Reunião com representante do Ministério da Saúde discutiu fechamento do Afrânio Peixoto

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 08 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação

foto: Secom PMVC
O Coordenador-Geral de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Dr. Quirino Cordeiro Júnior,  esteve em Vitória da Conquista nesta quarta-feira (8) para tratar do fechamento do Hospital Afrânio Peixoto. Segundo ele, durante reunião com a administração municipal, a notificação do fechamento de seis hospitais de saúde mental da Bahia, entre eles o Afrânio Peixoto, preocupou o Ministério da Saúde, por isso,  ele veio ao Estado para avaliar a situação.

Segundo Dr. Quirino, “qualquer mudança na área de Saúde Pública deve acontecer de maneira muito cautelosa, muito cuidadosa”. Ele afirmou ainda que a visita ao município e reunião com a administração teve como objetivo discutir a melhor maneira de condução de qualquer tipo de ação. “Seja fechamento, seja construção de unidade de ponto de atenção da Atenção Primária à Saúde, precisa acontecer de forma cautelosa, de forma que não cause desassistência aos nossos pacientes”, ressaltou.

Com o fechamento do Afrânio Peixoto, referência no tratamento psiquiátrico da região, a demanda dos pacientes deverá ser distribuída entre os leitos que serão criados no Hospital de Base, o atendimento ambulatorial que será implementado no Hospital Crescêncio Silveira e os serviços oferecidos pelo município através dos CAPS. A reestruturação imediata e sem planejamento, no entanto, tem sido alvo de protestos por parte de funcionários e familiares dos pacientes atendidos na unidade.

Para o prefeito Herzem Gusmão, o município não teve tempo para se adequar à decisão tomada pelo Estado. “Conquista não se preparou e não está preparada para desativar um hospital tão importante que é o Hospital Afrânio Peixoto”, disse o Prefeito e completou: “eu entendo que, neste momento, o fechamento desse hospital é um desserviço para Vitória da Conquista. A forma como a decisão foi tomada preocupou até o Ministério da Saúde, que enviou um representante para tratar do assunto”.

Os comentários estão encerrados.