Ilhéus: Wagner joga a “bóia” para Newton

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 08 jan 2010

Tags:, , , , ,

Articulação do PT explora fragilidade política do prefeito de Ilhéus, com finalidade de obter seu apoio para a campanha de reeleição do governador. Em troca, partido entrará na gestão ilheense e Ondina enviará recursos para socorrer município.

dos blogs Política Et Cetera / Pimenta na Muqueca

Pela primeira vez, alguém de expressão no PT – o ex-deputado federal Josias Gomes – revela publicamente que o partido vinha conversando desde o ano passado, com o objetivo de compor com o prefeito Newton Lima (foto). Numa entrevista (veja abaixo), Gomes antecipa que os petistas poderão vir a ocupar a Secretaria da Saúde de Ilhéus.

Quem deve ter gostado muito da entrevista é a secretária exonerada, Marleide Figueiredo, chamada de “menina” pelo ex-deputado do PT. Segundo ele, o médico Antônio Rabbat é candidato ao posto.

O dia D é nesta sexta-feira, 8, quando Newton dirá se abre as portas de sua administração para o Partido dos Trabalhadores. “Ele é muito imprevisível, mas estou animado”, diz Gomes, referindo-se ao prefeito de Ilhéus. Imprevisível, mas com certa dose de senso de oportunidade. Há pouco tempo, Newton se alvoroçava todo quando o ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) desembarcava no Aeroporto Jorge Amado. Hoje, precisando de um encosto mais firme, corre pros braços de Wagner.

PT PODE ASSUMIR SECRETARIA DA SAÚDE EM ILHÉUS

Pimenta conversou há pouco com o ex-deputado federal e ex-presidente do PT baiano, Josias Gomes, sobre a turbulência político-administrativa em Ilhéus, quando o prefeito Newton Lima exonerou 13 dos 15 secretários e outros 230 ocupantes de cargos comissionados.

Josias disse acreditar em acordo entre o prefeito e o Partido dos Trabalhadores, convidado a participar do governo municipal.

As bases serão consultados antes do “sim” – ou “não” – ao convite de Newton. O atual presidente do diretório do PT estadual, Jonas Paulo, estará em Ilhéus amanhã, dia 8, para conversar com o prefeito ilheense e ouvir os dirigentes do partido no município.

Caso o PT aceite o convite, poderá assumir uma importante secretaria do governo. Pode ser a Saúde, conforme deixa escapar o ex-deputado. Confira a entrevista.

O PT esperava um início de ano conturbado como este em Ilhéus?

Olha, desde o final do ano passado que estamos conversando com Newton [Lima], para compor. Mas ele mostrava resistência. Ontem, houve essa conversa do prefeito com o governador.

E Jaques Wagner, realmente, jogará a “bóia” para Newton?

Wagner topa apoiar [o governo] e se colocou à disposição de Ilhéus e da gestão.

E como é que fica agora?

Olha, Jonas [Paulo, presidente do PT baiano] terá conversa com Newton, amanhã. Sabe Deus no que vai dar. Ele [Newton] é muito imprevisível, mas eu estou animado em relação a essa conversa. A gente sabe que a situação do governo [de Ilhéus] não é nada boa, mas estamos dispostos a ajudar.

E com essa briga com o presidente da Câmara, ele terá que buscar novos aliados…

Isso, vai ter de se aliar mais, politicamente, conosco. Ele ficou de anunciar esse apoio à reeleição de Wagner em um ato em Ilhéus. Então, a minha impressão é que vai dar certo. O governo [o segundo mandato] ainda está começando. Se direcionar o governo para uma tomada de posição mais positiva, pode dar certo.

Mesmo após a campanha tensa de 2008, o senhor acredita nessa “concertação”, com o PT apoiando Newton?

Há uma certa desconfiança, mas o PT ilheense está aberto, bem aberto, para dialogar e ajudar o governo.

A conversa em Salvador definiu qual a participação do partido na gestão de Newton?

O PT não terá a Educação. É provável que assuma a Saúde, pois a menina [Marleide Figueiredo]vai sair.

E como é que fica essa negociação, tendo a deputada Ângela Sousa e o vice Mário Alexandre, interessados?

Ele [Newton] procurou o PT em busca de solução. Então, é a partir daí que vamos conversar. Não é arrogância.

O sr. diz que o diretório ilheense está aberto. Diz isso com base apenas na opinião de dirigentes?

Não. O presidente do diretório precisou viajar a Itambé, não está em Ilhéus. Digo isso pelo clima de mudança, virada na administração. É nesse espírito que vamos conversar.

Se o PT entrar no governo e a pasta for a Saúde, qual o nome do partido para o cargo?

Olha, nós ainda não conversamos com ele, mas o nome pode muito bem ser [o do médico Antônio] Rabat. Qual a nossa participação e se o PT entra no governo a gente saberá amanhã, nessa conversa do prefeito com Jonas [Paulo].

Escreva um Comentário

Faça o login para publicar um comentário.