Respeito à mulher advogada é discutido em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 08 nov 2018

Da Redação

O respeito à mulher no mercado de trabalho é um dos temas mais discutidos no Brasil recentemente e, em Vitória da Conquista, o recorte tem sido feito sobre as prerrogativas das advogadas. A questão tem sido levantada nos escritórios de advocacia da cidade, onde profissionais tem refletido sobre as condições atuais de exercício da profissão. As eleições para presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, e subseções, que serão realizadas no próximo dia 21, incentivam o debate.

No Brasil, as estatísticas revelam desigualdades, preconceitos e mercado de trabalho excludente. “Em Conquista, também existem casos de advogadas que precisam atuar e tem suas prerrogativas, seus direitos, cerceados. Em casos assim, é dever da OAB zelar pelas profissionais que representa”, completa a advogada Camila Requião

A questão foi um dos motivos pelos quais Camila Requião decidiu participar da campanha eleitoral da OAB. Ela é candidata a secretária-geral na chapa Unir e Renovar, que ainda conta com a advogada Agnislara Castaldi, candidata a vice-presidente

“Queremos manter fiscalização constante a fim de evitar a violação das prerrogativas da mulher advogada e realizar eventos científicos e sociais, para conscientização da classe e da sociedade como um todo em relação ao respeito ao qual a advogada tem direito”, explica Agnislara Castaldi.

A chapa, cujo candidato a presidente é o advogado Sandro Loureiro, quer ainda que a OAB Conquista busque prioridade de atendimento e flexibilização dos horários de audiência para as advogadas gestantes ou lactantes. “São questões que apóiam o trabalho das profissionais da advocacia e que não vem tendo a atenção necessária”, conclui Camila Requião.

Os comentários estão encerrados.