Ibametro fiscaliza cerca de 180 mil produtos infantis no estado

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Segurança, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 08 out 2015

Tags:, ,

Da Redação

A ação fiscalizou cerca de 180 mil produtos na capital e no interior do estado.

fiscalização ibametroPensando no combate à venda de produtos que oferecem riscos e prevenir acidentes, o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) apresentou, na tarde desta quarta-feira (7), o resultado da Operação Criança Segura, voltada para artigos infantis e no período que antecede o Dia das Crianças (12 de outubro).  Realizada entre os dias 28 de setembro e o último dia 2, a ação fiscalizou cerca de 180 mil produtos, entre brinquedos e outros artigos infantis, com mais de mil apreendidos, na capital e no interior do estado.

Nos estabelecimentos onde foram encontradas irregularidades, houve recolhimento dos produtos, o local foi multado e recebeu um prazo para apresentação de defesa administrativa. Durante a operação, fiscais do Ibametro visitaram 170 estabelecimentos comerciais localizados em bairros, shoppings, além de supermercados. Entre os itens alvos da iniciativa, estão bicicletas, berços, mamadeiras, bicos de mamadeiras, chupetas e também brinquedos, que representaram 50% do volume fiscalizados – cerca de 90 mil.

Os resultados foram apresentados no auditório da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), em Salvador, durante evento da II Semana da Criança Segura, que acontece até esta sexta-feira (9), voltada para a prevenção de acidentes de consumo. De acordo com o diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal, o trabalho do instituto tem reduzido o número de irregularidades a cada ano da operação, mas os pais e responsáveis precisam se manter atentos aos itens de segurança e especificações dos produtos infantis.

“As pessoas devem estar atentas basicamente a três características básicas. A primeira dela é o selo do Inmetro [Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia], que garante que aquele artigo passou por diversos testes em laboratório e está próprio para o consumo. Além de verificar a faixa etária na embalagem e o manual de instruções em língua portuguesa, esse último é item importante, necessário, e obrigatório, mesmo que o produto seja importado”. Com informações e foto Secom/Ba.

Os comentários estão encerrados.