Pais acusam médico de decapitar bebê durante parto em Itapetinga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 25 set 2015

Tags:, , , , ,

Aratu Notícias

bebê-foto-Itapetinga-24-horasFoto: Site Itapetinga 24 horas

O taxista Paulo Cesar Moreira da Silva e sua esposa, Jaqueline Santos Souza Moreira, acusam o médico Rubem Moreira dos Santos de decapitar o seu filho durante parto realizado no dia 06 de setembro. O fato teria acontecido no Hospital Cristo Redentor, no município de Itapetinga. Em entrevista ao site Itapetinga Repórter, Paulo conta que o médico insistiu para que Jaqueline tivesse um parto normal, embora a criança pesasse quase seis quilos. “Eu ouvi de uma enfermeira que o meu filho tinha quase seis quilos. Mesmo sendo leigo nessa área, a gente observa que uma criança de quase seis quilos não tem condição de nascer normal, de maneira alguma”, pontuou.

De acordo com Paulo, a sua esposa afirmou às enfermeiras que não tinha forças para realizar o parto. “Mandaram ela (a esposa) ir ao banheiro. Quando ela voltou, subiram cinco pessoas (entre elas o médico), forçando para a criança nascer…quando forçaram a barriga dela, a cabeça da criança saiu e ela veio a desmaiar”, disse.

Paulo afirma ainda que o médico tentou explicar a situação, mas sempre de maneira fria. “Ele disse que tentou tirar a criança, mas não conseguiu. Ele quebrou as duas clavículas do meu filho. Tentou tirar, mas não conseguiu. Partiu para uma cesariana, mas não conseguiu. E ele falou pra mim, com a maior naturalidade, que isto nunca tinha acontecido em 43 anos de profissão, mas que ele teve de cortar a cabeça do meu filho fora”, relata.

Em nota, a direção da unidade médica informou que afastou o médico de suas atividades. “A coordenação do Hospital Cristo Redentor informa que procedeu ao afastamento do médico responsável pelo parto da Sra. J. S. M. a fim de que sejam apurados os fatos relacionados com o mencionado procedimento. A situação foi levada ao conhecimento da Comissão interna de Ética Médica e ao Conselho Regional de Medicina (Cremeb) para análise e encaminhamento das providências cabíveis. O Hospital Cristo Redentor solidariza-se com as famílias, assegurando o compromisso de dar encaminhamento à apuração dos fatos”.

Já a polícia civil de Itapentinga disse que o caso foi registrado na delegacia do município, assim como o da manicure Adriene de Jesus, cujo bebê morreu sob os cuidados do mesmo profissional dois dias antes. Ela acusa Rubem de negligência. Todos os envolvidos prestarão depoimento a partir da próxima semana. A polícia suspeita que haja outros casos envolvendo o médico, que devem ser comprovados ao longo do processo de investigação.

Os comentários estão encerrados.