Reunião do PT em Salvador não decide nome de candidato em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política, Vit. da Conquista | Data: 14 fev 2016

Tags:, , , , ,

da Redação

Temendo perder as eleições no 1º turno o PT admite pulverização de candidaturas em Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista

PT SSA

Foi realizada neste sábado (13), em Salvador, reunião do diretório estadual, no hotel Mercure, no Rio Vermelho, para definir os nomes dos pré-candidatos das 35 maiores cidades da Bahia.

Somente 12 nomes foram homologados pela agremiação. Três deles irão concorrer à reeleição: João Bosco, em Teixeira de Freitas; Jussara Márcia, em Dias D’Ávila; e Francisco de Assis, em Conceição do Coite. Completam ainda a lista dos 12 ainda os nomes de ex-prefeitos das respectivas cidades, que voltam a concorrer ao posto, como os casos do deputado federal Luiz Caetano (Camaçari), Carlos Brasileiro (Senhor do Bonfim) e Geraldo Simões (Itabuna), Zé Neto (Feira de Santana), Gika Lopes (Serrinha), Orlando Filho (Cruz das Almas), Amauri Teixeira (Jacobina) e Dalva Tisio (Itamaraju).

Conforme decisão nacional do PT, o presidente estadual do partido reafirmou que não descarta abrir mão de candidaturas próprias para apoiar um nome da base aliada nas principais cidades e revelou ao jornal A Tarde: “Nas cidades em que houver candidaturas da oposição com musculatura, temos que ter unidade na base aliada para enfrentar. Nas cidades com dois turnos, temos o entendimento da pulverização”, completa Everaldo Anunciação.

Admitir a pulverização é o temor do PT em perder já no primeiro turno em Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista.

Vitória da Conquista

No cenário atual em Vitória da Conquista, como até agora  Odir Freire (PT), como pré-candidato ainda não deslanchou, mesmo com apoio do prefeito Guilherme Menezes (PT), a situação da pré-candidatura de Jean Fabrício Falcão (PCdoB) é de absoluto conforto.

A decisão da escolha do candidato do PT, que irá disputar a Prefeitura da terceira maior cidade da Bahia, não dependerá apenas do prefeito, que segundo informações tem mais de 60% do comando do partido. Fabrício torce para que o nome de Odir seja mantido na disputa.

Em Salvador o nome do Palácio de Ondina, e dos deputados petistas na Assembleia Legislativa é o do ex-prefeito José Raimundo Fontes, deputado estadual na atualidade.

Os comentários estão encerrados.