Ruptura com PT dá “credibilidade” ao PCdoB, diz vereador Andreson Ribeiro

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 04 jul 2015

Tags:, , , , , ,

por Mateus Novais

DSC_0582

Na manhã deste sábado (4), o diretório do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) em Vitória da Conquista anunciou oficialmente o fim da união de 23 anos com o Partido dos Trabalhadores (PT) na cidade. A intenção do partido é dar “credibilidade” à candidatura do deputado Fabrício Falcão à Prefeitura Municipal em 2016, acredita o presidente o PCdoB em Vitória da Conquista, vereador Andreson Ribeiro.

“A gente toma a dianteira [do processo eleitoral]. Essa oficialização da entrega dos cargos vem em boa hora, para nos dar mais credibilidade de uma candidatura própria”, afirmou o vereador, que também acredita que a decisão de romper a aliança gera um grande desafio ao partido. “Um desafio de arregimentar o máximo possível de filiados, de pessoas que vislumbram ser candidatos pelo partido e, especialmente, dialogar com outras forças, para que possamos ir ao ano que vem com a plena certeza de uma boa disputa”.

Confira a carta aberta a comunidade conquistense:

CARTA AO POVO DE CONQUISTA

1. O PCdoB é o partido mais antigo do Brasil, com 93 anos de vida e com atuação regular neste município desde os duros tempos da ditadura (1964-1985). De lá pra cá, temos atuado permanentemente nos movimentos sindicais e sociais, com vereadores na Câmara Municipal e, no executivo municipal a partir de 1997.

2. Nossa atuação sempre se pautou num compromisso perene e efetivo com o Desenvolvimento de Conquista, essencialmente vinculado à inclusão social da maioria da população.

3. Com base em nossos princípios e práticas políticas compomos desde 1992, a chamada Frente Conquista Popular, formada pelo PCdoB, PT, PSB e PV. Neste período, contribuímos com o melhor do nosso empenho para o sucesso desta gestão, da qual sempre participamos com seriedade e presteza.

4. Como resultado deste processo, além das vitórias acumuladas pelo povo de Conquista, vimos florescer em escala de Brasil e de Bahia, vitórias de projetos políticos avançados, de conteúdo nacional e democrático, sob as lideranças dos presidentes Lula e Dilma Roussef e na Bahia sob as lideranças dos Governadores Jaques Wagner e Rui Costa.

5. Avaliamos positivamente esta experiência do chamado Governo Participativo, nos mandatos liderados pelos prefeitos Guilherme Menezes e José Raimundo Fontes.

6. Entretanto, neste último ciclo, o governo municipal, estabeleceu um fechamento do diálogo partidário com o PCdoB e com outros segmentos da sociedade conquistense, o que resultou numa carência cada vez maior de um debate mais amplo com todos os que se comprometem com o desenvolvimento do nosso município. Tal processo de encastelamento afasta o governo da sua maior e melhor energia, a participação popular.

7. Consideramos um equívoco grave o “fechamento do governo” em relação aos partidos, aos vereadores, às entidades e movimentos sociais e à sociedade organizada de Vitória da Conquista.

8. Desta forma, resolvemos dar ciência ao executivo municipal do nosso afastamento deste governo, sem abrir mão da nossa autonomia e contribuição ao legado deste projeto de Governo Participativo. Assim, orientamos os nossos quadros que vem contribuindo com o atual governo – dois secretários, um assessor, um coordenador e um gerente – que se coloquem à disposição do Senhor Prefeito para que possam ser substituídos.

9. Para o PCdoB é hora de reafirmar nossas convicções e de reavivar nossas esperanças em um projeto, de fato participativo e dinâmico para que os desafios do desenvolvimento de Conquista não fiquem sendo, como agora, um processo centralizado, com ausência de debates abertos, diálogos e parcerias.

10. Num momento de crise econômica e política com sérios rebatimentos sobre a nação brasileira, é inadmissível que um governo da 3ª. maior cidade do Estado da Bahia, não dialogue com as forças comprometidas com a melhoria vida da população conquistense, sobre as perspectivas estratégicas para a nossa cidade. O acúmulo de experiência legitima o PCdoB a se afirmar como protagonista de um processo renovador, que não nega o passado de vitórias, mas abre amplas possibilidades para novas conquistas.

11. Como consequência, o PCdoB se apresenta a este novo momento como protagonista através dos seus quadros, a exemplo do Deputado Estadual Fabrício Falcão, mas, abertos às demais forças vivas de Conquista para um diálogo construtivo de alternativas de projetos e nomes com a coerência e lealdade que marcam nossa conduta sempre respeitosa com os parceiros.

12. Neste momento nos colocamos de forma independente frente ao atual governo. Portanto apoiaremos as ações que compreendermos que serão benéficas à população.

13. Desta forma, nos colocamos na construção de um campo alternativo de forças que desejem estruturar um novo projeto de desenvolvimento para o município de Conquista, que efetivamente garanta a participação popular dos trabalhadores e trabalhadoras, jovens, empresários, servidores municipais, estaduais e federais, sindicatos, movimentos sociais, organizações religiosas e multiculturais, enfim de todos os que queiram construir esta nova perspectiva para Vitória da Conquista.

14. Ao tomar esta iniciativa, conclamamos aos demais partidos e organizações da sociedade para que possamos construir uma aliança em torno de um novo programa. Sua elaboração contará com um amplo processo de consulta aos mais diversificados segmentos da sociedade para que o seu enriquecimento, sirva como horizonte de objetivos, metas e ações.

Comitê Municipal do PCdoB de Vitória da Conquista, 03 de julho de 2015.

Os comentários estão encerrados.