Fundo partidário poderá ser a solução para financiar campanhas de candidatos a prefeito e vereador

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Política, Vit. da Conquista | Data: 03 jul 2016

Tags:, , ,

da Redação

Fonte: Agência Brasil

Eleições-2016A proibição do financiamento empresarial trará grandes dificuldades para muitos candidatos na campanhas deste ano. Levantamentos divulgados na imprensa dão conta que, nas eleições de 2014, 95% dos recursos arrecadados tiveram origem de pessoas jurídicas.

Outra situação que dificultará a vida de muitos candidatos é o baixo limite de gastos para as campanhas deste ano de 2016. Para a campanha dos vereadores em todo Brasil, este ano, em 4,5 mil municípios brasileiros, o limite de campanha para vereador será apenas R$ 10 mil por candidato.

Segundo o ministro do TSE Henrique Neves, os gastos com as campanhas eleitorais deste ano têm um limite que leva em conta as eleições de 2012. “Agora em 2016 só poderão ser gastos 70% do que se gastou nas eleições de 2012”, explica.

Fundo Partidário

Com as novas regras que impõe a Lei Eleitoral que permite apenas doações de pessoas físicas, serão controladas pelos seus respectivos CPFs, –  as campanhas poderão ser financiadas pelo Fundo Partidário, composto por multas eleitorais e verba do Orçamento da União. De acordo com o TSE, o Fundo Partidário destina pouco mais de R$ 819 milhões para 2016.

Os maiores partidos do Brasil, a exemplo do PMDB, PSDB, PT  e outros partidos, direcionarão as doações para aqueles candidatos que estiverem bem avaliados nas pesquisas. O Fundo Partidário é direcionado pelos presidentes dos diretórios de maneira criteriosa para beneficiar os candidatos com maior chance de eleição.

Os comentários estão encerrados.