Promotor lamenta descaso contra crianças e adolescentes em Conquista e cobra ação

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Justiça | Data: 28 nov 2014

Tags:, ,

por Mateus Novais

promotorO promotor de Justiça Marcos Coelho da Vara da Infância e da Juventude, em Vitória da Conquista, engrossou o discurso por mais atuação dos governos Municipal e Estadual em prol dos direitos da criança e adolescente. Segundo ele, programas de proteção enfrentam dificuldades na cidade. As declarações foram dadas durante a Sessão Especial que homenageou os 10 anos do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente [NDCA], da Uesb.

Segundo ele, o princípio constitucional da prioridade absoluta para crianças deve deixar de ser apenas letra de lei e se tornar uma prática efetiva. “Isso tem que deixar de ser apenas uma falácia, e isso acontece principalmente com pessoas letradas, que não enxergam que os direitos das crianças devem ser prioridade de fato. Prioridade absoluta. Tem que parar de ser uma palavra bonita e ser efetivada na prática. Dentro da própria universidade, os desbravadores do Núcleo tiveram que abrir caminho”, disse.

Fazendo referência às ações do Governo Municipal, o promotor afirmou que “trabalhar com criança e adolescente não é fazer um grupinho com assistente social, psicólogo e pedagogo, porque isso não é o bastante. Os profissionais têm que provocar, movimentar, articular, fazer seminário. Assim como o NDCA, que tem que ser um exemplo para todos que trabalham com os direitos das crianças e adolescentes. O Poder Público tem que ir para a rua debater e buscar alternativas para diminuir a violência contra as crianças e adolescentes. Temos que parar de ver as pessoas sendo estereotipadas, estou cansado de ver isso. Mas o que de fato se faz por esses meninos?”, indagou, encerrando sua fala lamentando os altos índices de execução de adolescentes no município e destacando a importância da implantação de uma casa para cumprimento de medidas socioeducativas em Conquista.

Os comentários estão encerrados.