Em Conquista, 44 leitos da Saúde são deixados de lado por Governo Municipal

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 16 jan 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

DSC_0619

2015 chega com péssimas constatações para a Saúde de Vitória da Conquista. O provável cancelamento da construção de mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) liga o sinal de alerta para a situação da Saúde da terceira maior cidade da Bahia.

Após a desativação dos 60 leitos do Hospital Crescêncio Silveira e o fim da parceria com o Hospital Infantil CUPE, que acabou fechando as portas, mais uma problemática surge para a cidade. Quarenta e quatro novos leitos de atendimento à população estão completamente atrasados.

Três UPAs estavam previstas para funcionar na cidade. A do Patagônia, que disponibilizaria até 12 leitos de observação e atenderia até 300 pacientes por dia, deveria ser inaugurada em 2012, mas foi cancelada. Já as que ainda são anunciadas como obras em andamento estão completamente fora de cronograma.

A UPA do bairro Senhorinha Cairo foi prometida pela Prefeitura para janeiro de 2014 e, assim como a do Patagônia teria a mesma quantidade de leitos e atendimentos diários, mas não saiu do papel. Já a UPA do Hospital de Base teve a ordem de serviço assinada em outubro de 2012, com previsão de inauguração em março de 2014, porém até agora não há uma nova data para entrega. Nesta última, são previstos até 20 leitos, com capacidade de atender outros 300 pacientes por dia.

Enquanto isso, cidades de porte menor que Conquista, como Poções (49 mil habitantes), Macaúbas (50 mil habitantes), Itapetinga (75 mil habitantes) e Livramento de Nossa Senhora (48 mil habitantes), já colocaram em funcionamento suas UPAs, nesse mesmo período.

Os comentários estão encerrados.