Prefeitura emite nota sobre suposta ação da Associação dos Surdos por ‘humilhação’

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 set 2017

Tags:, ,

Da Redação


A Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio de nota, se posicionou sobre a suposta ação movida pela Associação de Surdos (ASVC) contra o prefeito Herzem Gusmão (PMDB), nesta segunda-feira (25), por ‘humilhação’. Segundo a Secretaria de Comunicação afirmou que a denúncia contra a administração municipal não procede e que “a prefeitura de Vitória da Conquista tem dado total atenção à questão dos deficientes auditivos em nossa cidade”.

“Prova disso que em março e em abril do corrente ano se reuniu com o representante da
Associação de Surdos para tratar de benefícios aos portadores de deficiência auditiva. Mais: no
início deste ano a prefeitura reativou a Central de Interpretação de Libras atendendo a uma
solicitação da citada Associação de Surdos de Vitória da Conquista. O trabalho é resultado de
parceria entre o município e o Governo Federal, por meio do Ministério dos Direitos Humanos
(MDH)”, afirmou a nota.

O comunicado também destacou que “atual gestão, através da Secretaria de Educação, tem, também, disponibilizado tradutores intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) nas salas de aula, 17 alunos surdos e 35 com deficiência auditiva estão sendo beneficiados. Todos estão matriculados na Rede Municipal
de Educação”.

“Vitória da Conquista possui cadastradas 471 pessoas surdas, e desde o início do governo estão
sendo realizados estudos para garantir acessibilidade a esse grupo de cidadãos às políticas
públicas municipais. Desta forma, garantimos, que ao contrário do que informou o presidente da
associação, o governo atual tem tratado o assunto com o respeito e a dignidade que a questão
merece. A citada “humilhação” denunciada pelo senhor Magno Gama trata-se, ao nosso ver, de
calúnia difamatória que deve ser provada pelo acusador.

Por fim, afirmamos que até o momento a prefeitura, ou o prefeito Herzem Gusmão, não recebeu
qualquer notificação do Ministério Público. Mas estamos totalmente disponíveis à imprensa ou
à Justiça para apresentar a verdade integral dos fatos”, finalizou a nota.

Os comentários estão encerrados.