Nova estação de tratamento: Embasa autoriza ligação de esgoto para novos bairros

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 jul 2013

Tags:, , , , ,

da Redação

estacao_tratamento_esgoto-31Com a conclusão dos testes operacionais da última Estação Elevatória os moradores dos bairros Patagônia, Jardim Valéria, Jardim Copacabana, Jardim Sudoeste, Jatobá, Conveima I, Parque Conveima, Cidade Modelo, kadija e Morada Nova já podem efetuar a ligação do esgoto doméstico à rede coletora instalada na rua, é o que informa a assessoria de comunicação da Embasa.  Após a entrega da primeira etapa das obras de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Vitória da Conquista, em junho, a Embasa iniciou as autorizações para que os moradores dos bairros contemplados efetuassem a ligação à tubulação disponível na rua.

Os proprietários que tiverem a caixa de inspeção (tampa de concreto com a inscrição Embasa/esgoto), instalada no passeio do imóvel, já podem fazer a ligação por conta própria. Aqueles que assinaram um termo autorizando a Embasa a realizar o serviço, podem também realizar a ligação por conta própria se não quiserem aguardar o tempo necessário à contração de empresa para realizar esse serviço e ao cumprimento de todos os atendimentos.

No entanto, se o imóvel não possuir a caixa de inspeção disponibilizada na calçada, o proprietário deve se dirigir à loja de atendimento da Embasa para solicitar a implantação. Para realizar a ligação, é necessária a contratação de pedreiros experientes que utilizem mangueira de nível e que saibam realizar as ligações intradomiciliares com declividade máxima de 2%. Mais orientações podem ser solicitadas pelo 0800-0555-195.

Conforme legislação (lei estadual 7.307/98 e decreto estadual 7.765/00), a partir do momento em que o serviço é disponibilizado na rua, os moradores têm até 90 dias para fazer a ligação do imóvel à rede pública de esgotamento sanitário. A cobrança da tarifa de esgoto, que na Embasa equivale a 80% do valor consumido de água no mês, tem o respaldo da Lei Nacional de Saneamento Básico nº 11.445, de 2007 e do decreto regulamentador nº 7.217, de 2010. Fonte: Ascom – Embasa

Os comentários estão encerrados.