos lutam pela regulamentação de seu plano de carreira. A reivindicação de 7% da RLI é feita pelo Movimento desde 2010 como forma de garantir o funcionamento adequado das instituições. O Fórum das Associações Docentes (Fórum das ADs) não descarta possibilidade de greve, caso a crise se agrave.

Halanna Andrade

(77) 3424 1035

Assessoria de Comunicação da Adusb

Os comentários estão encerrados.