Mantega diz que governo vai vetar mínimo acima de R$ 540

1

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 04 jan 2011

G1

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira (4) que o governo federal vai vetar o reajuste do salário mínimo caso o Congresso Nacional altere o valor para mais que os R$ 540 determinados no orçamento federal deste ano.

“Neste momento, é temerário aumentar acima de R$ 540. Se vier diferente, vamos vetar. Não tem risco de termos um aumento acima. O Executivo tem a prerrogativa de vetar”, afirmou Mantega a jornalistas. A estratégia da presidente Dilma Rousseff é cortar gastos públicos neste ano.

O valor de R$ 540 para o salário mínimo consta no orçamento federal de 2011, que já foi aprovado pelo Congresso Nacional no fim do ano passado. Entretanto, os legisladores ainda podem tentar subir o valor por meio de uma emenda ao texto da Medida Provisória que fixa o salário mínimo.

O discurso de Mantega está alinhado com a nova titular do Ministério do Planejamento, Miriam Belchior. Ao assumir o cargo nesta segunda-feira (3), ela afirmou que a intenção do governo de elevar o salário mínimo para R$ 540 em janeiro deste ano, com pagamento em fevereiro.

“A nossa intenção é que permaneça em R$ 540. O governo fez um acordo com as centrais sindicais há alguns anos atrás. E lá tem uma regra clara [PIB nominal mais inflação]. Consideramos que era fundamental não ficar ao sabor das discussões de cada ano e que o mais importante era ter uma regra permanente. Foi importante para o governo e para as centrais. Acredito que a regra deve permanecer”, disse ela no momento.

Comentários: (1)

Acredito que também deveria existir uma regra para o salários dos parlamentares, que tiveram um reajuste exorbitante no qual o Congresso aprovou elevação do salário de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil, ou seja, um reajuste de 62% enquanto o salário mínimo tem um reajuste de 6% e ainda é vetada a possibilidade de ultrapassar essa porcentagem ínfima em relação a dos parlamentares.

Escreva um Comentário

Faça o login para publicar um comentário.