Paciente é assassinado dentro de hospital em Feira de Santana

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Segurança | Data: 13 abr 2014

Tags:, ,

G1

emergencia_cleristonUm paciente foi assassinado a tiros dentro do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), na noite de sábado (12), em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador.

O crime ocorreu na clínica cirúrgica do HGCA, onde estavam mais de 20 pessoas, entre pacientes, acompanhantes e profissionais de saúde. O paciente se recuperava de uma tentativa de homicídio ocorrida no mesmo dia, quando foi atingido por dez tiros.

O homem de 32 anos estava acompanhado da mãe no momento do crime. Há suspeitas de que ele tinha envolvimento com drogas, e que o crime teria sido praticado por alguma desavença. Ninguém foi preso.

De acordo com o major Ribeiro, comandante da 67ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), os suspeitos tiveram acesso ao hospital por um portão lateral que estava aberto, e cometeram o crime.

O hospital ainda não sabe como os dois homens entraram na unidade, o que só vai ser possível depois da análise das imagens das câmeras de segurança. Segundo o major, em casos de pacientes presos, por exemplo, é requisitado o apoio e o acompanhamento da Polícia Militar, o que não foi o caso.

O diretor do hospital, José Carlos Pitangueira, disse que o homem assassinado não estava com escolta policial porque deu entrada como paciente comum. Ainda segundo o diretor, outros quatro pacientes internados na unidade estão jurados de morte. Só um deles está algemado a mando da polícia.

Por meio de nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) informou que a “situação denuncia de forma brutal a falta de segurança nas unidades de saúde”. A entidade ressalta a insatisfação dos profissionais que atuam no Clériston Andrade sobre a falta de estrutura e condições de trabalho às quais são submetidos.

“O Conselho espera que diante os fatos o governo posso colocar em prática medidas que visem conter a violência e garantir a segurança nas Unidades de Urgência e Emergência de Salvador”, diz a nota.

Os comentários estão encerrados.