HGVC define propostas para Conferência Municipal de Saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 18 jul 2011

Ascom HGVC

Servidores e gestores do Hospital Geral de Vitória da Conquista participaram de um rico debate na tarde da última quarta-feira, em sua pré-conferência, quando foram definidas as propostas para a Conferência de Saúde que acontece em agosto.

Durante o evento, que teve a participação da Subsecretária de Saúde Suzana Ribeiro e do presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, o vereador Ademir Abreu, foram apresentados abertamente os principais desafios da unidade,como superlotação, regulação de leitos, infraestrutura,além de recursos humanos e tecnológicos.

“Foi um diagnóstico preciso de indetificação das necessidades e demandas internas, com a discussão das prioridades e o papel do HGVC na rede do municipio de Vitória da Conquista, além de todas as dificuldades que o sistema atravessa hoje e rebatem pra dentro do hospital e vice-versa”, afirmou Suzana Ribeiro, que avaliou como positiva a pré-conferência realizada na unidade. “Tenho certeza que a conferência de Vitória da Conquista vai demarcar o futuro da saúde no municipio e esperamos que ela tenha o mesmo significado da realizada em 1999, que promoveu a grande revolução no sistema de saude de município”, destacou

Na opinião da subsecretária a equipe do HGVC tem clareza do que é preciso ser feito internamente para melhorar a atenção à saúde, aos pacientes que buscam a unidade, “como também tem clareza do que deve ser feito na rede tanto estadual quanto nacional, que possam garantir os avanços na saúde em nossos sistema”, concluiu.

Para o diretor Geral do HGVC, Gerardo Junior, a pré conferência foi representativa, com participação efetiva de trabalhadores e gestores da unidade, onde as necessidades foram debatidas de forma clara. “Muitas das propostas já estão em andamento, precisando de celeridade e esta é a participação que queremos e que são necessárias para fortalecer o sistema, porque quem vive a rotina do hospital é que tem condições de apresentar as verdadeiras necessidades, e por isso, no meu entendimento, avançamos de forma democrática na definição das propostas que foram retiradas deste momento de extrema importância para o avanço em nosso complexo sistema de saúde”, avaliou.

Conforme as diretrizes que norteiam as pré conferências, foram retiradas quatro propostas do evento, três em nível municipal e uma em nivel estadual. A primeira delas foi a garantia do aumento da resolutividade e eficiência do hospital através de investimentos na infraestrutura, recursos humanos, educação permanente, recursos tecnológicos e serviços de apoio diagnóstico terapêutico em consonância com o plano diretor do HGVC, garantindo a qualificação como hospital de ensino.

A segunda proposta sugere o fortalecimento e implementação da Política Municipal/Estadual de Regulação, definindo os perfis de assistência das unidades hospitalares do município e garantindo a criação do acolhimento com classificação de risco e da gerência de leitos do HGVC.

Para finalizar as propostas para o município, foi aprovada a proposta de fortalecer a atenção básica (ampliação do financiamento e do número de equipes, qualificação das equipes, inclusão obrigatória do assistente social nas equipes do NASF do município) e implantação das UPAs.

A proposta em nível federal apontou para uma mobilização social a nível nacional para aprovação da Emenda 29, retirando gastos com o pessoal da saúde e educação da LRF, garantindo a alocação de recursos da União de acordo com a proposta inicial da relatoria do PL01/03.

Os comentários estão encerrados.