Secretaria de Saúde atualiza números de casos suspeitos do H1N1

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 04 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

H1N1Após a divulgação de mais um caso suspeito de contaminação pelo vírus Influenza H1N1, a Secretaria Municipal de Saúde atualizou os números para a imprensa e prestou esclarecimentos sobre os casos. Segundo a Secretaria, “apesar do número de pessoas internadas por conta de doenças respiratórias causadas pelo vírus Influenza, até o momento, em Vitória da Conquista, não há nenhum caso confirmado laboratorialmente de gripe H1N1”.

Os números de casos notificados em 2016 já ultrapassam os de 2015. No último ano foram notificados 10 casos suspeitos e nenhum se confirmou. Já neste ano foram notificados 13 casos suspeitos, sendo 5 negativos e 1 inconclusivo. Os demais aguardam resultado. Destes pacientes, 4 estão internados em hospitais da cidade, aponta a Secretaria.

Acerca do caso da paciente Renialda Alves de Souza, que está internada no Hospital Uimec, a Secretaria garante que ela encontra-se em isolamento, com máscara respiratória e barreira física. “Ela está recebendo a assistência da equipe do hospital e de técnicos da Vigilância Epidemiológica, que seguem todo o protocolo para caso suspeito de H1N1”, diz a Secretaria. Para prosseguir com o tratamento desta paciente, a Secretaria de Saúde já solicitou vaga no Hospital de Base.

Assistência

A Secretaria Municipal de Saúde informa que permanece vigilante quanto aos casos suspeitos, notificados nos serviços de saúde da cidade. “Todas as pessoas com suspeita de H1N1 que foram internadas fizeram o teste que tem a capacidade de identificar vários tipos de vírus que causam a gripe. É importante lembrar que esta é uma doença de notificação compulsória. Ou seja, todos os serviços de saúde devem informar à Secretaria de Saúde os casos suspeitos”, esclarece a diretora de Vigilância à Saúde, Dalva Prates.

Os pacientes com sintomas da H1N1 podem ser atendidos desde a Unidade de Saúde mais próxima de casa, até em unidades hospitalares, a depender do nível de comprometimento respiratório.

Em caso de necessidade de internamento em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a Prefeitura informa que a Central de Regulação de Leitos pode encaminhar os pacientes ao Hospital Regional de Vitória da Conquista ou outra unidade hospitalar que conte com UTI.

Os comentários estão encerrados.