O mundo mudou

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 jan 2018

Tags:, , ,

Por Alberto David

Há dias procuro algo para dizer, mas o que dizer?  A verdade é que o mundo mudou e perdemos a inspiração para dizer algo ou alguma coisa que valha a pena. Precisamos ser sinceros.

Os homens a cada dia andam para trás, vivemos em situações nunca vividas. Coisas dantescas, horripilantes e inusitadas ocorrem a todo instante. “De onde viemos, o que somos, e para onde vamos?”  é algo que nos perguntamos, pois a  vida está sem sentido e é tempo de tudo,  é um tempo de espanto.

Como disse o “profeta” Raul Seixas, “Pare o mundo que eu quero descer”, eu diria o contrário: Pare o mundo que eu quero subir. Isso porque, nestas últimas décadas, temos vivido   como se fôssemos para as batalhas todos os dias, de uma guerra fria, sem graça, para manter a  vida. São tantas as dores, tantas injustiças, tantas pedras no caminho.  Mas, não se pode entristecer.   Vamos nos lembrar dos versos da canção de Gonzaguinha:  “Viver e não ter a vergonha de ser feliz”.  Ou cantarolar os versos de Zeca Pagodinho: “deixa a vida me levar”. Ou, até mesmo, fazer de conta que não temos cabeça, e assim não pensar em mais nada.

Mas, vendo o Sol nascer com uma beleza sem tamanho e ouvindo o canto dos pássaros, percebemos que não estamos sós, pois essas   belezas deixadas pelo Criador são capazes de revigorar a nossa alma, tirando-nos de qualquer mal-estar, inclusive da cruel melancolia, o mal que assola a humanidade.

E assim, pensemos numa praia.  Seria uma boa ideia. Jesus nos ensina para que sejamos alegres, então por que a tristeza?  Essa ferida que ora sangra, também pode se estancar com o chamado ao Cristo: “Batei à porta e a porta abrir-vos-á”.

Um exemplo de otimismo. Observamos que muitos deficientes visuais andam sempre com um sorriso nos lábios. Seria por que não gostariam de “ver” tanta miséria, injustiças, ganância e o egoísmo entre as pessoas? Bem que tem um sentido. Quantas coisas seriam melhores se não tivéssemos os olhos para ver…

Evidente que o amanhã é outro dia e temos de encarar esta vida “chamada guerra”. E vamos vencer. Mesmo que o combate seja desproporcional, a exemplo do garoto Davi que lutou com o gigante Golias e o venceu.

Insisto em dizer que o mundo mudou, mesmo que não concordem comigo. Sou apenas um número, no planeta, uma formiguinha que tem suas curiosidades de decifrar as palavras de Gauguim.

O mundo mudou. Sim! Mudou bastante. Se compararmos com os tempos longínquos, logo, após a criação dos homens, quando estes viviam sem leis, portanto sem rumo, às vezes o Senhor se manifestava, através dos apóstolos, mas o povo, de certa forma, tem má índole e é incrédulo por natureza. E, então, apareceram os adoradores dos deuses de barro. Pobres mortais! Vivenciam também os conflitos entre pais e mães, os incestos, as orgias, as mortes cruéis dos que não acreditavam em um ser superior.

Uma ordem em desordem. Com os faraós, os romanos, os Vikings, salteadores que tomavam as cidades sem piedade, estuprando crianças, roubando e praticando inúmeras atrocidades, a ponto de enxergarmos o “Inferno” de Dante Alighieri como um paraíso.

Mas Deus percebeu a desobediência e a baderna dos homens e agiu, enviando aos quatro cantos do mundo seus profetas, a exemplo de Isaías, para não ter que citar centenas e milhares, até o nosso João Batista.  Deus viu que o homem precisava melhorar, pois a  violência estava gerando violência.

Mas tinha chegado a hora e o mundo iria mudar, não seria mais “olho por olho e dente por dente” ,  mas o Amor. E o Senhor nos deu seu filho, Jesus, para consertar o coração cruel do homem.

Nascido numa simples manjedoura, aquele que seria o Médico para a terra que ora agonizava. Passando por uma prova de dor e humilhação insuportável, até chegar à cruz para mostrar a todos que só o amor constrói e que o mundo que Deus criou é um momento único para seguirmos para a luz, a alegria, a felicidade. Um momento único para melhoráramos como seres humanos. Sem egoísmo, sem ganância, olhando para trás e ajudando ao nosso semelhante. Obviamente poucos entenderam a mensagem.

O mundo não mudou. Pois os homens, em parte, continuam desumanos, são pessoas perversas, soberbas, vejam a falta de respeito com Cristianismo sendo temas de piadas. Se Roberto Marinho tivesse vivo, talvez não permitisse que fossem exibidas cenas tão desrespeitosas à família cristã brasileira.

Mas, em outro contexto, o mundo mudou. Chega me dar saudade da juventude de outrora, porque a de hoje não existe mais.  Nossos jovens estão mortos. Permite-se que se abram mais igrejas, pois o Evangelho virou uma maneira mais fácil de ganhar dinheiro. Faz-se uso de drogas, como o crack, e também mata-se para obter essa mesma droga. O meio ambiente está sendo destruído e  poucos se importam com isso,  parece o tempo das pestes, o tempo dos faraós,

A ira de Deus está por vir. Os homens não entenderam o recado do Senhor. Mas a dor está aí presente. E OS BÁRBAROS ESTÃO AÍ.

O que nos conforta é que Jesus está nos dando a mão. E que amanhã vai ser um belo dia ensolarado e que os pássaros cantarão mais uma vez para nos alegrar. O mundo mudou, mas não para os que têm fé e esperança.

A felicidade até existe.

Os comentários estão encerrados.