Ex-jogador Piolho será um dos condutores da tocha olímpica em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Esportes | Data: 04 maio 2016

Tags:,

Ascom/PMVC

piolho‘Só tenho a agradecer pela oportunidade’, diz o atleta, hoje coordenador do Estádio Edvaldo Flores

No próximo dia 20 de maio, Antônio Jesuíno da Silva, 67 anos, será uma das 71 pessoas que se revezarão na condução da tocha olímpica pelas ruas de Vitória da Conquista. Como poucas pessoas o conhecem por esse nome, talvez o leitor não saiba que se trata do ex-centroavante Piolho, campeão estadual pelo Bahia em 1974.

O atleta aposentado, que atualmente é coordenador do Estádio Municipal Edvaldo Flores, foi um dos indicados pela Prefeitura para carregar o símbolo olímpico. “É uma satisfação ter essa honra. Só tenho a agradecer pela oportunidade”, diz.

Piolho não esconde o entusiasmo por se ver envolvido num evento de alcance mundial. Diz estar “muito orgulhoso” por isso. Apenas lamenta não poder correr enquanto estiver empunhando a tocha. As inúmeras botinadas que recebeu dos zagueiros adversários, em seus tempos de jogador profissional, deixaram-lhe como herança uma série de problemas nos dois joelhos. Mas ele garante que, apesar dessas limitações, cumprirá a tarefa sem problemas.

As várias contusões que teve ao longo da carreira o forçaram a extrair três dos quatro meniscos. “Estourei todos eles”, conta. Por causa disso, o futebol é coisa do passado. Atualmente, ele se limita a observar as crianças e adolescentes enquanto jogam “babas” no gramado sintético do estádio. “Fico só assuntando, com uma vontade danada de jogar. Mas como?”, confidencia, enquanto acaricia o joelho esquerdo – o portador do último menisco que lhe resta.

O ex-jogador ainda não sabe em qual trecho do percurso a tocha estará em suas mãos. Mas garante que, quando for o momento, mesmo caminhando, carregará o objeto com a mesma naturalidade com que marcou o gol que garantiu o título ao tricolor baiano.

Para Piolho, o convite da Prefeitura é como um reconhecimento por seus feitos como jogador profissional. Mas ressalta que seu comportamento fora dos campos também foi determinante para que ele fosse um dos condutores da tocha olímpica.

“Se for falar Piolho, todo mundo conhece a minha história”, relata. “Todo mundo conhece a minha personalidade e o meu caráter. Acho que isso é o mais importante que a pessoa pode ter. Ninguém tira”.

Tocha em Conquista – Vitória da Conquista será a 18ª cidade brasileira a receber a tocha olímpica. O objeto ficará exposto à visitação pública e será conduzido por um percurso de aproximadamente 15 quilômetros. O roteiro nacional inclui cerca de 300 municípios brasileiros antes de chegar ao Rio de Janeiro, onde ocorrerão os jogos olímpicos. A tocha será utilizada para acender a pira olímpica durante a cerimônia de abertura dos jogos, no estádio do Maracanã.

Os comentários estão encerrados.