Heroína anonima

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 nov 2016

Tags:,

Por Edvaldo Paulo de Araujo

falecidaNo meio do nosso povo brasileiro existem muitas pessoas inigualáveis, especiais e que veio para esse planeta torna-lo melhor. Distribuiu bondade, amor e através da sua vida e seus gestos foi um exemplo inigualável para todos nós.

DA IZAULINA FERREIRA DAMASCENO foi uma dessas heroínas inesquecíveis! Ontem no hospital São Vicente se transferiu para outro oriente para servir ao Senhor Jesus do outro lado da vida. Com seus 83 anos de vida, de luta, deixou nessa terra mais de 70 netos, bisnetos, tataranetos etc., e uma gama de admiradores espalhados por todo esse nosso Brasil.

Como  a chamávamos, DA.ZAU casou-se com um viúvo de seis filhos, com apenas 13 anos de idade, como ela mesmo dizia, ainda brincando de boneca, assumiu filhos mais velhos que ela. Morando em fazenda dos outros recebeu do criador seus filhos,num total de oito ainda jovem,vindo a formar um total de quatorze filhos, que criou como uma verdadeira guerreira. Não querendo que seus filhos ficasse na roça, veio para Vitória da Conquista onde com suas mãos e de seus filhos amados construí a sua casa, dormindo numa barraca plástica, enquanto seu marido Sr.FRANCISCO de saudosa memoria labutava na fazenda para ajudar no sustento de seus filhos.

Sua casa parecia uma feira, sempre cheia de filhos, netos, amigos a buscar seus conselhos. Apesar de toda dificuldade ainda recolheu no seu peito outros garotos sem família e os transformou em seus. Em dias de festas como dias das mães, era uma verdadeira festa de homenagem a sua linda pessoa.

Hoje é dia de despedida dela! É uma despedida bastante dolorosa! Despedidas são assim, com cara de chuva que inunda, com cara de noite que tira a luz.

Despedidas doem, arrebatam a alma, traz a tona tristezas no véu do não mais olhar.

Neste momento triste, espero que o Senhor Deus proporcione a esta  família o do dom da aceitação pela fé.  É uma saudade eterna, sei disso muito bem, pois perdi muitos irmãos e pais, alguns de forma trágica e isso me marcou por demais, não há um dia que não pense neles. É a marca do amor e da força que fica nas experiências vividas com eles.

É um fato e tenho certeza que, Da.Zau se foi, com o que há de mais nobre na vida de uma mulher: o dever cumprido com Deus, à família e a sociedade. Tenho certeza também, que ela foi mais que exemplo, para os que tiveram a graça do seu convívio.

Que o Senhor na sua infinita bondade os abençoe e os ampare neste momento de dor e saudade.

Os comentários estão encerrados.