Falta de vagas na UTI neonatal do Hospital Esaú Matos gera indignação em família

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 08 fev 2014

Tags:, ,

por Daniel Silva

Hospital-Esaú411A falta de vagas na Unidade de Terapia Intensiva para recém-nascidos está sendo motivo de desespero para a família da pequena Emily dos Santos.  A criança está internada no Hospital Municipal Esaú Matos, em Vitória da Conquista, desde o dia 04 de fevereiro.

O bebê de apenas oito dias de vida deu entrada na unidade médica no dia 04 de fevereiro em estado delicado de saúde.  Os médicos suspeitam que a criança esteja com sepse neonatal, uma doença grave conhecida popularmente como infecção generalizada. Para ser tratada dessa doença, a criança precisa estar internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O problema é que não há vagas na UTI neonatal do Hospital Municipal Esaú Matos.

Os pais da pequena Emily acionaram a Justiça para garantir essa vaga por meio de liminar, mas até agora não obtiveram resposta do judiciário. A coordenadora pediátrica do hospital, Drª Aline Andrade, emitiu um relatório médico atestando a necessidade de uma UTI neonatal para esse tratamento. No documento, a médica afirma ainda que o quadro clínico da criança está se agravando e explica que o serviço de UTI neonatal do Esaú Matos está lotado.

Os pais da criança estão desesperados com essa situação. “Eu não quero perder a minha filha. Está sendo um transtorno muito grande ter que aguardar por essa vaga, pois até agora não temos nenhuma ideia de quando essa vaga vai surgir”, desabafou o pai da criança, Milton Cruz.

Os comentários estão encerrados.