Hoje, celebra-se o Dia Mundial do Livro Infanto-Juvenil

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 02 abr 2014

Tags:, ,

Por Nina Alvim

Queria eu alcançar o mundo e bradar em alto e bom som: Ler pode ser um caminho para informação. Informação pode gerar conhecimento. Conhecimento é a mais forte arma de transformação do mundo

livrosData esta que me desperta, para talvez, dentre as minhas muitas memórias de minha vivência familiar, uma que posso considerar das mais belas delas. A que me remete à minha história de leitora, assídua, interessada, cheia de prazer, talvez até compulsiva pelo desejo que tenho de informação capaz de produzir semeaduras transformadoras em favor do bem.

Não me lembro ao certo, mas quase que diariamente, se não me falte a memória, sempre no final da tarde, ele chegava. E com ele, o que para mim era traduzido naquela época como minha mais real possibilidade de prazer. Detenho-me, de olhos fechados e sorriso nos lábios, numa imagem que poderia ser fruto de muitos clicks daqueles que detêm-se na captura de boas imagens.

Ele chegava, com a sisudez e a firmeza que a profissão de militar lhe exigia. A figura era do herói que protege, fardado, com botas longas, com o cinto que o deixava impecável e mais forte ainda porque tinha a arma que era usada pra proteger pessoas. E contrapondo-se a esta cena, trazia sempre consigo uma revista em quadrinho nas mãos. O homem forte, rígido, firme e claro, de forma tácita, porque não se permitia expressar, o homem sensível, que intuitivamente previa a importância daquele momento para a filha que crescia.

Meu herói tinha razão. Foi aí que nasceu o meu gosto pela leitura. Foi aí que nasceu um hábito que foi definitivo em minha adolescência, porque me ensinou a sonhar, em minha fase adulta, porque permite-me além do sonho, a informação que me torna cidadã crítica, distante da massa manipulável por ausência de conhecimento e informação verídicas.

Hoje, no dia em que se celebra o Dia Mundial do livro infanto-juvenil, queria eu alcançar com este depoimento, pais, mães, irmãos, tios e amigos para o poder infinito da leitura, do investimento em revistas, jornais, gibis e o investimento de tempo para ler junto, teatralizando conforme o tema, deitado no tapete da casa ou na grama do jardim.

Queria eu alcançar o mundo e bradar em alto e bom som: Ler pode ser um caminho para informação. Informação pode gerar conhecimento. Conhecimento é a mais forte arma de transformação do mundo.

Não sei se algum dia ele vai ler esse texto. Mas não importa. Importa apenas o registro da minha gratidão e das boas lembranças daquele tempo, que absolutamente sem nenhuma sombra de dúvida, foram momentos definidores de quem hoje sou. À meu herói, meu pai, minha gratidão.

Os comentários estão encerrados.