Prefeito anuncia estranha licitação da coleta de lixo em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 11 nov 2016

Tags:, ,

da Redação
foto: Ascom/PMVC

lixo-vc

O prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes (PT), parece não entender que perdeu a eleição. A administração tentou agir em silêncio, ao publicar Edital de convocação para contração de serviços de coleta de lixo na cidade  sem divulgação junto à imprensa. Esse é o entendimento do prefeito eleito Herzem Gusmão (PMDB). “Estranho, muito estranho, o governo atual se preocupar com os problemas que serão tratados pela nossa gestão. Basta ele prorrogar o contrato até a nossa posse que saberemos o que fazer”, disse Gusmão.

O prefeito eleito, surpreendido com a notícia, informou que o tema será tratado em reunião na manhã desta 6ª feira (11), em sua residência, com os 11 vereadores eleitos no último pleito eleitoral, e ainda os vereadores Arlindo Rebouças (PSDB), Nelson de Vivi (PCdoB) e Libarino (PCdoB), dissidentes do partido comunista de Conquista. Os atuais vereadores, com mandato até 31 de dezembro, serão também acionados para uma posição contra essa medida da Prefeitura. Irma Lemos (PTB), eleita vice-prefeita, terá mandato de vereadora até o final do ano e participará da reunião.

Outra reunião com o Conselho Consultivo, sob o comando do presidente Onildo Oliveira (Labo), está programada para a noite desta sexta-feira (11), às 19 horas, na residência do professor Ubirajara Brito, e a licitação anunciada da coleta do lixo para o dia 24 de novembro, também está pautada para ser debatida no encontro. Existe já entendimento preliminar que providência jurídicas serão tomadas na tentativa de barrar a iniciativa do prefeito.

Outro contrato vencido é o da Embasa que a atual gestão não pode comandar a renovação contratual. A PMVC perdeu totalmente a autoridade sobre o órgão ligado ao Governo da Bahia. A Embasa tornou-se um grave problema para a população que está enfrentando mais um racionamento de água na cidade. A Embasa não investe na terceira maior cidade da Bahia com população de 350 mil habitantes.

 

Os comentários estão encerrados.