Gabeira enaltece CAESG, mas mostra fragilidade na Segurança Pública no Sudoeste da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, Segurança, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 07 abr 2014

Tags:, , , ,

da Redação

CAESG ESTE BB

O jornalista Fernando Gabeira da Globo News mostrou neste domingo (6), um documentário tendo como destaque os assaltos à bancos no Sudoeste da Bahia. São várias cidades que foram literalmente tomadas por assaltantes. O presidente do sindicato dos bancários, Paulo Barrocas, deu ênfase ao fato da renda per capita do nordeste ter elevado e a circulação de mais dinheiro como causa. Barrocas foi tímido em relação a uma cobrança mais veemente a quem de direito. O presidente do Sindicato dos Bancários foi titubeante e poupou o Governo da Bahia de adotar uma política de segurança pública mais eficiente para Vitória da Conquista e região.

Luis Queiroz BBMesmo destacando a eficiência da CAESG, a reportagem mostrou que homens fortemente armados, integrantes de quadrilhas, tomam uma cidade com extrema facilidade. “A Bahia não tem nenhum tipo de proteção. A população é que tem sofrido”, disse o pesquisador Luis Queiroz (foto) na reportagem da Globo News. Em outro trecho, fazendo referência ao perfil dos assaltantes, Queiroz acrescentou: “Eles têm formação militar do ponto de vista operacional. Todos eles sabem atirar. O perfil é militarizado. Estão preparados para uma guerrilha rural”, disse.

O presidente da associação de prefeitos, (?) Alan Lacerda, falou nas correntes que bloqueiam ruas de algumas cidades e tem melhorado. Destacou também o vídeo monitoramento como uma das soluções. Lacerda, aliado do governo Jaques Wagner, também foi outro que falou e não acrescentou nada em defesa de melhores dias na segurança pública da Bahia.

Além do destaque à CAESG, que com apenas 100 homens atende a uma região de 80 municípios, são verdadeiros heróis, o jornalista Gabeira mostrou na cidade o abandono do Cristo, obra de Mário Cravo, no Alto da Serra do Periperi e o Museu de Cajaiba literalmente esquecido pelo poder público.

Os comentários estão encerrados.