Neymar marca, Barça vence a Juventus e conquista o penta da Liga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Esportes | Data: 06 jun 2015

Tags:, , , , ,

LanceNet

IMG_0138

O Estádio Olímpico de Berlim já viveu momentos históricos. Foi palco das Olimpíadas de 1936 e viu o norte-americano negro Jesse Owens conquistar quatro medalhas de ouro e “calar” o então regime nazista. E também sediou a final da Copa do Mundo de 2006, na qual a Itália se sagrou campeã após bater a França nos pênaltis. Neste sábado, mais um capítulo para a história deste lindo lugar. Neymar marcou, o Barcelona venceu por 3 a 1 a Juventus e conquistou pela quinta vez a Liga dos Campeões. Os catalães ainda completam o triplete na temporada, pois conquistaram o Espanhol, a Copa do Rei e a Champions.

O jogo começou intenso, com a Juventus marcando forte a saída de bola catalã. Dois minutos no campo do adversário, algumas bolas recuperadas, erros de Mascherano… Parecia que a Velha Senhora estava mais ligada na decisão. Apenas parecia. Messi recebeu uma bola pela direita e lançou para Jordi Alba. O lateral logo passou a Neymar, que demonstou a defesa italiana com linda assistência para Iniesta. O craque, então, só rolou para Rakitic estufar a rede e abrir o placar.

Um banho de água fria na Juventus, e um combustível a mais para o Barça jogar. Foram algumas chances perdidas, um repertório de jogadas ensaiadas, viradas de jogo, assistências incríveis. Pior para Buffon, que precisou operar um milagre. Daniel Alves recebeu bola dentro da área e chutou. Com a ponta dos dedos o camisa 1 da equipe  italiana fez uma defesa incrível. Em outro lance, Suárez bateu cruzado e a bola não entrou por um capricho.

A Juve, por sua vez, demorou a encontrar espaços e oferecer perigo. É certo que ainda tenha tentado alguns contra-ataques, como na jogada em que Pogba fez a bola cruzar a área com direção aos pés de Tevez. Mascherano cortou na hora certa e jogou para escanteio.

O segundo tempo começou todo a favor do Barcelona. Domínio total da partida, posse de bola, adversário perdido. E os catalães quase ampliaram com Suárez. Rakitic puxou o contra-ataque, atravessou quase o campo todo livre e tocou para o uruguaio. Ele chutou para Buffon operar outro milagre. O domínio era tanto que a torcida do Barça aos seis minutos gritava “olé”.

Mas o futebol tem suas peças. A Juventus encaixou uma linda jogada pela direita, a bola chegou nos pés de Tevez, que girou e chutou. Ter Stegen evitou o gol, mas no rebote o atacante Morata, revelado pelo Real Madrid, empatou o jogo, calou a torcida do Barça e levou ao delírio os italianos, em maioria no estádio.

Quando a Juventus crescia no jogo, igualava as ações e assustava o Barça, veio o gênio. Messi limpou a zaga e bateu. Buffon deu rebote e Suárez soltou a bomba para colocar o Barcelona novamente na frente e explodir o lado catalão. Pouco depois, gol anulado do Barça. Neymar cabaceou, mas a bola bateu em sua mão antes de entrar.

Daí em diante, com o controle do jogo e o adversário já no desespero para tentar empatar, o Barcelona jogou com inteligência. E deu tempo ainda de Neymar realizar seu sonho de infância. Num contra-ataque fulminante, no último minuto, ele matou o jogo, tirou a camisa e correu para o abraço. Xavi, que faz sua despedida do Barcelona, fecha um ciclo com chave de ouro.

Os comentários estão encerrados.