Médico conquistense ganha título com Seleção Brasileira de Futebol

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Esportes | Data: 24 jul 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_1669foto: Talita Menezes

Os desportistas de Vitória da Conquista vêm ganhando destaque pelo Brasil a fora, temos grandes atletas conquistando títulos mundiais e sendo convocados para integrar a seleção brasileira em várias modalidades. Mas, até ganhar esta visibilidade, os atletas dependem de um conjunto de fatores e profissionais que trabalham duro para colocar a casa em ordem. Como é o caso do médico Danilo Ladeia, um destes conquistenses que estão brilhando em seu trabalho dentro do esporte.

Danilo ingressou na residência de Medicina Esportiva na UNIFESP no último ano. Seu trabalho na Universidade Federal do Estado de São Paulo ganhou destaque e acabou provocando vários convites na área, como Copa do Mundo Fifa 2014, Liga Paulista de futebol feminino e Liga de Vôlei. Até que um convite especial, para integrar a Seleção Brasileira Feminina de Futebol Sub 17, lhe rendeu um título: o Torneio Internacional de São Paulo de Futebol Feminino. Dr. Danilo é filho dos médicos conquistenses Mauro Muiños e Dora Ladeia.

A reportagem do BLOG DA RESENHA GERAL conversou com Danilo, que está em São Paulo, e ele contou o passo a passo de sua trajetória. Confira a entrevista:

BLOG DA RESENHA GERAL – Como se deu sua ida para a seleção Brasileira?

Em março de 2014 eu ingressei na residência médica de Medicina Esportiva na UNIFESP e desde então venho me especializando nesta área. Dentre as atuações dessa especialidade a mais conhecida e de destaque é assistência médica em esportes profissionais competitivos, e o futebol é mais importante de nosso país. Neste campo de atuação, tive a oportunidade de participar da Copa do Mundo Fifa 2014, Liga Paulista de futebol feminino, Liga de Vôlei, dentre outros. Estas participações contribuíram para que eu pudesse mostrar meu trabalho e ser reconhecido. Assim, em maio de2015, fui indicado pelo Dr. Ricardo Eid, médico da seleção feminina principal, e Dr. Fernando Hess, médico da seleção feminina Sub 15 e Sub 17, para a convocação da Seleção feminina Sub 17, em Julho.  A princípio esta convocação seria de apenas 13 dias de treino, que faz parte de um projeto de formação da CBF. Entretanto, felizmente, fomos convidados a participar do primeiro Torneio Internacional de São Paulo de Futebol Feminino, onde saímos vencedores em disputa com as seleções do Paraguai, Chile e Venezuela.

BRG – Quais suas principais funções desenvolvidas na seleção?

Em período de convocação o médico tem como funções:

  1. Realizar avaliação médica pré-participação, verificando se existe alguma doença/lesão que possa interferir no desempenho e na saúde da atleta;
  2. Prestar assistência clínica 24 horas por dia, durante todo período de convocação;
  3. Estar presente em todos os treinos ou jogos, realizando atendimento imediato caso ocorra qualquer intercorrência (lesões);
  4. Atuar na reabilitação de lesões juntamente com o fisioterapeuta;
  5. Garantir hidratação e recuperação adequada das atletas em trabalho conjunto com o fisiologista;
  6. Garantir uma alimentação balanceada e saudável às atletas; e
  7. Estar à disposição da comissão técnica para tirar dúvidas, orientações ou o que for necessário.

BRG – A partir de agora, como fica seu trabalho junto à Seleção?

Esta foi a minha primeira convocação que foi coroada com o título do Torneio Internacional, e eu espero participar de outras convocações.

BRG – Como é saber que uma conquista da Seleção de seu país teve também a sua contribuição?

Participar de uma conquista com a Seleção Brasileira é algo incrível e muito emocionante. Estar inserido no trabalho de uma equipe de excelência e atletas fantásticas é simplesmente indescritível e ver todo o esforço se concretizar em um troféu é muito reconfortante. Ainda mais quando é uma equipe de base como a Sub 17, é como vislumbrar as futuras heroínas de nosso país e ver que o sonho de ganhar um Mundial ou Olimpíadas tem grandes chances de acontecer nos pés dessas meninas.

Os comentários estão encerrados.