Prefeitura encaminhará proposta para adesão ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 10 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Secom/PMVC (Conteúdo)

Pais votam sobre a adesão ao programa

A comunidade da Escola Municipal Professora Maria da Conceição Meira Barros decidiu, por unanimidade, aderir ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação (MEC). A decisão ocorreu após consulta pública realizada com os pais de alunos, nesta terça-feira (8), na própria unidade de ensino.

Na oportunidade, o secretário da pasta, Esmeraldino Correia e a secretária adjunta, Arlete Dória, prestaram os esclarecimentos necessários sobre o Programa à comunidade. “O ambiente da escola militar é disciplinado, mais cordato. É um ambiente no qual educamos as crianças e elas têm êxito”, comentou o secretário.

Atual gestor da Educação Municipal, Esmeraldino Correia, foi o tenente-coronel que colaborou na implantação do Colégio da Polícia Militar em Vitória da Conquista. “Agora, vamos buscar, no Ministério da Educação, sermos contemplados no programa. Queremos ver nossas crianças num espaço melhor para elas”, assegurou.

Secretário explicou aos pais como funciona o programa

Esse é também o desejo manifestado pela mãe de um dos alunos da escola, a servidora pública Catarina Oliveira. Sua filha cursa o 7º ano. “A gente sabe a importância que é essa adesão para a escola. Estou emocionada porque já tentei, três vezes, colocá-la na escola militar e não consigo. Então, para mim, é uma realização. A gente espera ser contemplado”, reforçou.

A diretora da unidade, Adelaide Souto, recebeu a aprovação dos pais com muita satisfação: “Ficamos felizes demais com essa adesão em massa dos pais porque a gente vem enfrentando dificuldades, com a violência, com a indisciplina de alguns alunos, o que atrapalha o desenvolvimento pedagógico do aluno”, destacou.

Além dos pais, lembrou a diretora, os professores também concordaram de forma geral com a proposta de a escola pleitear uma unidade do programa. “Para nós, foi uma proposta vista como uma forma de conseguir melhorar cada vez mais a qualidade de ensino da nossa escola. Acreditamos que esse programa pode nos dar novos horizontes na conquista de um espaço escolar mais agradável”, salientou a coordenadora Adriana Freire.

A proposta do Governo Federal é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país até 2023, sendo 54 por ano. O modelo tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares. Para contemplar todo o Brasil, o MEC abriu novo período de adesão, que vai até o dia 11 de outubro, para que as prefeituras solicitem a participação.

Os comentários estão encerrados.