Governador não esconde irritação sobre Conquista pleitear o comando da Policlínica

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 05 dez 2017

Tags:,

da Redação
Foto: Bocão News

Durante assinatura da ordem de serviço para a construção do Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas, em solenidade que ocorreu nesta 6ª feira (01/09), o governador Rui Costa (PT) criticou o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (PMDB), por ter condicionado a implantação da policlínica na cidade o comando da gestão do equipamento.

O EU do Governador

“Eu que estou colocando R$ 24 milhões não estou indicando, quanto mais um prefeito dizer à cidade que só terá policlínica se ele indicar o diretor. É muita mesquinharia. Coisa de gente que não gosta de gente e que não sei por que está na política”, disse o governador Rui Costa em seu discurso demonstrando irritação.

Na fala o governador diz (…) “Eu estou colocando R$ 24 milhões… O governador não doará sequer 1 real. Portanto o EU é um grande equívoco.

Conquista merece

Desde o tempo de comentarista no programa Resenha Geral – que Herzem Gusmão vem defendendo tratamento respeitoso ao município de Vitória da Conquista. Em seus comentários sempre existiam cobranças para que Vitória da Conquista tivesse o direito de ter Comandos da PM, superintendências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Perdas

Recentemente Conquista perdeu a superintendência do Banco do Brasil e Ibama. Não perdeu o comando da Regional dos Correios e Gerência de Habitação porque houve reação. O prefeito ainda está tentando rever a posição que transferiu para Itabuna o comando maior do BB.

O prefeito de Conquista defende que o pleito de comandar a Policlínica é legítimo e lutará por ele. “Conquista já tem uma policlínica, que é o Cemae. O Cemae atende 700 pessoas por dia, além dos serviços terceirizados. Desejamos esse outro equipamento porque temos competência para abrigá-lo”, disse Herzem em entrevista concedida a imprensa.

 

Os comentários estão encerrados.